Nuno Gonçalves expectante no Peso da Régua

Aos comandos de uma Honda preparada pela Lousãmotos, o piloto de Condeixa sentiu algumas dificuldades no primeiro dia referente à segunda jornada do Campeonato Nacional de Enduro, mas a vontade de evoluir é enorme, com novo episódio a prosseguir este domingo.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt) – Fotos: RÚBEN DAVID OLIVEIRA

Para o primeiro de dois dias de prova, o piloto de Condeixa partiu determinando a rodar nos lugares cimeiros, mas viu-se envolvido em alguns contratempos que não lhe permitiram alcançar o registo tanto ambicionava. No final do dia, Nuno Gonçalves terminou na quinta posição na classificação de Elite e nono no cômputo geral.

«O percurso, desenhado em piso rochoso, no qual não me sinto como “peixe na água”, dado que não fico à vontade com esse tipo de padrões, acabou por ser um forte adversário nas minhas ambições. Também fruto de alguma desconcentração, não evitei algumas quedas que, em circunstâncias normas, não veriam acontecer, mas que, infelizmente, sucederam-se. Mas como um azar nunca vem só, o dia ficou ainda marcado com um outra contrariedade. Ao tentar encontrar o CH (Controlo Horário), acabei por falhar, pelo que o nosso resultado final espelha algum infortúnio vivido», sublinhou Nuno Gonçalves.

O piloto apoiado pelo Góis Moto Clube e assistido pela Lousãmotos, não baixou os braços e foi, paulatinamente, minimizando os estragos: «Sinto que fui evoluindo ao longo do dia. Naturalmente que os índices de ansiedade subiram ligeiramente tendo em vista o segundo dia de prova, mas o objectivo passa, obviamente, por melhorar a minha performance», sustentou o condeixense apoiado por autolook.pt.

Apresar das dificuldades vividas este sábado, Nuno Gonçalves pretende concluir a missão com uma boa dose de sacrifício, quase sempre na companhia do rio Douro, que pode servir de fresquidão na ambição.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação