Ninguém pára a Mercedes na Fórmula 1

Prova de força de Lewis Hamilton em Barcelona na quinta “dobradinha” da marca alemã. Este foi o 76.º triunfo do britânico, terceiro da época, que está, agora, a 15 do recorde de 91, detido pelo alemão Michael Schumacher.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Quinto 1-2 da Mercedes, com o inglês Lewis Hamilton (Mercedes) a vencer, depois de dominar a corrida desde o momento da largada. Ao arrancar melhor do que o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes), que estava na “pole position” e que ficou “entalado” entre o inglês e o alemão Sebastian Vettel (Ferrari), Lewis Hamilton instalou-se no primeiro lugar e a partir daí limitou-se a controlar os seus adversários e nem a entrada do “Safety Car”, a 19 voltas do fim, em consequência do “toque” entre Lando Norris (McLaren/Renault) e Lance Stroll (Racing Point/Mercedes), o impediu de vencer.

E para demonstrar a sua superioridade, o inglês, após a saída do “Safety Car”, conseguiu, em, duas voltas ganhar mais de quatro segundos a Valtteri Bottas para gerir o andamento nas derradeiras voltas.

Valtteri Bottas, que desde cedo ficou longe do seu companheiro de equipas, nunca foi ameaçado, de forma consistente, pelo holandês Max Verstappen (Red Bull/Honda), que, logo na partida, aproveitou o “excesso” de Sebastian Vettel, para o ultrapassar e ascender ao terceiro lugar, que manteve até final, o que lhe garantiu o derradeiro lugar do pódio.

Uma vez mais a Ferrari passou ao lado da corrida, com o monegasco Charles Leclerc a aproveitar o erro inicial de Sebastian Vettel para o ultrapassar, mas a acabar por perder a posição e a quedar-se atrás do seu chefe de fila, mas com os dois a ficarem fora do pódio.

Após uma corrida tranquila, o francês Pierre Gasly (Red Bull/Honda) assegurou o sexto lugar, com o dinamarquês Kevin Magnussen (Haas/Ferrari) a ser o primeiro dos outros, após duelo intenso, nas derradeiras voltas, com o espanhol Carlos Sainz (McLaren/Renault) que, apesar do apoio do público, não conseguiu superar o seu adversário.

O russo Daniil Kvyat (Toro Rosso/Honda) e o francês Romain Grosjean (Haas/Ferrari) completaram o lote de pilotos que terminaram nos lugares pontuáveis, numa corrida com pouca história no que diz respeito à luta pelas primeiras posições, que ficaram definidas na primeira curva, com excepção da troca entre Charles Leclerc e Sebastian Vettel.

 

FICHA DA PROVA

Grande Prémio – Espanha

Circuito – Montmeló

Extensão – 307,104 km = 66 x 4,655 km

“Pole position” – Valtteri Bottas (Mercedes), 1 volta (4,655 km), em 1’15,406” (222,236 km/h)

Grelha de partida1.ª linha: Valtteri Bottas (Mercedes W10/Mercedes), 1’15,406”; Lewis Hamilton (Mercedes W10/Mercedes), 1’16.040”; 2.ª linha: Sebastien Vettel (Fe)rrari SF90/Ferrari), 1’16,272”; Max Verstappen (Red Bull RB15/Honda), 1’16,357”; 3.ª linha: Charles Leclerc (Ferrari SF90/Ferrari), 1’16,588”; Pierre Gasly (Red Bull RB15/Honda), 1’16,708; 4.ª linha: Romain Grosjean (Haas VF-19/Ferrari), 1’16,911”; Kevin Magnussen (Haas VF-19/Ferrari), 1’16,922”; 5.ª linha: Daniil Kvyat (Toro Rosso STR14/Honda), 1’17,573”; Lando Norris (McLaren MCL34/Renault), 1’17.338”; 6.ª linha: Alexander Albon (Red Bull STR14/Honda), 1 ’17,445”; Carlos Sainz (McLaren MCL34/Renault), 1’17,599”; 7.ª linha: Daniel Riccardo (Renault RS19/Renault), 1’18,106”; Kimi Raikkonen (Alfa Romeo C38/Ferrari), 1’17,188”; 8.ª linha: Sergio Perez (Racing Point RP19/Mercedes), 1’17,886”; Nico Hulkenberg (Renault RS19/Renault), 1’18,404”; 9.ª linha: Lance Stroll (Racing Point PR19/Mercedes), 1’18,471”; Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo C38/Ferrari), 1’18,664”; 10.ª linha: Robert Kubica (Williams FW42/Mercedes), 1’20,254”; George Russell (Williams FW42/Mercedes), 1’19,072”

Nota – Daniel Riccardo (Renault RS19/Renault) foi penalizado em três lugares, em consequência do acidente provocado em Azerbeijão, e George Russell (Williams FW42/Mercedes) foi penalizado em cinco lugares por ter trocado a caixa de velocidades.

Comandantes sucessivos – Lewis Hamilton, da 1.ª à 66.ª volta

Volta mais rápida – Lewis Hamilton (Mercedes W10/Mercedes), 1 volta (4,655 km), em 1’18,492” (213,499 km/h)

Vencedor – Lewis Hamilton (Mercedes W10/Mercedes), 66 voltas (307,104 km), em 1.35’50,443” (192,258 km/h)

CLASSIFICAÇÃO

POS.PILOTOCARROTEMPO
1.ºLewis HamiltonMercedes W10/Mercedes1.35’50,443″
2.ºValtteri BottasMercedes W10/Mercedesa 4,074″
3.ºMax VerstappenRed Bull RB15/Renaulta 7,679″
4.ºSebastian VettelFerrari SF90/Ferraria 9,167″
5.ºCharles LeclercFerrari SF90/Ferraria 13,361″
6.ºPierre GaslyRed Bull RB15/Renaulta 19,576″
7.ºKevin MagnussenHaas VF-19/Ferraria 28,159″
8.ºCarlos SainzMcLaren MCL34/Renaulta 32’342″
9.ºDaniil KvyatToro Rosso STR14/Hondaa 33,056″
10.ºRomain GrosjeanHaas VF-19/Ferraria 34,641″
11.ºAlexander AlbonToro Rosso STR14/Hondaa 35,445″
12.ºDaniel RicciardoRenault RS19/Renaulta 36,758″
13.ºNico HulkenbergRenault RS19/Renaulta 39,241″
14.ºKimi RaikkonenAlfa Romeo C38/Ferraria 41,803″
15.ºSergio PerezRacing Point RP19/Mercedesa 46,877″
16.ºAntonio GiovanniAlfa Romeo C38/Ferraria 47,691″
17.ºGeorge RussellWilliams FW42/Mercedesa 1 volta
18.ºRobert KubicaWilliams FW42/Mercedesa 1 volta

CLASSIFICAÇÕES DOS “MUNDIAIS”

PILOTOS – 1.º, Lewis Hamilton, 112 pontos; 2.º, Valtteri Bottas, 105; 3.º, Max Verstappen, 66; 4.º, Sebastian Vettel, 64; 5.º, Charles Leclerc, 57; 6.º, Pierre Gasly, 21; 7.º, Kevin Magnussen, 14; 8.º, Sergio Perez, 13; 9.º, Kimi Raikkonen, 13; 10.º, Lando Norris, 12; 11.º, Carlos Sainz, 10; 12.º, Nico Hulkenberg, 6; 13.º, Daniel Ricciardo, 6; 14.º, Lance Stroll, 4; 15.º, Alexander Albon, 3; 16.º, Daniil Kvyat, 3; 17.º, Romain Grosjean, 1

CONSTRUTORES – 1.º, Mercedes AMG Petronas Motorsport, 217 pontos; 2.º, Scuderia Ferrari, 121; 3.º, Aston Martin Red Bull Racing, 87; 4.º, McLaren F1 Team, 22; 5.º, SportPesa Racing Point F1 Team, 17; 6.º, Rich Energy Haas F1 Team, 15; 7.º, Alfa Romeo Racing, 13; 8.º, Renault F1 Team, 12; 9.º, Red Bull Toro Rosso Honda, 6

Próxima prova – Grande Prémio de Mónaco, dia 26 de Maio, no Circuito de Monte Carlo (citadino)

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação