Ni Romeiro dá o nome à “Corrida dos Campeões”

Lista de Inscritos – Rali Casinos do Algarve Rali Casinos do Algarve, pontuável para o Campeonato Sul de Ralis, acolhe a Taça dos Campeões de Ralis Regionais – Claudino Romeiro, este sábado e domingo. A prova encerrará também as contas dos Campeonatos de Portugal de Ralis de GTs e Clássicos.

CARLOS SOUSA (carloss.sousa@autolook.pt)

A Federação Portuguesa da Automobilismo e Karting (FPAK) e o Clube Automóvel do Algarve levam a efeito, este sábado e domingo, a primeira edição da Taça dos Campeões de Ralis Regionais – Claudino Romeiro. Trata-se de uma forma muito peculiar que a FPAK encontrou para prestar a homenagem a Claudino Manuel Carneiro Pinto Romeiro, conhecido por Ni Romeiro no mundo do Motorsport e dos ralis em particular.

O malogrado dirigente associativo e federativo, que faleceu a 25 de Outubro do ano passado e que presidia o Conselho de Comissários da FPAK, vai dar o seu nome à Corrida dos Campeões dos Campeonatos do Norte, Centro e Sul de Ralis, a ter lugar este sábado e domingo.

A morte do dirigente desportivo, aos 69 anos de idade, deveu-se a complicações devido à Covid-19, após ter ficado internado durante dois dias numa unidade hospitalar de Coimbra.

Ni Romeiro desempenhou um papel preponderante no crescimento Motorsport ao longo de várias décadas, oferecendo a sua experiência à FPAK para que a estrutura federativa pudesse difundi-la de norte a sul do país e ilhas da Madeira e Açores.

O antigo presidente do Conselho de Comissários da FPAK trabalhou durante grande parte da sua vida no Observatório Geofísico e Astronómico, onde é investigada Astronomia, Geofísica, Ciências Planetárias, Física Solar e Astrofísica. Ao presidente do Conselho de Comissários da FPAK faltava-lhe poucas cadeiras para exercer Medicina, acabando por disponibilizar dados astronómicos e geofísicos às comunidades científicas e civis, entre muitas outras.

No que concerne ao Motorsport, Ni Romeiro iniciou as lides atrás do volante no Rali Rainha Santa, em 1973, num Mini 1275 GT, viatura que utilizava para se deslocar para a Faculdade de Medicina, sempre acompanhado da namorada Teresa Romeiro, que viria a ser a sua esposa.

Todavia, o dirigismo foi a sua grande paixão, tornando-se quadro do Clube Automóvel do Centro, transferindo-se, em 1976, para a recém-criada Secção de Motorismo do Clube Académico de Coimbra, “herdeira” da Associação Académica de Coimbra.

Poucos anos mais tarde, voltou a trilhar o caminho do Clube Automóvel do Centro para fazer parte de várias estruturas directivas, exercendo, acima de tudo, um papel importantíssimo naquilo que foi a formação de jovens quadros que, ainda hoje, ocupam posições de relevo no panorama do Motorsport em Portugal.

Ni Romeiro era um homem de enorme qualidade que deixou excelentes recordações por ter sido um homem bom, de valores e princípios, com o desporto automóvel nacional a perder um dos seus grandes vultos, embora incompreendido em diversas situações pelo papel predominante que desempenhava na FPAK.

Uma das mais destacadas personalidades da vida desportiva nacional e da estrutura federativa, em que foi presidente Conselho de Comissários, jamais será esquecido. Ni Romeiro era natural de Silves, no Algarve, mas, desde muito cedo que adoptou a cidade de Coimbra como sua. Casou com Teresa Romeiro, uma transmontana de Macedo de Cavaleiros. Ambos estão sepultados em Moronho, no concelho de Tábua.

RALLYE CASINOS DO ALGARVE ACOLHE TAÇA DOS CAMPEÕES

Nas classificativas em asfalto do Rali Casinos do Algarve eram esperados os melhores classificados nos sete grupos comuns aos campeonatos regionais de ralis portugueses (norte, centro, sul, Açores e Madeira). As intenções da estrutura federativa passavam por alinhar os todos os participantes que ficariam habilitados a terminar a época como o campeão dos campeões dos regionais portugueses, assim como nas respectivas categorias.

No primeiro dia haverá um qualifying stage na zona de Porches, aberta a todos os concorrentes, sendo que na parte da tarde farão por duas vezes a classificativa de Portimão, encerrando com uma super-especial noturna no centro de Lagos.

No segundo dia, domingo, a serra de Monchique ganha o protagonismo, com duas passagens pelas classificativas de Chilrão e Monchique, fechando-se a parte competitiva com a super-especial traçada junto à Escola Secundária Poeta António Aleixo em Portimão.

Os concorrentes partirão depois em cortejo escoltado até ao pódio final sito no Hotel Algarve Casino na Praia da Rocha. Outro motivo de destaque será o facto de Ricardo Teodósio/José Teixeira, os recentemente coroados bicampeões nacionais de ralis abrirem a estrada, dando assim a possibilidade aos adeptos da sua região de poderem celebrar na estrada e no pódio a mais recente conquista desta dupla algarvia.

A prova contará como os apoios da Solverde – Casinos e Hotéis, dos Municípios de Lagoa, Lagos, Monchique e Portimão e ainda do Medronhito do Caldeirão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.