Ni Amorim trabalha para haver GP de Portugal

O presidente da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK) admitiu que «há negociações avançadas para haver Grande Prémio de Portugal de Fórmula 1 em 2 de Maio».

(auto.look2010@gmail.com) – Fotos: ARQUIVO

Ni Amorim, responsável máximo do automobilismo em Portugal ressalvou no entanto, que a realização da prova «vai depender de dois factores», a vontade do Governo e a possibilidade da presença de público. «Haver público, pois só faz sentido com público nas bancadas, e se o Estado português quiser», frisou Ni Amorim.

Ao contrário do que aconteceu em 2020, em que Portugal entrou no calendário do Mundial por convite do organizador devido ao cancelamento de diversos eventos em todo o mundo devido à pandemia da Covid-19, em 2021 será necessário pagar uma taxa de inscrição, cujo valor Ni Amorim não quis especificar.

«É preciso pagar, sim. A Fórmula 1 não se mexe de borla. O Grande Prémio de Portugal de 2020 deu um retorno extraordinário e os dados já estão na posse do Governo. Mas entendemos que neste momento há outras prioridades e ainda não foi possível discutir o assunto», explicou o presidente FPAK. Além disso, o dirigente sustentou que «os acordos são confidenciais», pelo que optou por «não fazer comentários».

Frisando que os responsáveis do Autódromo Internacional do Algarve (AIA), estão «em contacto diário com o promotor do campeonato», mostra-se «optimista» quanto à possibilidade de a Fórmula 1 regressar a Portugal pela 18.ª vez, a segunda consecutiva a Portimão. Neste momento, a pasta está entregue ao «Turismo, Desporto, autarquia de Portimão, AIA, FPAK e IPDJ».

Ni Amorim disse esperar uma decisão «até final de Fevereiro», pois «para montar um Grande Prémio desta envergadura é preciso tempo», acrescentando que «falta o Governo estudar os números que lhe chegaram e a Direcção-Geral da Saúde (DGS) aprovar um plano» para o evento, que teria de se realizar em 2 de Maio.

O sítio oficial da Fórmula 1 na Internet iniciou um processo de pré-venda de bilhetes para o Grande Prémio de Portugal, sem confirmar a prova, no mesmo dia em que a organização do Mundial reviu o calendário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *