Neerlandês Max Verstappen sofreu para… vencer

Piloto da Red Bull/Hondaconcluiu as 70 voltas ao circuito de Montreal com 0,993 segundos de vantagem sobre o espanhol Carlos Sainz (Ferrari), que foi segundo classificado, e 7,006 sobre o britânico Lewis Hamilton (Mercedes), que foi terceiro.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Max Verstappen (Red Bull/Honda) averbou a quinta vitória consecutiva, sexta, em nove corridas, da temporada e a 26.ª da carreira, superando o número de triunfos do escocês Jim Clark e do austríaco Niki Lauda. No entanto, o piloto neerlandês “sofreu” nas derradeiras 15 voltas para suster os ataques do espanhol Carlos Sainz (Ferrari), que esteve quase sempre em zona de DRS mas sem nunca estar em posição de concretizar a ultrapassagem.

Quando parecia ter a corrida controlada, depois da paragem do espanhol para trocar pneus, tudo se complicou para o campeão do mundo, em consequência da saída de pista do japonês Yuki Tsunoda (Alpha Tauri/Honda), logo na primeira volta, depois de ter trocado de pneus, por estes estarem frios, o que levou à entrada do “Safety Car”.

Isso permitiu o reagrupamento do pelotão, com o espanhol a recomeçar a corrida colado à traseira do neerlandês, com a vantagem de ter pneus mais frescos por os ter trocado seis voltas depois do seu adversário.

Quando a corrida recomeçou o piloto da Ferrari tentou, tirando partido do DRS, colar-se à traseira do Red Bull, para tentar a ultrapassagem, mas Max Verstappen conseguiu manter a margem de segurança suficiente para impedir a ultrapassagem.

No final o neerlandês reconheceu que «o «Safety Car não ajudou e foi difícil manter a vantagem na fase final da corrida, que foi muito excitante», com o espanhol a garantir que «estive sempre a forçar, tentei tudo para ultrapassar o Max, mas faltou-nos um pouco de ritmo, porque não deixei um centímetro para os muros»

Mas a corrida foi de preocupação para a Red Bull, que viu o mexicano Sergio Perez (Red Bull/Honda) abandonar na nona volta, deixando no ar a dúvida quanto à fiabilidade do carro do futuro vencedor, que passa a dispor de 45 pontos de vantagem sobre o seu companheiro de equipa e 49 sobre o monegasco Charles Leclerc (Ferrari).

Com uma excelente gestão da corrida e dos pneus, o inglês Lewis Hamilton (Mercedes) completou o pódio, à frente do seu colega de equipa, o inglês George Russell (Mercedes) e de Chalres Leclerc, autor de uma notável recuperação que o levou da derradeira linha da grelha ao quinto lugar final.

O francês Esteban Ocon (Alpine/Renault) e o espanhol Fernando Alonso (Alpine/Renault) classificaram-se a seguir, com o espanhol, que largou da primeira linha da grelha, a não resistir muito tempo ao seu compatriota Carlos Sainz e a Lewis Hamilton, que cedo chegaram aos lugares do pódio.

Houve excelentes lutas, em vários grupos, ao longo de toda a corrida, com o finlandês Valtteri Bottas (Alfa Romeo/Ferrari), o chinês Guanyu Zhou (Alfa Romeo/Ferrari), de volta aos lugares pontuáveis, e o canadiano Lance Stroll (Aston Martin/Mercedes) a arrecadarem os derradeiros pontos

FICHA DA PROVA

Prova – AWS Gran Prix du Canada

Data – 19 de Junho

Circuito – Circuit Gilles Villeneuve

Extensão – 305,270 km = 70 x 4,361 km

“Pole position” – Max Verstappen (Red Bull RB18/Honda), 1 volta (4,361 km), em 1’21,299” (193,109 km/h)

Grelha de partida1.ª linha: Max Verstappen (Red Bull RB18/Honda); Fernando Alonso (Alpine A522/Renault); 2.ª linha: Carlos Sainz (Ferrari F1-75/Ferrari); Lewis Hamilton (Mercedes W13/Mercedes); 3.ª linha: Kevin Magnussen (Haas VF-22/Ferrari); Mick Schumacher (Haas VF-22/Ferrari); 4.ª linha: Esteban Ocon (Alpine A522/Renault); George Russell (Mercedes W13/Mercedes); 5.ª linha: Daniel Riccardo (McLaren MCL36/Mercedes); Guanyu Zhou (Alfa Romeo C42/Ferrari); 6.ª linha: Valtteri Bottas (Alfa Romeo C42/Ferrari); Alexander Albon (Williams FW44/Mercedes); 7.ª linha: Sérgio Perez (Red Bull RB18/Honda); Lando Norris (McLaren MCL36/Mercedes); 8.ª linha: Pierre Gasly (Alpha Tauri AT03/Honda); Sebastian Vettel (Aston Martin AMR22/Mercedes); 9.ª linha: Lance Stroll (Aston Martin AMR22/Mercedes); Nicholas Latifi (Williams FW44/Mercedes); 10.ª linha: Charles Leclerc (Ferrari F1-75/Ferrari); Yuki Tsunuda (Alpha Tauri AT03/Honda)

Nota – Charles Leclerc e Yuki Tsunuda relegados para a derradeira linha da grelha, por terem trocado as unidades motrizes

Comandantes sucessivos – Max Verstappen, da 1.ª à 8.ª volta; Carlos Sainz, da 9.ª à 19.ª volta; Max Verstappen, da 20.ª à 42.ª volta; Carlos Sainz, da 43.ª à 48.ª volta; Max Verstappen, da 49.ª à 70.ª volta

Volta mais rápida – Carlos Sainz (Ferrari F1-75/Ferrari), 1 volta (4,361 km), em 1’15’749” (207,258 km/h)

Vencedor – Max Verstappen (Red Bull RB18/Honda), 70 voltas (305,270 km), em 1.36’21,757” (190,075 km/h)

CLASSIFICAÇÃO

POS. PILOTO CARRO MOTOR TEMPO
1.º Max Verstappen Red Bull RB18 Honda 1.36’21,757″
2.º Carlos Sainz Ferrari F1-75 Ferrari a 0,993″
3.º Lewis Hamilton Mercedes W13 Mercedes a 7’006″
4.º George Russell Mercedes W13 Mercedes a 12,313″
5.º Charles Leclerc Ferrari F1-75 Ferrari a 15,168″
6.º Esteban Ocon Alpine A522 Ferrari a 23,890″
7.º Fernando Alonso Alpine A522 Renault a 24,945″
8.º Valtteri Bottas Alfa Romeo C42 Ferrari a 25,247″
9.º Guanyu Zhou Alfa Romeo C42 Ferrari a 26,952″
10.º Lance Stroll Aston Martim AMR22 Mercedes a 38,222″
11.º Daniel Ricciardo McLaren MCL36 Mercedes a 43,047″
12.º Sebastian Vettel Aston Martim AMR22 Mercedes a 44,245″
13.º Alexander Albon Williams FW14 Mercedes a 44,893″
14.º Pierre Gasly Alpha Tauri AT03 Honda a 45,183″
15.º Lando Norris McLaren MCL36 Mercedes a 52,145″
16.º Nicholas Latifi Williams FW44 Mercedes a 59,978″
17.º Kevin Magnussen Haas VF-22 Ferrari a 1’08,180″

CLASSIFICAÇÕES DOS CAMPEONATOS

PILOTOS – 1.º, Max Verstappen, 175 pontos; 2.º, Sergio Perez, 129; 3.º, Charles Leclerc, 126; 4.º, George Russell, 111; 5.º, Carlos Sainz, 102; 6.º, Lewis Hamilton, 77; 7.º, Lando Norris, 50; 8.º, Valtteri Bottas, 44; 9.º, Esteban Ocon, 39; 10.º, Fernando Alonso, 22; 11.º, Pierre Gasly, 16; 12.º, Kevin Magnussen, 15; 13.º, Daniel Riccardo, 15; 18.º, Sebastian Vettel, 13; 15.º, Yuki Tsunoda, 11; 16.º, Alexander Albon, 3; 17.º, Guaynu Zhou, 3; 18.º, Lance Stroll, 3

CONSTRUTORES – 1.º, Oracle Red Bull Racing, 304 pontos; 2.º, Scuderia Ferrari, 228; 3.º, Mercedes-AMG Petronas F1 Team, 188; 4.º, McLaren F1 Team, 65; 5.º, Alfa Romeo F1 Team Orlen, 61; 6.º, BWT Alpine F1 Team 47; 7.º, Scuderia AlphaTauri, 27; 8.º, Aston Martin, 16; 9.º, Haas F1 Team, 15; 10.º, Williams Racing, 3

Próxima prova – Lenovo British Grand Prix, dia 3 de Julho, no Silverstone Circuit.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.