Nasser Al-Attyiah vence pela terceira vez

Triunfo do piloto árabe não foi suficiente para desalojar o piloto francês Stéphane Peterhansel do comando da prova, ao ceder apenas 11 segundos para o piloto do Qatar, terminando a etapa na segunda posição.

(auto.look2010@gmail.com)

O piloto catari Nasser Al-Attyiah (Toyota Hilux) venceu hoje pela terceira vez consecutiva uma etapa na categoria dos automóveis na 43.ª edição do Dakar, com o francês Stephane Peterhansel (Mini) a segurar a liderança. Nasser Al-Attyiah gastou 2h35m59s para cumprir os 337 quilómetros da especial cronometrada de hoje, de uma etapa com um total de 813 quilómetros, a mais longa da prova, vencendo a terceira etapa consecutiva, que juntou à vitória no prólogo, tendo falhado, apenas, a vitória na primeira etapa (ganhou o espanhol Carlos Sainz).

O francês Stéphane Peterhansel segurou o comando da prova, ao ceder apenas 11 segundos para o piloto do Qatar, terminando a etapa na segunda posição. Em terceiro ficou o estreante sul-africano Henk Lategan (Toyota Hilux), a 1m30s do vencedor.

O francês Sebastien Loeb (BRK) e o espanhol Carlos Sainz (Mini) foram quarto e quinto, respectivamente, a 2m36s e a 2m56s. A dupla portuguesa, Ricardo Porém e Jorge Monteiro (Borgward), terminou na 39.ª posição, já a 34m17s do vencedor.

Com um terço da prova disputada, Stéphane Peterhansel lidera com 4m58s de vantagem sobre Nasser Al-Attyiah e 36m19s sobre Carlos Sainz, com Sebastien Loeb em quarto, mas já a 48m44s. O lituano Benediktas Vanagas (Toyota), navegado pelo português Filipe Palmeiro, é 20.º classificado, com Ricardo Porém em 32.º, a 3h12m09s do líder.

Rui Carneiro (MMP) foi oitavo entre os veículos ligeiros (SSV), mas está já muito atrasado, em 42.º, a 6h38m45s do líder, o chileno López Contardo (Can-Am), enquanto Lourenço Rosa (Can-Am) foi 40.º, a 38.17 minutos e está em 19.º da geral, a 1h56m19.

A quinta etapa, entre Riade e Al Qaisumah, disputa-se esta quinta-feira, com um total de 662 quilómetros, 456 deles cronometrados, com uma secção de dunas e muitas pedras a ameaçar furar os pneus e baralhar as contas da classificação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *