Nacional MX: respirar, streaming e novas regras

Campeonato Nacional de Motocross/Jogos Santa Casa volta, de novo, a ser transmitido em “streaming” das provas que integram a temporada. A par com a transmissão nas plataformas digitais serão também algumas as alterações.

(auto.look2010@gmail.com)

Com calendários sujeitos a alterações por força das restrições sanitárias ainda em vigor, a Federação de Motociclismo de Portugal (FMP) e a Comissão de MX vão, tal como em 2020, apostar novamente na transmissão em “streaming” das provas que integram a temporada. A par com a transmissão nas plataformas digitais serão também algumas as alterações que se irão verificar em termos de regulamentos e procedimentos ao longo dos eventos.

Lado a lado com os promotores dos campeonatos regionais e as organizações de provas de campeonato nacional a FMP irá também em breve anunciar um calendário ajustado face a um arranque de novo ano ainda marcado pela pandemia da Covid-19.

CLASSE A CLASSE

Na classe MX50 não há alterações no formato nem nos procedimentos de prova, contudo os pilotos até aos 9 anos de idade que participem em provas desta classe terão inscrições gratuitas nas provas que integrem o calendário do Campeonato Nacional MX, e a Licença Desportiva será oferecida pela FMP.

Também a classe MX65 não sofre alterações no formato nem nos procedimentos de prova, assim como a classe MX85, que também não há alterações no formato nem nos procedimentos de prova. O limite máximo de idade passa ser de 14 anos (ano em que o piloto os perfaz).

Já a classe MX2 Júnior será disputada numa manga reservada aos pilotos com a duração de 25 minutos + 2 voltas. O limite máximo de idade será de 19 anos (ano em que o piloto os perfaz) e a idade mínima será de 13 anos. O piloto que vencer o campeonato poderá revalidar o título no ano subsequente desde que não atinja o limite de idade máximo.~

Da manga desta classe passam 20 pilotos para a manga da Classe MX Elite, sendo o primeiro reserva o piloto classificado na 21ª posição. Em termos de pontuação, a classe MX2 Júnior terá apenas uma manga pontuável para o referido campeonato.

Relativamente à classe MX2-MX1 e, no que concerne ao formato, será disputada numa manga reservada aos pilotos destas duas classes com a duração de 30 minutos + 2 voltas. A idade máxima será de 60 anos (ano em que o piloto a perfaz) e a mínima será de 15 anos.

Da manga desta classe passam 20 pilotos, independentemente da classe, para a manga da MX Elite, sendo o primeiro reserva o piloto classificado na 21ª posição. Em termos de pontuação a classe MX2-MX1 terá apenas uma manga pontuável para o referido campeonato.

A Classe MX Elite será disputada numa manga de 30 minutos + 2 voltas, sendo composta pelos 20 melhores pilotos da manga MX2 Júnior e os 20 melhores pilotos da manga MX2-MX1. A idade máxima será de 60 anos (ano em que o piloto a perfaz) e a mínima será de 13 anos, idade mínima válida exclusivamente para os pilotos da classe MX2 Júnior. Em termos de pontuação a classe MX Elite terá apenas uma manga pontuável para o referido campeonato.

A presença na cerimónia de pódio é obrigatória e a moto do vencedor da respectiva classe deverá estar em exposição em posição de destaque junto ao pódio. A Comissão de Motocross da FMP irá introduzir um novo cargo na Direcção das provas do Campeonato Nacional de Motocross/Jogos Santa Casa que será o do director de Prova FMP. O director de Prova FMP faz parte do júri de Prova exercendo as suas funções em estreita colaboração com o presidente de júri e o director de corrida Local, este último nomeado pela respectiva organização ou clube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *