Muitos candidatos à vitória em Serpa

Depois do adiamento devido ao alerta de incêndios determinado pelo Governo português, vai para a estrada este fim-de-semana a 10.ª edição do Rali Flor do Alentejo – Cidade de Serpa, competição pontuável para o Campeonato de Ralis do Sul e para o Desafio Kumho Portugal Sul.

(auto.look2010@gmail.com)

A lista definitiva de inscritos para a edição deste ano do Rali Flor do Alentejo – Cidade de Serpa, organizada pela Secção de Motorismo da Sociedade Artística Reguenguense, apresenta 26 concorrentes, a mais participada do campeonato até à data. A qualidade presente mistura-se com a emoção e a incerteza quanto ao vencedor, a ser decidido nos troços serpenses e naquela que é a ultima prova em terra do Campeonato Sul de Ralis 2019, ficando a faltar as duas últimas provas em asfalto.

Destaque para a presença da maioria dos concorrentes que disputam o Campeonato do Sul bem como uma panóplia de pilotos que disputam o Desafio Kumho Sul que tem em Serpa a antepenúltima prova e a penúltima da variante de terra.

A carismática prova alentejana tem início logo pela manhã deste sábado, com a realização das verificações administrativas e técnicas que decorrem das 8h30 às 12h00, apresentando um figurino renovado uma vez que as sete Provas Especiais de Classificação vão ser disputadas ao longo da tarde e noite de hoje, sábado, e manhã de amanhã, domingo, num total de 72 km.

As duas passagens pelo troço de Brinches (11,93 km) são feitas na tarde de sábado (15h45 e 16h48), e domingo as duas passagens pelos troços Flor do Alentejo (13,92 km) e Santa Iria (9,12 km) entre as 9h50 e as 12h44 antecedem a festa da entrega de prémios que acontece pelas 15h30 junto ao Parque Fechado. A habitual e muito popular Super Especial delineada nas ruas de Serpa disputa-se na noite de sábado, a partir das 22h30.

No ano transacto, a prova teve como vencedora à geral a dupla Carlos Martins/Daniel Amaral (Mitsubishi Lancer Evo VII), que levou a melhor sobre Carlos Fernandes/Bruno Abreu (Mitsubishi Lancer Evo VI) por apenas uma décima de segundo, numa das diferenças mais curtas entre 1.º e 2.º classificado, num rali oficial em Portugal, com o piloto local a ser agora o detentor do recorde de vitórias na prova (quatro).

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação