MotoGP: a primeira de quatro em Espanha

O Grande Prémio de Aragão de MotoGP, que se disputa domingo, no circuito MotorLand, está a despertar enorme expectativa. O cenário volta a ser de novo MotorLand, e outros dois no Circuito Ricardo Tormo (Valência).

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Uma semana depois do GP de França, o “Mundial” de MotoGP prossegue no traçado aragonês do MotorLand, na primeira da sequência de quatro corridas em Espanha, duas no MotorLand, duas no Circuito Ricardo Tormo (Valência), antes da temporada fechar no Autódromo de Portimão (22 de Novembro).

O espanhol Joan Mir (Suzuki), segundo do campeonato, graças à sua regularidade, chega ao MotorLand em busca da primeira vitória da temporada para poder juntar-se ao francês Fábio Quartararo (Yamaha – 3), ao italiano Andrea Dovizioso (Ducati – 1), ao seu compatriota Maverick Viñales (Yamaha – 1), aos italianos Franco Morbidelli (Yamaha – 1) e Danilo Petrucci (Ducati – 1) e ao português Miguel Oliveira (KTM – 1) no lote dos que, este ano, já subiram ao degrau mais alto do pódio.

Com 125 pontos, a primeira prova aragonesa não vai decidir o sucessor do espanhol Marc Marquez mas pode liquidar algumas esperanças, em função do que suceder na corrida.

Fábio Quartararo, Joan Mir, Andrea Dovizioso e Maverick Vinãles constituem o quarteto que tem mais hipóteses de chegar ao título, uma vez que o quinto, o japonês Takaaki Nagakama, está já a 34 pontos do francês.

Sensacional vencedor no Red Bull Ring, graças a uma ultrapassagem de sonho, o português Miguel Oliveira está, para já, na luta pelo quinto lugar do campeonato, do qual dista 12 pontos, podendo no traçado espanhol aproximar-se dessa posição.

Em Moto2, tudo aponta para que o título seja discutido entre os italiano Luca Marini (Kalex), Enea Bastianini (Kalex), Marco Bezzecchi (Kalex) e o inglês Sam Lowes (Kalex), quarteto que chega a Aragon separado por 22 pontos, com o inglês moralizado pelo triunfo, o primeiro do ano, alcançado em França.

Em Moto3, o comando do campeonato tem sido discutido entre o espanhol Albert Arenas e o japonês Ai Ogura, que estão separados por seis pontos, com os italianos Celestino Vietti e Tony Arbolino e estarem, também eles, na corrida pelo título.

Em pleno mês de Outubro, as condições atmosféricas, nos próximos dois fins-de-semana, em Aragon, onde a chuva e o frio são uma possibilidade, poderão ser determinantes para o que vai suceder em pista, tanto mais que estamos a chegar à altura em que nada se pode ganhar, mas tudo se pode perder.

CLASSIFICAÇÕES DOS “MUNDIAIS”

PILOTOS

MotoGP – 1.º, Fábio Quartararo, 115 pontos; 2.º, Joan Mir, 105; 3.º, Andrea Dovisioso, 97; 4.º, Maverick Viñales, 96; 5.º, Takaaki Nakagami, 81; 6.º, Franco Morbidelli, 77; 7.º, Jack Miller, 75; 8.º, Pol Espargaro, 73; 9.º, Miguel Oliveira, 69; 10.º, Danilo Petrucci, 64. Estão classificados mais 13 pilotos

Moto2 – 1.º, Luca Marini, 150 pontos; 2.º, Enea Bastianini, 135; 3.º, Mauro Bezzecchi, 130; 4.º, Sam Lowes, 128; 5.º, Jorge Martin, 79; 6.º, Tetsuta Nagashima, 72; 7.º, Thomas Luthi, 68; 8.º, Joe Roberts, 66; 9.º, Remy Gardner, 61; 10.º, Aron Canet, 61. Estão classificados mais 18 pilotos

Moto3 – 1.º, Albert Arenas, 135 pontos; 2.º, Ai Ogura, 129; 3.º, Celestino Vietti, 119; 4.º, Tony Arbolino, 115; 5.º, John McPhee, 98; 6.º, Jaume Masia, 83; 7.º, Gabriel Rodrigo, 77; 8.º, Tatsuki Suzuki, 75; 9.º, Raul Fernandez, 73; 10.º, Dennis Foggia, 63. Estão classificados mais 15 pilotos

MARCAS

Moto GP – 1.º Yamaha, 170 pontos; 2.º, Ducati, 151; 3.º, KTM, 125; 4.º, Suzuki, 118; 5º, Honda, 92; 6.º, Aprilia, 32

Moto2 – 1.º Kalex, 250 pontos; 2.º, Speed Up, 91; 3.º, MV Agusta, 24; 4.º, NTS, 9

Moto3 – 1.º, KTM, 212 pontos; 2.º, Honda, 211; 3.º, Husqvarna, 61

EQUIPAS

MotoGP – 1.º Petronas Yamaha SRT, 192 pontos; 2.º, Team Suzuki Ecstar, 165; 3.º, Ducati Team, 161; 4.º, Monster Energy Yamaha MotoGP, 154; 5.º, Red Bull KTM Factory Racing, 135; 6.º, Pramac Racing, 121; 7.º LCR Honda, 94; 8.º, Red Bull KTM Tech3, 87; 9.º, Repsol Honda Team, 55; 10.º, Esponsorama Racing, 55; 11.º, Aprilia Racing Team Gresini, 35.

Moto2 – 1.º,  Sky Racing Team VR46, 280 pontos; 2.º, EG 0,0 Marc VDS, 177; 3.º, Red Bull KTM Ajo, 151; 4.º, Italtrans Racing Team, 140; 5.º Liqui Moly Intact GP, 128; 6.º, Termozeta Speed Up, 86; 7.º, Petronas Sprinta Racing, 81; 8.º, Tennor American Racing, 81; 9.º, Inde Aspar Team Moto2, 79; 10.º, Flexbox HP 40, 72; 11.º, Onexox TKKR SAG Team, 61; 12.º, MV Agusta Forword Racing, 26; 13.º, Federal Oil Gresini Moto2, 19; 14.º, Idemitsu Honda Team Asia, 10; 15.º, NTS RW Racing GP, 9.

Moto3 – 1.º, Sky Racing Team VR46, 166 pontos; 2.º, Gaviota Aspar Team Moto3, 161; 3.º, Leopard Racing, 146; 4.º, Rivacold Snipers Team, 135; 5.º, Honda Team Ásia, 129; 6.º, Kommerling Gresini Moto3, 123; 7.º, SIC58 Squadra Corse, 108; 8.º, Petronas Sprinta Racing, 98; 9.º, Red Bull KTM Ajo, 92; 10.º, Sterilgarda Max Racing Team, 73; 11.º, CIP Green Power, 62; 12.º, Estrella Galicia 0,0, 50; 13.º, Red Bull KTM Tech 3, 42; 14.º Reale Avintia Moto3, 10; 15.º, Boe Skull Rider Facile Energy, 5.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: