Motocross às “Voltas & Rodas” em Lustosa

Embora com um pelotão reduzido, em que foram notadas as ausências de Paulo Alberto, Diogo Graça ou Hugo Basaúla, pilotos e máquinas deram “vida” ao Campeonato Nacional de MX Jogos Santa Casa no norte do país após a pandemia, com direito a transmissão em directo. Luís Outeiro venceu nas MX2 e Sandro Peixe nas MX1…

(auto.look2010@gmail.com)

Sandro Peixe

Após mais de seis meses sem que os motores se ouvissem e as grelhas caíssem na terra das pistas, o “Nacional” de Motocross regressou para uma jornada ainda sem a alegria e colorido do público – por força das restrições sanitárias ainda em vigor – mas com toda a emoção própria de uma modalidade que tem uma adrenalina e sonoridade muito especial.

Com a alegria e a vida do Motocross a invadir novamente o recinto do Complexo Voltas & Rodas em Lustosa, perto de Lousada, as motos e os pilotos ganharam também eles asas para enfrentar os 1.600 metros do Crossódromo Quinta Azenha que estreou em Portugal a transmissão em directo através da página do Youtube da FMP, novidade que terá continuidade no motocross nacional, dando assim maior visibilidade ao campeonato, pilotos, equipas e patrocinadores.

Luís Outeiro

Com mais de meia centena de pilotos em pista em todas as categorias, e ausências notadas nos nomes de Paulo Alberto, Diogo Graça ou Hugo Basaúla entre outros, foi Luís Outeiro quem venceu nas MX2 depois de dividir as vitórias nas mangas com Renato Silva. Este foi o primeiro vencedor nesta ronda de regresso do campeonato – a primeira realizou-se na Moçarria ainda antes da “paragem forçada” –, mas na derradeira manga Luís Outeiro levou a melhor e foi mesmo ele a subir ao degrau mais alto do pódio com Rúben Ferreira a ser o terceiro.

 

Classe 85cc

Com duas dezenas de pilotos em prova esta foi a classe mais concorrida, recheada também ela de jovens pilotos apostados em brilhar no motocross português. Rúben Ferreira foi também o vencedor nas 2 Tempos e entre os Juniores, esta com um bom lote de pilotos a trazerem de volta o som dos motores a 2 Tempos com as suas 125cc.

Em MX1 o pódio foi ocupado por Sandro Peixe, que dividiu as vitórias com Alex Gamboa, cabendo a João Vivas a terceira posição num pelotão onde se notou a estreia do campeão nacional de trial, Diogo Vieira, que pela primeira vez alinhou na grelha de partida de uma prova de motocross.

Classe 65cc

Sandro Peixe foi também o vencedor da corrida Elite, liderando todas as 19 voltas realizadas para cruzar a linha de meta na frente de Gamboa depois de João Vivas ter sido o segundo na primeira volta, perdendo gradualmente para Gamboa e mais tarde – na quinta volta – para Luís Outeiro.

Em Lustosa estiveram igualmente os pilotos das 65 e 85cc, com vitória de Rodrigo Barros na frente de Vasco Salgado e Bernardo Pinto nas 65cc sorrindo a vitória a Elias Gil nas 85cc face a Sandro Lobo e Martim Espinho, também eles de regresso à competição nacional após 203 dias de espera e paragem no motocross luso, que realizará a sua terceira prova no dia 4 de Outubro no Alqueidão.

CALENDÁRIO 2020

3 e 4 de Outubro – Alqueidão / Torres Novas

Data a confirmar: Vila Boa de Quires / Marco de Canavezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: