Mitch Evans resistiu até ao fim em Jacarta

Piloto neo-zelandês cumpriu a missão na prova de Fórmula E disputada em Jacarta, registando o melhor tempo, à frente de Jean-Eric Vergne e de Edoardo Mortara, segundo e terceiro respectivamente, com António Félix da Costa às portas do pódio.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Mitch Evans (Jaguar)

Num traçado desconhecido, com temperaturas acima dos 30º e humidade a rondar os 80%, pilotos e pneus tinham que sofrer durante os 45 minutos mais uma volta de uma corrida que tinha na primeira linha da grelha o francês Jean-Eric Vergne (DS) e o português António Félix da Costa (DS), que já tinham sido os mais rápidos na segunda sessão de treinos livres.

E para se ter uma ideia do sofrimento dos pilotos, basta referir que mal saíram dos carros despiram a parte de cima do fato de competição, na tentativa de neutralizarem o calor que se fazia sentir.

Jean-Eric Vergne (DS)

No arranque os pilotos da DS mantiveram as posições, com o português a defender-se com sucesso dos ataques do neo-zelandês Mitch Evans (Jaguar), mas logo a seguir a corrida foi neutralizada, em consequência do despiste do inglês Oliver Rowland (Mahindra), para recomeçar pouco depois, mas a ver o tempo da corrida a ser aumentado em 1’30”.

A partir daí, as primeiras posições foram jogadas nas passagens pelo “Attack Mode”, com o australiano a fazer melhor gestão dos minutos de acréscimo de potência e a terminar com Jean-Eric Vergne e o suíço Edoardo Mortara (Venturi) colados à traseira do Jaguar.

António Félix da Costa (DS)

O francês ainda fez uma tentativa de ultrapassagem nas últimas curvas, procurando tirar partido do facto do piloto da Jaguar estar no limite da energia, mas Mitch Evans segurou o primeiro lugar e venceu pela terceira vez esta temporada.

O português António Félix da Costa (DS) esteve sempre no grupo da frente e terminou na quarta posição, à frente do neerlandês Stoffel Vanddorne (Mercedes), que conservou o comandante do campeonato, com os quatro primeiros a estarem separados por 12 pontos e com António Félix da Costa a manter a 10.ª posição, mas makis perto dos que o antecedem.

CLASSIFICAÇÕES

Corrida – 1.º, Mitch Evans (Jaguar), 40 voltas (94,800 km), em 48’28,424”, 2.º, Jean-Eric Vergne (DS), a 0,733”; 3.º, Edoardo Mortara (Venturi), a 0,967”; 4.º, António Félix da Costa (DS), a 3’350”; 5.º, Stoffel Vandoorne (Mercedes), a 4,038”; 6.º, Jack Dennis (Andretti), a 4,635”; 7.º, Lucas Di Grassi (Venturi), a 5’253”; 8.º, Pascal Werhlein (Porsche), a 8,191”; 9.º, Sam Bird (Jaguar), a 13,348”; 10.º, Sebastien Buemi (Nissan), a 14,766”. Classificaram-se mais nove pilotos

CAMPEONATOS

PILOTOS – 1.º, Stoffel Vandoorne, 121 pontos; 2.º, Jean-Eric Vergne, 116; 3.º, Edoardo Mortara, 114; 4.º, Mitch Evans, 109; 5.º, Robin Frijns, 81; 6.º, Nyck De Vries, 65; 7.º, André Lotterer, 59; 8.º, Pascal Werhlein, 55; 9.º, Lucas Di Grassi, 55; 10.º, António Félix da Costa, 54; 11.º, Jake Dennis, 36; 12.º, Sam Bird, 30; 13.º, Nick Cassidy, 16; 14.º, Sébastien Buemi, 11; 15.º, Oliver Rowland, 10; 16.º, Oliver Turvey, 6; 17.º, Oliver Askew, 2; 18.º, Max Gunther, 2; 19.º, Alexander Sims, 2; 20.º, Dan Ticktum, 1

EQUIPAS – 1.º, Mercedes-EQ Formula E Team, 186 pontos; 2.º, DS Techeetah, 170; 3.º, Rokit Venturi Racing, 169; 4.º, Jaguar TCS Racing, 139; 5.º, TAG Heuer Porsche Formula E Team, 114; 6.º, Envision Racing, 97; 7.º, Avalanche Andretti Formula E, 38; 8.º, Nissan E Dams, 139.º, 9.º, Mahindra Racing, 12; 10.º, Nio 333 FE Team, 7

Próxima prova – Marrakesh, dia 2 de Julho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.