Mitch Evans dá um passo rumo ao título

Aos comandos de um Jaguar, o neo-zelandês pode inscrever o seu nome como o primeiro campeão do Mundo de Fórmula E, uma vez que é o piloto melhor posicionado relativamente aos que estão na discussão do ceptro.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Ao garantir a presença na “Super Pole”, depois de ter sido o mais rápido no primeiro grupo de qualificação, o neo-zelandês Mitch Evanas (Jaguar) deu um importante passo para ser o primeiro campeão do Mundo de Fórmula E, por partir à frente daqueles que estão na discussão do ceptro.

A “pole position” acabou por ser assegurada pelo belga Stoffel Vandoorne (Mercedes), com o inglês Oliver Rowland (Nissan), que tinha sido o mais rápido no treino livre anterior, a garantir a segunda posição da grelha.

Destaque para a presença do inglês Tom Blomqvist (Nio) na “Super Pole”, uma vez que foi rara a presença dos carros da marca na decisão das seis primeiras posições da grelha de partida.

Décimo-segundo na qualificação, o português António Félix da Costa (DS) está fora da discussão do título, uma vez que do lote de candidatos só tem atrás de si o brasileiro Lucas Di Grassi (Audi) e o holandês Robin Frijns (Virgin), pelo que só a conjugação de uma série de factores lhe permitiram conservar o ceptro conquistado o ano passado.

Grelha de partida 1.ª linha: Stoffel Vandoorne (Mercedes), 1’06,794”, Oliver Rowland (Nissan), 1’06,925”; 2.ª linha: Mitch Evans (Jaguar), 1’07,010”; Alexander Sims (Mahindra), 1’07,041”; 3.ª linha: Tom Blomqvist (Nio), 1’07,106”; Norman Nato (Venturi), sem tempo; …; 8.ª linha: António Félix da Costa (DS) 1’07,293”; Jean-Eric Vergne (DS), 1’07,306”. Alinham mais 24 pilotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *