Mitch Evans adia em Seoul a decisão do título

O piloto neo-zelandês efetuou uma largada espetacular em Seul, subiu do terceiro ao primeiro lugar na segunda curva e segurou a posição até ao agitar da bandeira de xadrez e, assim, manter a hipótese de ainda aspirar ao título na última corrida da temporada.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Mitch Evans (Jaguar)

Sabendo que só a vitória lhe interessava para poder adiar, para amanhã, a decisão do título, o neo-zelandês Mitch Evans (Jaguar) arrancou melhor que o inglês Oliver Rorwland (Mahindra) e o brasileiro Lucas Di Grassi (Venturi), que partilhavam a primeira linha da grelha, e assumiu o comando, posição que manteve até final.

O neo-zelandês, que venceu pela quarta vez este ano, sendo o piloto com mais triunfos em 2022, chegou a ter a volta mais rápida, que lhe daria mais um ponto, mas acabaria por ser o inglês Jake Dennis a arrecadar esse ponto e a deixar o piloto da Jaguar a 21 pontos do belga Stoffel Vandoorne (Mercedes) que fez uma corrida cautelosa para evitar qualquer “toque” que pudesse comprometer a conquista do título.

António Félix da Costa (DS)

A chuva que caiu durante a manhã na capital sul-coreana, Seoul, deixou o asfalto molhado e levou à interrupção da corrida logo na volta inaugural, quando sete carros saíram na mesma curva, com seis deles a ficarem de fora de vez.

A corrida recomeçaria com o “Safety Car” à frente do pelotão e com Mitch Evans a manter o comando da corrida, à frente de Oliver Rowland e Lucas Di Grassi, que o acompanharam no pódio.

Mas se a corrida foi interrompida na primeira volta, as derradeiras voltas foram feitas com os carros atrás do “Safety Car”, como consequência do despiste do inglês Alexander Sims (Mahindra), a menos de cinco minutos do final da corrida, não tendo havido condições para a corrida ser relançada.

O português António Félix da Costa (DS), que largou da 12.º posição da grelha, terminou em nono, depois de uma corrida discreta e desceu para sexto no campeonato, ultrapassado por Lucas Di Grassi

Classificação – 1.º, Mitch Evans (Jaguar), 30 voltas (78,630 km); 2.º, Oliver Rowland (Mahindra), a 0,820”; 3.º, Lucas Di Grassi (Venturi), a 1,393”; 4.º, Jake Dennis (Andretti), a 1,902”; 5.º, Stoffel Vandoorne (Mercedes), a 2,470”; 6.º, Jean-Eric Vergne (DS), a 3,957”; 7.º, Pascal Werhlein (Porsche), a 4,149”; 8.º, Robin Frijns (Envision, a 4,508”; 9.º, António Félix da Costa (DS), a 4,970”; 10.º, Nick Cassidy (Enivision), a 5,325”; 11.º, Max Gunther (Nissan), a 5,610”; 12.º, Sérgio Sette Câmara (Penske), a 6,121”; 12.º, Norman Nato (Jaguar),a 57,545”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.