Milhares de motociclistas hoje em manifestação nacional

Uma mega manifestação está prevista para hoje, domingo, para exteriorizar o descontentamento que começa no Norte e Sul do país para terminar em Lisboa, numa iniciativa do Grupo Acção Motociclista (GAM).

(auto.look2010@gmail.com)

Os motociclistas de Norte a Sul do país exigem a criação de uma classe de portagens para motociclos, revisão dos escalões de IUC (Imposto Único de Circulação), uma política de prevenção rodoviária e redução do preço dos combustíveis. Segundo a estrutura organizativa, os motociclistas vão partir cerca das 10h00 do Porto e de Almodôvar, seguindo em manifestação pela Autoestrada 1 (A1) e Autoestrada 2 (A2) até Lisboa para terminarem o protesto na Praça dos Restauradores.

Um dos elementos do Grupo Acção Motociclista disse que a caravana deve chegar à Praça dos Restauradores a partir das 15h00. O mesmo elemento adiantou que milhares de motociclistas vão participar na «mega manifestação, tendo em conta que estão envolvidos no protesto clubes de norte a sul do país».

O GAM indica que o protesto tem como objectivo demonstrar ao país «o grande desagrado» dos motociclistas «pela forma como a Assembleia da República e o Governo os «tratam e desconsideram».

«Uma medida importante de combate à sinistralidade rodoviária é o incentivo à circulação em estradas mais seguras. Isto não acontece com os preços praticados nas portagens nem com a alternativa que nos dão: estradas secundárias com elevados índices de sinistralidade», refere o GAM, em comunicado, dando conta que uma moto paga nas portagens o mesmo que um automóvel.

O Grupo Acção Motociclista defende a criação da Classe 5 (MOTOS) de valor não superior a 50% do valor da Classe 1 (automóveis ligeiros). O GAM contesta também que os motociclos acima dos 750 centímetros cúbicos e com menos de 27 anos sejam taxados pelo IUC «como veículos de luxo».

Tal com tem acontecido em anos anteriores, os motociclistas vão manifestar-se neste domingo para existir uma maior adesão, sendo ainda um protesto com uma «componente solidária», uma vez que vai também abordar temas que dizem respeito a todos os proprietários de veículos motorizados, como preços dos combustíveis e IUC.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação