Miguel Oliveira tirou ilações nos testes oficiais

«Temos de elevar o nosso jogo. Todos estão próximos. Podemos lutar com qualquer um e estou pronto para qualquer desafio», garantiu o piloto português que hoje rubricou o 13.º melhor tempo nos testes oficiais de MotoGP.

(auto.look2010@gmail.com)

Miguel Oliveira (KTM) concluiu hoje um dia de testes oficiais em MotoGP com o 13.º melhor tempo, após duas sessões disputadas no circuito de Misano, em Itália. O almadense conseguiu a sua melhor volta na primeira sessão, rodando em 1m32,529s, ficando a 997 milésimos de segundo do melhor tempo do dia, do espanhol Maverick Viñales (Yamaha).

Nesta sessão, Miguel Oliveira fez 18 voltas, rodando mais 14 da parte da tarde, com o seu melhor tempo a situar-se em 1m32,565s. Comparativamente com o GP de São Marino do passado fim-de-semana, o piloto luso piorou ligeiramente, pois, no sábado, tinha conseguido a sua melhor volta em 1m32,323s.

Em declarações após o final da sessão, o piloto de Almada explicou que o objectivo de hoje foi, «sobretudo, tirar algumas conclusões sobre algumas coisas» que já tinha testado em Junho, no mesmo traçado, além de «tirar já algumas conclusões sobre o próximo ano».

«Confirmámos algumas coisas, para decidir o caminho a seguir. Não houve nenhuma peça que tenha tido um grande impacto no desempenho da moto», afirmou Miguel Oliveira.

No próximo fim-de-semana disputa-se nova ronda no traçado de Misano, agora com o Grande Prémio da Riviera de Rimini, em que o piloto português espera melhorar o 11.º lugar alcançado no domingo.

«Temos uma segunda oportunidade este fim-de-semana. Teremos de fazer um trabalho melhor e fazer um melhor trabalho na qualificação», apontou. No entanto, Miguel Oliveira está consciente de que «todos terão essa segunda oportunidade».

«Temos de elevar o nosso jogo. Todos estão próximos. Podemos lutar com qualquer um e estou pronto para qualquer desafio», garantiu o português. No passado fim de semana, Miguel Oliveira partiu da 12.ª posição, mas caiu três lugares na primeira volta, perdendo cerca de seis dos 12 segundos de atraso para o vencedor da corrida (o italiano Franco Morbidelli, em Yamaha) nas duas primeiras voltas e os outros seis segundos nas restantes 25 voltas.

Com seis provas disputadas no Mundial de MotoGP, Miguel Oliveira ocupa, actualmente, a 10.ª posição no campeonato, com 48 pontos, a 28 do líder, o italiano Andrea Dovizioso (Ducati).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: