Miguel Oliveira soma quatro no Japão

Miguel Oliveira (KTM) somou hoje mais quatro pontos no Mundial de MotoGP ao terminar o Grande Prémio do Japão na 12.ª posição, numa prova ganha pelo espanhol Marc Márquez, que deu o título de construtores à Honda. Mais rápido na qualificação, o espanhol largou na frente, depressa ganhou vantagem sobre os seus perseguidores e alcançou um dos mais tranquilos triunfos do ano.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Uma semana depois de, na Tailândia, ter revalidado o título, o espanhol Marc Marquez (Honda) venceu, à vontade, no Japão, e registou a 10.ª vitória da temporada, em 15 corridas, numa clara confirmação da justiça do seu sexto título mundial em MotoGP. Mais rápido na qualificação, o espanhol largou na frente, depressa ganhou vantagem sobre os seus perseguidores e alcançou um dos mais tranquilos triunfos do ano.

O francês Fabio Quartararo (Yamaha), terceiro na qualificação, arrancou melhor que o italiano Fabio Morbidelli (Yamaha), ascendeu ao segundo lugar, tentou ir na perseguição de Marc Marquez, na tentativa de repetir o duelo verificado na Tailândia, mas o espanhol não lhe deu hipóteses e o francês repetiu o segundo lugar alcançado na corrida anterior e garantiu o título de “rookie do ano”

Na parte final da corrida, o italiano Andrea Dovizioso (Ducati), depois de ter desembaraçado do espanhol Maverick Viñales (Yamaha), tentou ir em perseguição do francês mas teve de contentar-se com o terceiro lugar.

O português Miguel Oliveira (KTM) voltou aos pontos, ao terminar em 12.º, depois de ter partido de 16.º, atrás do espanhol Pol Espargaro (KTM), uma vez mais o melhor dos pilotos da marca austríaca e deixando atrás de si pilotos, como o campeão mundial Jorge Lorenzo (Honda).

Vencedor, da corrida de Moto2, na Tailândia, o italiano Luca Marini (Kalex) alcançou a segunda vitória do ano, impondo-se, por escassa margem ao suíço Thomas Luthi (Kalex) que, graças do segundo lugar reduziu para 36 pontos, o atraso em relação ao espanhol Alex Marquez (Kalex), sexto na corrida, com outro espanhol, Jorge Martin (KTM) a completar o pódio.

Contudo, Alex Marquez pode garantir a conquista do título na corrida, de domingo, em Phillip Island (Austrália), se somar mais 14 pontos que o suíço.

Vencedor da corrida de Moto3, o italiano Lorenzo Dalla Porta (Honda) tirando partido do facto do espanhol Aron Canet (KTM), o seu mais directo adversário na luta pelo título, ter caído, ainda, na fase inicial da corrida, ficou a escassos de três pontos da conquista do título, que deve confirmar na corrida australiana.

Lorenzo Dalla Porta garantiu a vitória, em cima da meta, ao impor-se ao espanhol Albert Arenas (KTM), ao italiano Celestino Vietti (KTM), ao japonês Tatsuki Suzuki (Honda) e ao espanhol Sergio Garcia (KTM), com os cinco a terminarem separados por menos de meio segundo.

CLASSIFICAÇÕES

CORRIDAS

MOTOGP – 1.º, Marc Marquez (Honda), 24 voltas (115,224 km), em 42’41,492” (161,9 km/h); 2.º, Fabio Quartararo (Yamaha), a 0,870”; 3.º, Andrea Dovizioso (Ducati), a 1,325”; 4.º, Maverick Viñales (Yamaha), a 2,608”; 5.º, Cal Crutchlow (Honda), a 9,140”; 6.º, Franco Morbidelli (Yamaha), a 9,187”; 7.º, Alex Rins (Suzuki), a 9,306”; 8.º, Joan Mir (Suzuki), a 10,695”; 9.º, Danilo Petrucci (Ducati), a 14,206”; 10.º, Jack Miller (Ducati), a 18,909”; …; 12.º, Miguel Oliveira (KTM), a 27,870”. Classificaram-se mais oito pilotos

MOTO2 – 1.º, Luca Marini (Kalex), 22 voltas (105,622 km), em 40’57,279” (154,7 km/h); 2.º, Thomas Luthi (Kalex), a 0,560”; 3.º, Jorge Martin (KTM), a 3,593”; 4.º, Lorenzo Baldassarri (Kalex), a 3,999; 5.º, Jorge Navarro (Speed Up), a 5,236”; 6.º, Alex Marquez (Kalex), a 7,345”; 7.º, Enea Bastianini (Kalex), a 8,115”; 9.º, Augusto Fernandez (Kalex), a 10,460”; 9.º, Marcel Schrotter (Kalex), a 10,711”; 10.º, Stefano Manzi (MV Agusta), a 12,445”. Classificaram-se mais 13 pilotos.

MOTO3 – 1.º, Lorenzo Dalla Porta (Honda), 20 voltas (96,02 km), em 39’34,866” (145,5 km/h); 2.º, Albert Arenas (KTM), a 0,094”; 3.º, Celestino Vietti (KTM), a 0,198”; 4.º, Tatsuki Suzuki (Honda), a 0,289”; 5.º, Sergio Garcia (Honda), a 0,437”; 6.º, John McPhee (Honad), a 3,648”; 7.º, Jaume Masia (KTM), a 7,225”; 8.º, Marcos Ramirez (Honda), a 7,382”; 9.º, Afons Lopez (Honda), a 8,172”; 10.º, Andrea Migno (KTM), a 12,054”. Classificaram-se mais 14 pilotos

CAMPEONATOS

PILOTOS

MOTOGP – 1.º, Marc Marquez, 350 pontos; 2.º, Andrea Dovizioso, 231; 3.º, Alex Rins, 176; 4.º, Maverick Viñales, 176; 5.º, Danilo Petrucci, 169; 6.º, Fábio Quartararo, 163; 7.º, Valentino Rossi, 145; 8.º, Jack Miller, 125; 9.º, Cal Crutchlow, 113; 10.º, Franco Morbidelli, 100; …; 16.º, Miguel Oliveira, 33. Estão classificados mais 10 pilotos

MOTO2 – 1.º, Alex Marquez, 234 pontos; 2.º, Thomas Luthi, 198; 3.º, Augusto Fernandez, 192; 4.º, Jorge Navarro, 186; 5.º, Brad Binder, 184; 6.º, Luca Marini, 176; 7.º, Lorenzo Baldassarri, 151; 8.º, Marcel Schrotter, 125; 9.º, Fabio Di Giannantonio, 99; 10.º, Enea Bastianini, 95. Estão classificados mais 20 pilotos.

MOTO3 – 1.º, Lorenzo Dalla Porta, 229 pontos; 2.º Aron Canet, 182; 3.º, Toby Arbolino, 161; 4.º, Marcos Ramirez, 144; 5.º, John McPhee, 136; 6.º, Niccolò Antonelli, 122; 7.º, Celestino Vietti, 116; 8.º, Jaume Masia, 105; 9.º, Tatsuki Suzuki, 98; 10.º, Dennis Foggia, 92. Estão classificados mais 23 pilotos.

CONSTRUTORES

MOTOGP – 1.º, Honda, 356 pontos; 2.º, Ducati, 270; 3.º, Yamaha, 268; 4.º, Suzuki, 201; 5.º, KTM, 96; 6.º, Aprilia, 68

MOTO2 – 1.º, Kalex, 386 pontos; 2.º, Speed Up, 219; 3.º, KTM, 206;

4.º, MV Augusta, 24; 5.º, NTS, 8

Moto3 – 1.º, Honda, 364 pontos; 2.º, KTM, 295

EQUIPAS

MOTOGP – 1.º, Ducati Team, 400 pontos; 2.º, Repsol Honda Team, 383; 3.º, Monster Energy Yamaha, 321; 4.º, Petronas Yamaha SRT, 263; 5.º, Team Suzuki Ecstar, 246; 6.º, LCR Honda, 187; 7.º, Pramac Racing, 162; 8.º, Red Bull KTM Factory Racing, 114; 9.º, Aprilia Racing Team Gresini, 80; 10.º, Red Bull KTM Tech3, 406; 11.º, Real Avintia Racing, 23

MOTO2 – 1.º, Flexbox HP40, 356 pontos; 2.º, Dynavolt Intact GP, 323;

3.º, EG 0,0 Marc VDS, 293; 4.º, Beta Tools Speed Up, 285; 5.º, Red Bull KTM Ajo, 247; 6.º, SKY Racing Team VR46, 216; 7.º, Italtrans Racing Team, 141; 8.º, ONEVOX TKKR SAG Team, 128; 9.º, American Racing KTM, 75; 10.º, Federal Oil Gresini Moto2, 60; 11.º, MV Agusta Temporary Forward, 33; 12.º, Idemitsu Honda Team Asia, 23; 13.º, Tasca Racing Scuderia, 19; 14.º, Red Bull KTM Tech3, 17; 15.º, NTS RW Racing GP, 9; 16.º, Petronas Sprinta Racing, 8; 17.º, Gaivota Angel Nieto Team, 4; 18.º, Kiefer Racing, 3

MOTO3 – 1.º, Leopard Racing, 373 pontos; 2.º, VNE Snipers, 228; 3.º, SIC58 Squadra Corse, 220; 4.º, Sky Racing Team VR46, 208; 5.º, Petronas Sprinta Racing, 189; 5.º, Sterilgarda Max Racing Team, 182; 7.º, Mugen Race, 163; 8.º, Honda Team Asia, 146; 9.º, Gaviota Angel Nieto Team, 146; 11.º, Estrela Galicia 0.0, 99; 11.º, Redox PruestelGP, 94; 12.º, Kommerling Gresini Moto3, 74; 13.º, CIP Green Power, 46; 14.º, Boe Skull Rider Mugen, 36; 15.º, Reale Avintia Arizona 77, 13; 16.º, Red Bull KTM Ajo, 4

PRÓXIMA PROVA – Pramac Generac Australian Grand Prix, dia 27 de Outubro, em Phillip Island

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação