Miguel Oliveira regressa ao “local do crime”

O jovem piloto português participa este fim-de-semana no Grand Premio d’Italia Oakley aos comandos de uma KTM para abordar a prova de MotoGP, numa pista em festejou, pela primeira vez…

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Quatro anos e dois dias depois de ter conquistado, em Mugello, a primeira das 12 vitórias mundiais (seis em Moto3 e outras tantas em Moto2) que alcançou, então aos comandos de uma Moto3, Miguel Oliveira (KTM) está de volta ao traçado italiano, de que guarda boas recordações, mas agora aos comandos de uma moto da categoria máxima.

Como sempre o objectivo é terminar nos pontos, com o piloto a esperar que a evolução sentida em Le Mans, depois da sessão de testes que decorreu em Jerez de la Frontera, tenha continuidade, embora seja evidente que as KTM continuam longe da concorrência com o português a estar a escassos dois pontos do francês Johann Zarco, um dos dois pilotos oficiais da marca austríaca.

Vencedor de três das cinco corridas efectuadas, o espanhol Marc Marquez (Honda) tem tido no italiano Andrea Dovizioso (Ducati) o seu mais directo adversário, numa categoria que está a ser marcada por um duelo hispano-italiano, já que nos lugares seguintes estão o espanhol Alex Rins (Suzuki) e os italianos Valentino Rossi (Yamaha) e Danilo Petrucci Ducati), com Andrea Dovizioso a conquistar a única vitória transalpina até ao momento, já que a quinta foi alcançada por Alex Rins.

Em Moto2, o italiano Lorenzo Baldassarri (Kalex) tem alternado entre o óptimo (três vitórias) e o péssimo (dois abandonos), restando saber qual das duas versões vai surgir no traçado italiano.

A correr em casa Lorenzo Baldassarri aposta na conquista da quarta vitória da temporada, para escapar aos seus perseguidores, o suíço Thomas Luthi (Kalex) e os espanhóis Jorge Navarro (Speed Up) e Alex Marquez (Kalex), com o suíço e Alex Marquez a triunfarem nas corridas em que o italiano ficou pelo caminho.

Ao contrário do que sucede nas restantes corridas, em Moto3 houve cinco vencedores noutras tantas corridas, com o espanhol Aron Canet a chegar ao traçado italiano, com 14 pontos de vantagem sobre o italiano Lorenzo Dalla Porta que, a correr em casa, aposta em ser o primeiro a alcançar a primeira vitória do ano e tornar-se no sexto vencedor da temporada.

 

CLASSIFICAÇÕES DOS CAMPEONATOS

PILOTOS

MOTOGP – 1.º, Marc Marquez, 95 pontos; 2.º, Andrea Dovizioso, 87; 3.º, Alex Rins, 75; 4.º, Valentino Rossi, 72; 5.º, Danilo Petrucci, 57; 6.º, Jack Miller, 42; 7.º, Cal Crutchlow, 34; 8.º, Franco Morbidelli, 34; 9.º, Pol Espargaro, 31; 10.º, Maverick Viñales, 30; …; 18.º, Miguel Oliveira, 8. Estão classificados mais quatro pilotos

MOTO2 – 1.º, Lorenzo Baldassarri, 75 pontos; 2.º, Thomas Luthi, 68; 3.º, Jorge Navarro, 64; 4.º, Alex Marquez, 61; 5.º, Marcel Schrotter, 56; 6.º, Augusto Fernandez, 43; 7.º, Remy Gardner, 38; 8.º, Brad Binder, 38; 9.º, Luca Marini, 38; 10.º, Enea Bastianini, 35. Estão classificados mais 17 pilotos.

MOTO3 – 1.º Aron Canet, 74 pontos; 2.º, Lorenzo Dalla Porta, 40; 3.º, Niccolò Antonelli, 57; 4.º, Kaito Toba 51; 5.º, Jaume Masia, 49; 6.º, Celestino Vietti, 45; 7.º, Andrea Migno, 40; 8.º, Gabriel Rodrigo, 37; 9.º, John McPhee, 34; 10.º, Darryn Binder, 26. Estão classificados mais 14 pilotos.

CONSTRUTORES

MOTOGP – 1.º, Honda 101 pontos; 2.º, Ducati, 90; 3.º, Yamaha, 78; 4.º, Suzuki, 75; 5.º, KTM; 31; 6.º, Aprilia, 26

MOTO2 – 1.º, Kalex, 125 pontos; 2.º, Speed Up, 69; 3.º, KTM, 42; 4.º, NTS, 7; 5.º, MV Augusta, 6

MOTO3 – 1.º, Honda, 104 pontos; 2.º, KTM, 98

EQUIPAS

MOTOGP – 1.º, Ducati Team, 144 pontos; 2.º, Repsol Honda Team, 111; 3.º, Monster Energy Yamaha, 102; 4.º, Team Suzuki Ecstar, 83; 5.º, LCR Honda, 63; 6.º, Petronas Yamaha SRT, 59; 7.º, Pramac Racing, 51; 8.º, Red Bull KTM Factory Racing, 41; 9.º, Aprilia Racing Team Gresini, 28; 10.º, Red Bull KTM Tech3, 10; 11.º, Real Avintia Racing, 2

MOTO2 – 1.º, Flexbox HP40, 131 pontos; 2.º, Dynavolt Intact GP, 124; 3.º, EG 0,0 Marc VDS, 88; 4.º, Lighyech Speed Up, 77; 5.º, ONEVOX TKKR SAG Team, 60; 6.º, SKY Racing Team VR46, 51; 7.º, Italtrans Racing Team, 51; 8.º, Red Bull KTM Ajo, 40; 9.º, American Racing KTM, 28; 10.º, Federal Oil Gresini Moto2, 19; 11.º, Tasca Racing Scuderia, 8; 12.º, NTS RW Racing GP, 8; 13.º, Idemitsu Honda Team Asia, 6; 14.º, MV Augusta Idealavoro, 6; 15.º, Petronas Sprinta Racing, 3.

MOTO3 – 1.º, Bester Capital Dubai, 89 pontos; 2.º, Leopard Racing, 84; 3.º, SIC58 Squadra Corse, 80; 4.º, Sterilgarda Max Racing Team, 74; 5.º, Honda Team Asia, 68; 6.º, Sky Racing Team VR46, 59; 7.º, Sama Qatar Angel Nieto Team, 51; 8.º, Petronas Sprinta Racing, 48; 9.º, Kommerling Gresini Moto, 37; 10.º, VNE Snipers, 33; 11.º, CIP Green Power, 26; 12.º, Redox PruestelGP, 23; 13.º, Estrela Galicia 0.0, 14; 14.º, Boe Skull Rider Mugen, 14

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação