Miguel Oliveira optimista para a nova época

O português terminou esta terça-feira na terceira posição o terceiro e último dia do “shakedown” de pré-temporada, que se realizou no circuito malaio de Sepang.

(auto.look2010@gmail.com)

Miguel Oliveira (KTM) admitiu esta terça-feira que ainda não está «a 100%», depois da cirurgia ao ombro em Novembro, mas que ficou «com muito optimismo» depois dos testes com a nova mota, realizados na Malásia.

«O primeiro contacto com esta moto deixou-nos com muito optimismo. Vamos continuar o nosso trabalho nos próximos três dias, para extrair o máximo partido desta mota para 2020», disse o piloto português, que inicia esta semana a segunda temporada no Mundial de MotoGP.

O piloto de Almada foi esta terça-feira o terceiro mais rápido de uma primeira sessão de contacto com as novas motas reservada aos estreantes, pilotos de teste e equipas ainda em desenvolvimento, como a KTM e a Aprilia, numa sessão de ensaios realizada na pista de Sepang, na Malásia, terminando a 304 milésimos de segundo do mais rápido, o espanhol Pol Espargaró (KTM).

No entanto, Miguel Oliveira admite que ainda não recuperou totalmente da cirurgia a que foi submetido ao ombro lesionado numa queda sofrida no Grande Prémio da Grã-Bretanha, em Silverstone, a 25 de Agosto.

«Fisicamente foram três dias duros. Chegar sem andar de mota há mais de três meses e vir fazer um teste na Malásia é um choque muito grande para o corpo. O plano que a equipa desenhou foi muito doseado a nível físico e pude resguardar-me para os próximos três dias», explicou.

«Não me sinto ainda completamente a 100%, mas estou bastante optimista em chegar à primeira corrida com a força e a resistência muscular suficiente para ser competitivo todas as voltas», concluiu o piloto português.

De sexta-feira a domingo realiza-se a primeira sessão oficial de testes, já com a totalidade dos pilotos e equipas, também em Sepang.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: