Miguel Oliveira optimista nos testes de MotoGP

O piloto de Almada registou o 16.º lugar no primeiro dia de testes oficiais de MotoGP, a disputar no circuito malaio de Sepang, ficando a 1,186 segundos do melhor tempo, o francês Fabio Quartararo, numa Yamaha de 2019.

(auto.look2010@gmail.com)

Miguel Oliveira (KTM) terminou o primeiro de três dias oficiais de testes de pré-temporada de MotoGP «com boas sensações em cima da moto», apesar de ter ficado com o 16.º melhor tempo entre os 26 pilotos que esta sexta-feira rodaram no circuito malaio de Sepang.

Esta é a primeira sessão que conta com todos os pilotos que vão competir no campeonato do mundo em 2020, depois de três dias de “shakedown” no início da semana apenas para estreantes, pilotos de testes e de equipas ainda em desenvolvimento, como a KTM.

Na sessão desta sexta-feira, o piloto de Almada fez o seu melhor tempo em 2m00,131s na 46.ª das 49 voltas efectuadas ao longo da sessão, a 1,186 segundos do mais rápido do dia, o francês Fabio Quartararo, numa Yamaha de 2019.

«Foi um primeiro dia de testes oficiais positivo, com alguns contratempos, mas terminámos o dia com boas sensações na mota. Não tenho o meu ombro a cem por cento, fisicamente ainda sinto alguma dor nas travagens fortes para a direita. Sabíamos que não ia chegar aqui a cem por cento a nível físico, mas estou optimista que possa chegar ao Qatar com resistência suficiente para fazer toda a corrida sem problema», explicou o piloto luso no final da sessão.

O tempo que realizou ficou a cerca de meio segundo do registo conseguido por Miguel Oliveira no “shakedown”, mas o piloto da KTM Tech3 explicou que o foco principal, neste momento, ainda não passa por lutar contra o cronómetro.

«Temos testado muitos componentes e temos de fazer a filtragem dos componentes que vamos usar no início da temporada. Espero que possamos ainda testar alguma afinação que nos permita extrair o máximo de potencial possível e fazer um bom tempo, o que para já não é o nosso foco», referiu.

Miguel Oliveira ficou a apenas 114 milésimos de segundo do espanhol Dani Pedrosa, piloto de testes da KTM, e a 595 milésimos do também espanhol Pol Espargaró, o melhor representante da marca austríaca no primeiro dia de testes, com o oitavo lugar. O espanhol Iker Lecuona, companheiro de equipa de Miguel Oliveira na Tech3, foi 20.º, à frente do sul-africano Brad Binder, da equipa oficial da KTM.

A sessão desta sexta-feira ficou marcada pelo aparecimento da chuva, que condicionou os trabalhos, sobretudo na parte final, que é, habitualmente, aproveitada pelos pilotos para tentar as voltas mais rápidas. Os testes prosseguem este sábado e domingo, dia em que se prevê o regresso da chuva ao traçado malaio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: