Miguel Oliveira moralizado para a Holanda

Piloto com o maior número de pontos (65), no conjunto das três últimas corridas, como consequência de uma vitória (Catalunha) e dois segundos lugares (Itália e Alemanha), o português Miguel Oliveira (KTM) chega ao traçado holandês Assen com a moral em alta.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Depois de um início de temporada em que os resultados não foram os desejados, a eficácia das alterações efectuadas na moto, fruto do muito trabalho nos testes, resultaram e pode lutar pelas vitórias com a fortíssima concorrência que tem de enfrentar.

A vitória do espanhol Marc Marquez (Honda), na corrida da passada semana, em Sachsenring, a primeira depois do seu regresso às pistas, depois de mais um ano de ausência, demonstrou que a recuperação física parece estar concluída e que é preciso contar com ele na luta pelas vitórias, embora em relação ao título tudo parece mais difícil face ao atraso pontual acumulado nas primeiras provas.

O espanhol foi o sexto vencedor em oito provas, com o francês Fábio Quartararo (Yamaha), que comanda o campeonato, e ao australiano Jack Miller (Ducati) a serem os únicos que ocuparam o degrau mais alto do pódio por duas vezes.

O francês Johann Zarco (Suzuki), que ainda não ganhou, mas foi quatro vezes segundo, a intrometer-se entre os dois, na tentativa de manter o título, conquistado o ano passado pelo espanhol Joan Mir (Suzuki), na marca.

Com a vitória na Alemanha, a terceira consecutiva, e o abandono do espanhol Raul Fernandez (Kalex), que tem sido o seu mais directo opositor, o australiano Remy Gardner (Kalex) cimentou a posição de comandante do campeonato de Moto2 ao aumentar para 36 pontos a vantagem sobre o espanhol.

Já o inglês Sam Lowes (Kalex), vencedor das duas primeiras corridas, que era apontado como candidato ao título, está a comprometer as suas aspirações em consequência de três abandonos, pelo que é o italiano Marco Bezzecchi (Kalex), que partilha com o australiano o facto de ter pontuado em todas as corridas, a ocupar o terceiro lugar no campeonato, antes da corrida holandesa.

A vitória no Sachsenring, a quarta da temporada, em oito corridas, depois de três provas em que ficou longe do pódio, ocupado nas restantes cinco, relançou o espanhol Pedro Acosta (KTM) para a conquista do título mundial de Moto3.

Um cenário que demonstra o facto de entrar para a corrida de domingo com 55 pontos de vantagem sobre o seu compatriota Sérgio Garcia (Gasgas) e 73 sobre Jaume Masia (KTM), o terceiro espanhol no pódio do campeonato, depois de, por exemplo à entrada para a corrida anterior o seu avanço sobre Sérgio Garcia ser de 39 pontos.

CLASSIFICAÇÕES

Campeonatos

PILOTOS

MotoGP – 1.º Fábio Quartararo, 131 pontos; 2.º Johann Zarco, 109; 3.º Jack Miller, 100; 4.º Francesco Bagnaia, 99; 5.º Joan Mir, 85; 6.º Maverick Viñales, 75; 7.º Miguel Oliveira, 74; 8.º Brad Binder, 56; 9.º Aleix Espargaro, 53; 10.º Marc Marquez, 41. Estão classificados mais 15 pilotos.

Moto2 – 1.º Remy Gardner, 164 pontos; 2.º Raul Fernandez, 128; 3.º Marco Bezzecchi, 117; 4.º Sam Lowes, 86; 5.º Fábio Di Giannantonio, 73; 6.º Marcel Schortter, 59; 7.º Aron Canet, 55, 8.º Joe Roberts, 50; 9.º Xavi Vierge, 42, 10.º Ai Ogura, 39. Estão classificados mais 21 pilotos.

Moto3 – 1.º Pedro Acosta, 145 pontos; 2.º Sérgio Garcia, 90; 3.º Jaume Masia, 72; 4.º Niccolò Antonelli, 65; 5.º Romano Fenati, 61; 6.º Dennis Foggia, 61; 7.º Darryn Binder, 60; 8.º, Andrea Migno, 58; 9.º Ayumu Sasaki, 57; 10.º Jaremy Alcoba, 51. Estão classificados mais 19 pilotos.

CONSTRUTORES

MotoGP – 1.º Yamaha, 159 pontos; 2.º Ducati, 154; 3.º KTM, 103; 4.º Suzuki, 89; 5.º Honda, 77; 6.º Aprilia, 54.

Moto2 – 1.º Kalex, 200 pontos; 2.º Boscoscuro, 72; 3.º MV Agusta, 10; 4.º NTS; 10.

Moto3 – 1.º KTM, 177 pontos; 2.º Honda, 153; 3.º Gasgas, 102; 4.º Husqvarna, 68.

EQUIPAS

MotoGP – 1.ª Monster Energy Yamaha MotoGP, 206 pontos; 2.ª Ducati Lenovo Team, 199; 3.ª Pramac Racing, 135; 4.ª Red Bull KTM Factory Racing, 130; 5.ª Team Suzuki Ecstar, 113; 6.ª Repsol Honda Team, 83; 7.ª LCR Honda, 59; 8.ª Petronas Yamaha SRT, 57; 9.ª Aprilia Racing Team Gresini, 57; 10.ª Esponsorama Racing, 40; 11.ª Tech3 KTM Factory Racing, 36.

Moto2 – 1.ª Red Bull KTM Ajo, 292 pontos; 2.ª Sky Racing Team VR46, 133; 3.ª ELF Marc VDS Racing Team, 120; 4.ª Liqui Moly Intact GP, 89; 5.ª Federal Oil Gresini Moto2, 83; 6.ª Aspar Team Moto2, 73; 7.ª Italtrans Racing Team, 56; 8.ª Petronas Sprinta Racing, 53; 9.ª Idemitsu Honda Team Asia, 50; 10.ª American Racing, 42; 11.ª Pertamina Mandalika SAG Team, 40; 12.ª +Ego Speed Up, 37; 13.ª Flexbox HR40, 32; 14.ª MV Agusta Forward Racing, 10; 15.ª NTS RW Racing GP, 10.

Moto3 – 1.ª Red Bull KTM Ajo, 217 pontos; 2.ª Gaivota Gasgas Aspar Team, 122; 3.ª Indonesian Racing Gresini Moto3, 103; 4.ª Rivacold Snipers Team, 93; 5.ª Petronas Sprinta Racing, 87; 6.ª Avintia Esponsorama Moto3, 86; 7.ª Leopard Racing, 84; 8.ª Red Bull KTM Tech3, 81; 9.ª Sterilgarda Garda Max Racing Team, 74; 10.ª Carexpert Pruestel GP, 55; 11.ª CIP Green Power, 53; 12.ª Boe Owlride, 30; 13.ª SIC58 Squadra Corse, 26; 14.ªHonda Team Ásia, 9.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *