Miguel Oliveira em busca de pontos germânicos

O piloto português admite que será competitivo no Grande Prémio da Alemanha de MotoGP, nona prova da temporada, que se realiza domingo, no circuito de Sachsenring, com o objectivo de coleccionar mais pontos na conta pessoal.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Moralizado pelos pontos alcançados em Barcelona e Assen, nas duas últimas corridas, e pela evolução que a moto revelou, em consequência das alterações introduzidas, o português Miguel Oliveira (KTM) espera terminar numa posição pontuável, este fim-de-semana, no traçado alemão de Sachsenring, e ultrapassar o francês Johann Zarco (KTM), piloto da equipa oficial, que está um ponto à sua frente.

No que diz respeito aos pilotos da marca austríaca, o espanhol Pol Espargaro (KTM), o outro piloto da equipa oficial, é o que tem sabido tirar o melhor partido da máquina que lhe colocam nas mãos, é nono, formando com o italiano Danilo Petrucci (Ducati), terceiro no campeonato, o duo de pilotos que pontuou nas oito corridas efectuadas.

Vencedor de quatro das oito provas realizadas, a que junta três segundos lugares e depois de só ter ficado em branco em Austin, por queda, o espanhol Marc Marquez (Honda) chega ao circuito germânico com 44 pontos de avanço sobre o italiano Andrea Dovizioso (Ducati), vencedor da prova de abertura, que tem sido o seu mais directo perseguidor, mas que, mesmo só não tendo pontuado em Barcelona, tem visto a desvantagem pontual aumentar, o que torna o espanhol o mais sério candidato à sua sucessão.

Se em MotoGP há um domínio evidente de um piloto, em Moto2 o equilíbrio é maior, com o suíço Thomas Luthi (Kalex) a dispôr de escassos seis pontos de vantagem sobre o espanhol Alex Marquez (Kalex) que com três vitórias seguidas (Le Mans, Misano e Catalunha) reduziu a desvantagem pontual e assume o papel de principal “out-sider” do suíço, uma vez que o terceiro, o espanhol Augusto Fernandez (Kalex), vencedor em Assen, está já a 25 pontos do suíço.

Após uma “entrada de leão”, com três vitórias nas quatro primeiras corridas, o italiano Lorenzo Baldassarri (Kalex) apenas pontuou uma vez nas outras quatro e caiu para o quinto lugar do campeonato, a 29 pontos do comandante.

Se em Moto2 a diferença entre os dois primeiros é de seis pontos, em Moto3, os dois da frente, o espanhol Aron Canet (KTM) e o italiano Lorenzo Dalla Porta (Honda), que ainda não ganhou nenhuma corrida, estão separados por sete, com o terceiro, o italiano Niccolò Antonelli (Honda) a distar 24 pontos do primeiro lugar.

CLASSIFICAÇÕES DOS CAMPEONATOS

PILOTOS

MOTOGP – 1.º Marc Marquez, 160 pontos; 2.º Andrea Dovizioso, 114; 3.º Danilo Petrucci, 108; 4.º Alex Rins, 101; 5.º Valentino Rossi, 72; 6.º Fábio Quartararo, 67; 7.º Maverick Viñales, 65; 8.º Jack Miller, 60; 9.º Pol Espargaro, 52; 10.º Cal Crutchlow, 51; …; 18.º Miguel Oliveira, 15. Estão classificados mais sete pilotos

MOTO2 – 1.º Thomas Luthi, 117 pontos; 2.º Alex Marquez, 111; 3.º Augusto Fernandez, 92; 4.º Jorge Navarro, 89; 5.º Lorenzo Baldassarri, 88; 6.º Luca Marini, 84; 7.º Marcel Schrotter, 81; 8.º Brad Binder, 64; 9.º Enea Bastianini, 56; 10.º Remy Gardner, 41. Estão classificados mais 20 pilotos.

MOTO3 – 1.º Aron Canet, 107 pontos; 2.º Lorenzo Dalla Porta, 100; 3.º Niccolò Antonelli, 83; 4.º Toby Arbolino, 76; 5.º Celestino Vietti, 68; 6.º Jaume Masia, 65; 7.º Marcos Ramirez, 58; 8.º John McPhee, 58; 9.º Kaito Toba, 51; 10.º Gabriel Rodrigo, 50. Estão classificados mais 18 pilotos.

CONSTRUTORES

MOTOGP – 1.º Honda 166 pontos; 2.º Ducati, 144; 3.º Yamaha, 133; 4.º Suzuki, 109; 5.º KTM, 52; 6.º Aprilia, 42

MOTO2 – 1.º Kalex, 200 pontos; 2.º Speed Up, 99; 3.º KTM, 68; 4.º MV Augusta, 15, 5.º NTS, 7;

MOTO3 – 1.º Honda, 179 pontos; 2.º KTM, 150

EQUIPAS

MOTOGP – 1.º, Mission Winnow Ducati, 224 pontos; 2.º, Repsol Honda Team, 179; 3.º, Monster Energy Yamaha, 137; 4.º, Team Suzuki Ecstar, 131; 5.º, Petronas Yamaha SRT, 112; 6.º, LCR Honda, 99; 7.º, Pramac Racing, 71; 8.º, Red Bull KTM Factory Racing, 68; 9.º, Aprilia Racing Team Gresini, 49; 10.º, Red Bull KTM Tech3, 18; 11.º, Real Avintia Racing, 11

MOTO2 – 1.º, Dynavolt Intact GP, 198 pontos; 2.º, Flexbox HP40, 193; 3.º, EG 0,0 Marc VDS, 150; 4.º, HDRConveyors Speed Up, 113; 5.º, SKY Racing Team VR46, 100; 6.º, Italtrans Racing Team, 86; 7.º, ONEVOX TKKR SAG Team, 82; 8.º, Red Bull KTM Ajo, 67; 9.º, Federal Oil Gresini Moto2, 33; 10.º, American Racing KTM, 31; 12.º, MV Augusta Idealavoro, 22; 12.º, Tasca Racing Scuderia, 10; 13.º, Petronas Sprinta Racing, 8; 14.º, NTS RW Racing GP, 8; 15.º, Idemitsu Honda Team Asia, 6; 16.º, Red Bull KTM Tech3, 6; 17.º, Sama Qatar Angel Nieto Team, 4; 18.º, Kiefer Racing, 3

MOTO3 – 1.º, Leopard Racing, 158 pontos; 2.º, SIC58 Squadra Corse, 114; 3.º, Sky Racing Team VR46, 111; 4.º, Sterilgarda Max Racing Team, 107; 5.º, Bester Capital Dubai, 105; 6.º, VNE Snipers, 97; 7.º, Honda Team Asia, 88; 8.º, Petronas Sprinta Racing, 80; 9.º, Sama Qatar Angel Nieto Team, 60; 10.º, Kommerling Gresini Moto, 50; 11.º, Redox PruestelGP, 49; 12.º, Estrela Galicia 0.0, 37; 13.º, CIP Green Power, 35; 14.º, Boe Skull Rider Mugen, 18

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação