Miguel Oliveira continua no fundo da tabela

Apesar de ter melhorado em cerca de um segundo o tempo feito na sessão matinal, o português Miguel Oliveira (KTM) permaneceu no fundo da tabela de tempos na segunda sessão de treinos livres de MotoGP.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Ao contrário do que tem sucedido, Miguel Oliveira foi batido pelo seu companheiro de equipa, o malaio Hafizh Syahrin, que foi penúltimo, enquanto os pilotos da equipa oficial foram, respectivamente, quarto (Pol Espargaro) e 12.º (Johann Zarco).

A sessão foi dominada pelos pilotos italianos, com Francesco Bagnaia (Ducati), Fabio Quartararo (Yamaha), dois “rookies”, e Danilo Petrucci (Ducati) a averbarem os três melhores tempos, à frente do piloto da marca austríaca que, pela primeira vez, aparece nas primeiras posições.

Em destaque esteve, igualmente, o espanhol Maverick Viñales (Yamaha) que, depois de ter registado o 14.º tempo na primeira sessão, garantiu o quinto tempo na segunda, à frente do seu compatriota Marc Marquez (Honda), que tinha sido o mais rápido na sessão matinal.

Por sua vez, o italiano Luca Marini (Kalex) voltou a ser o mais rápido entre os pilotos de Moto2, mas, desta vez, com o escasso avanço de 0,008” sobre o suíço Thomas Luthi (Kalex).

Numa sessão dominada pelas Kalex, os espanhois Jorge Navarro (Spped Up) e Jorge Martin (KTM), respectivamente, em sexto e sétimo, são os primeiros que não tripulam motos da marca que tem dominado a categoria.

Depois do italiano Niccolò Antonelli (Honda) ter sido o mais rápido na primeira sessão de treinos, foi o seu colega de equipa, o japonês Tatsuki Suzuki (Honda), a fazer o melhor tempo na segunda, à frente dos italianos Kevin Zannoni (TM), que coloca a marca numa posição de destaque em que nunca esteve, e Tony Arbolino (Honda).

MELHORES TEMPOS DOS TREINOS LIVRES

MOTOGP – Francesco Bagnaia (Ducati), 1’46,732”; Fabio Quartararo (Yamaha), 1’46,778”; Danilo Petrucci (Ducati), 1’46,683”; Pol Espargaro (KTM), 1’46,966”; Maverick Viñales (Yamaha), 1’46,973”; Marc Marquez (Honda), 1’47,062”; Alex Rins (Suzuki), 1’47,167”; Cal Crutchlow (Honda), 1’47,170”; Jack Miller (Ducati), 1’47,185”; Franco Morbidelli (Yamaha), 1’47,268”; …; Miguel Oliveira (KTM), 1’48,914”.

MOTO2 – Luca Marini (Kalex), 1’51,986”; Thomas Luthi (Kalex), 1’51,994”; Mattia Pasini (Kalex), 1’52,173”; Marcel Schrotter (Kalex), 1’52,447”; Nicolo Bulega (Kalex), 1’52,524”; Jorge Navarro (Speed Up), 1’52,541”; Jorge Martin (KTM); 1’52,548”; Enea Bastianini (Kalex), 1’52,568”; Fabio Di Giannantonio (Speed Up), 1’52,617”; Simone Corsi (Kalex), 1’52,631”. Treinaram mais 22 pilotos

MOTO3 – Tatsuki Suzuki (Honda), 1’57,467”; Kevin Zannoni (TM), 1’57,506”; Tony Arbolino (Honda), 1’57,514”; Niccolò Antonelli (Honda), 1’57,540”; John McPhee (Honda), 1’57,648”; Ayumu Sasaki (Honda), 1’57,709”; Marcos Ramirez (Honda), 1’57,751”; Romano Fenati (Honda), 1’57,794; Darryn Binder (KTM), 1’57,870”. Treinaram mais 21 pilotos.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação