Miguel Oliveira conduz KTM à porta o “top ten”

Piloto de Almada, que arrancou da 14.ª posição, chegou a perder um lugar no arranque, mas à quinta volta já era 13.º, assumindo o 11.º lugar na última volta da corrida, para terminar a 25,855 segundos do vencedor, Marc Márquez.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

O espanhol Marc Marquez (Honda) venceu de forma clara a segunda corrida do campeonato de MotoGP, comandando-a de princípio a fim, não desperdiçando o facto de largar da “pole position”.

Ao contrário do que sucedeu na corrida inaugural, no Qatar, Miguel Oliveira (KTM) marcou os seus primeiros pontos na categoria ao terminar no 11.º lugar e ser o melhor “rookie”, depois de uma corrida em que esteve sempre nos lugares pontuáveis e em que beneficiou das quedas do italiano Franco Morbidelli (Yamaha) e do espanhol Maverick Viñales (Yamaha), na derradeira volta.

Numa demonstração da evolução, que tem revelado de cada vez que sai para a pista, Miguel Oliveira tinha sido o nono na “warm up” e ao longo da corrida manteve-se como uma “sombra” do espanhol Pol Espargaro (KTM), que é o piloto de ponta da marca austríaca, ficou à frente do francês Johann Zarco (KTM), o outro piloto da equipa oficial e deu os primeiros pontos à Red Bull KTM Tech3.

E se não houve luta pela vitória, foi emotivo o duelo pelos restantes lugares do pódio, com o italiano Valentino Rossi (Yamaha) a conseguir suplantar, na última volta, o seu compatriota Andrea Dovizioso (Ducati), que tinha vencido no Qatar.

Embalado pela vitória no Qatar, o italiano Lorenzo Baldassarri (Kalex) voltou a triunfar na corrida de Moto2, depois de ter saído da oitava posição da grelha e cimentou a posição de comandante do campeonato, tendo agora 17 pontos de avanço sobre o australiano Remy Gardner (Kalex), que foi segundo à frente do espanhol Alex Marquez (Kalex), que completou o pódio.

Quinze mudanças de comandante, mais três do que no Qatar, com o vencedor, o espanhol Jaume Masia (KTM), que tinha largado da “pole”, mas que foi “engolido pelo pelotão, a chegar ao comando nos derradeiros metros, marcaram a corrida de Moto3.

Tal como na corrida de abertura, o duelo foi intenso com constantes trocas de comando e tudo a decidir-se em cima da meta, com o sul-africano Darryn Binder (KTM) e o italiano Tony Arbolino (Honda) a completarem o pódio.

CLASSIFICAÇÕES

CORRIDAS

MOTOGP – 1.º, Marc Marquez (Honda), 25 voltas (120,150 km), em 41’43,688”  (172,7 km/h); 2.º, Valentino Rossi (Yamaha), a 9,816”; 3.º, Andrea Dovizioso (Ducati), a 10,530”; 4.º, Jack Miller (Ducati), a 12,140”; 5.º, Alex Rins (Suzuki), a 12,563”; 6.º, Danilo Petrucci (Ducati), a 13,750”; 7.º, Takaaki Nakagami (Honda), a 18,160”; 8.º, Fabio Quartararo (Yamaha), a 20,403”; 9.º, Aleix Espargaro (Aprilia), a 25,292”; 10.º, Pol Espargaro (Aprilia), a 25.679; 11.º, Miguel Oliveira (KTM), a 25,855”. Classificaram-se mais seis pilotos

MOTO2 – 1.º, Lorenzo Baldassarri (Kalex), 23 voltas (110,538 km), em 39’46,000” (166,7 km/h); 2.º, Remy Gardner (Kalex), a 1,244”; 3.º, Alex Marquez (Kalex), a 1,817”; 4.º, Iker Lecuona (KTM), a 2,704”; 5.º, Brad Binder (KTM), a 4,707”; 6.º, Marcel Schrotter (Kalex), a 4,839”; 7.º, Luca Marini (Kalex), a 4,986”; 8.º, Jorge Navarro (Speed Up), a 7.459”; 9.º, Enea Bastianini Kalex), a 8,724”; 10.º, Somkiat Chantra (Kalex), a 14,506”. Classificaram-se mais 13 pilotos.

MOTO3 – 1.º, Jaume Masia (KTM), 21 voltas (100,926 km), em 38’54,562” (155.6 km/h); 2.º, Darryn Binder (KTM), a 0,108”; 3.º, Tony Arbolino (Honda), a 0,295”; 4.º, Niccolò Antonelli (Honda), a 0,386”; 5.º, Ayumu Sasaki (Honda), a 0,519”; 6.º, Gabriel Rodrigo (Honda, a 0,550”; 7.º, Lorenzo Dalla Porta (Honda), a 0,588”; 8.º, Dennis Foggia (KTM), a 0,671”; 9.º, Marcos Ramirez (Honda), a 0.792”; 10.º, Kaito Toba (Honda), a 1,280”. Classificaram-se mais 16 pilotos

CAMPEONATOS

PILOTOS

MOTOGP – 1.º, Marc Marquez, 45 pontos; 2.º, Andrea Dovizioso, 41; 3.º, Valentino Rossi, 31; 4.º, Alex Rins, 24; 5.º, Danilo Petrucci, 20; 6.º, Cal Crutchlow, 19; 7.º, Takaaki Nakagami, 16; 8.º, Jack Miller, 13; 9.º, Aleix Espargaro, 13; 10.º, Pol Espargaro, 10; …; 15.º, Miguel Oliveira, 5. Estão classificados mais quatro pilotos

MOTO2 – 1.º, Lorenzo Baldassarri, 50 pontos; 2.º, Remy Gardner, 33; 3.º, Marcel Schrotter, 26; 4.º, Alex Marquez, 25; 5.º, Thomas Luthi, 20; 6.º, Luca Marini, 17; 7.º, Brad Binder, 15; 8.º, Enea Bastianini, 14; 9.º, Iker Lecuona, 13; 10.º, Augusto Fernandez, 11”; Estão classificados mais 11 pilotos.

MOTO3 – 1.º, Kaito Toba 31 pontos; 2.º, Lorenzo Dalla Porta, 29; 3.º, Jaume Masia, 25; 4.º, Niccolò Antonelli, 21; 5.º, Darryn Binder, 20; 6.º Aron Canet, 20; 7.º, Marcos Ramirez, 20; 8.º, Toby Arbolino, 16;

9.º, Celestino Vietti, 13; 10.º, Ayumu Sasaki, 11. Estão classificados mais 11 pilotos.

CONSTRUTORES

MOTOGP – 1.º, Honda, 45 pontos; 2.º, Ducati, 41; 3.º, Yamaha, 31; 4.º, Suzuki, 24; 5.º, Aprilia, 13; 6.º, KTM, 10

MOTO2 – 1.º, Kalex, 50 pontos; 2.º, KTM, 17; 3.º, Speed Up, 13; 4.º, NTS, 2

MOTO3 – 1.º, KTM, 41 pontos; 2.º, Honda; 41

EQUIPAS

MOTOGP – 1.º, Mission Winnow Ducati, 61 pontos; 2.º, Repsol Honda Team, 52; 3.º, Monster Energy Yamaha, 40; 4.º, LCR Honda, 35; 5.º, Team Suzuki Ecstar, 32; 6.º, Pramac Racing, 15; 7.º, Aprilia Racing Team Gresini, 15; 8.º, Petronas Yamaha SRT, 13; 9.º, Red Bull KTM Factory Racing, 12; 10.º, Red Bull KTM Tech3, 5

MOTO2 – 1.º, Flexbox HP40, 61 pontos; 2.º, Dynavolt Intact GP, 46; 3.º, ONEVOX TKKR SAG Team, 37; 4.º, EG 0,0 Marc VDS, 31; 5.º, Italtrans Racing Team, 22; 6.º, SKY Racing Team VR46, 17; 7.º, Red Bull KTM Ajo, 16; 8.º, American Racing KTM, 13; 9.º, Beta Tools Speed Up. 13; 10.º, Federal Oil Gresini Moto2, 10; 11.º, Idemitsu Honda Team Asia, 6; 12.º, NTS RW Racing GP, 5, 13.º, Petronas Sprinta Racing, 3

MOTO3 – 1.º, Leopard Racing, 49 pontos; 2.º, Honda Team Asia, 36; 3.º, Bester Capital Dubai, 32; 4.º, SIC58 Squadra Corse, 24; 5.º, VNE Snipers, 23; 6.º, Sky Racing Team VR46, 21; 7.º, CIP Green Power, 20; 8.º, Sterilgarda Max Racing Team, 28; 9.º, Sama Qatar Angel Nieto Team, 20; 10.º, Petronas Sprinta Racing, 14; 11.º, Kommerling Gresini Moto, 11; 12.º, Redox PruestelGP, 6; 13.º, Estrela Galicia 0.0, 4;

PRÓXIMA PROVA – Red Bull Grand Prix of The Americas, dia 14 de Abril, no Circuito of The Americas

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação