Miguel Oliveira começa com o oitavo tempo

Piloto almadense, em KTM, iniciou os treinos livres para o Grande Prémio da Europa de MotoGP, em Valência, ficando a somente 0,36 segundos do espanhol Pol Espargaro, também com uma máquina da marca austríaca, o mais rápido.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Bom primeiro treino livre do português Miguel Oliveira (KTM) que registou o oitavo tempo, a 0,036” do espanhol Pol Espargaro (KTM), piloto oficial da marca austríaca, e a menos de um segundo do australiano Jack Miller (Ducati) que foi quase meio segundo mais rápido que o italiano Franco Morbidelli (Yamaha), revelando uma maior adaptação ao asfalto molhado do traçado valenciano.

O alemão Stefan Bradl (Honda) registou o terceiro tempo, com a Ducati a colocar mais quatro motos no lote dos 10 mais rápidos, graças ao quarto tempo do francês Johann Zarco (Ducati), ao sexto do italiano Danilo Petrucci (Ducati) e ao nono do italiano Andrea Dovizioso (Ducati).

O comandante do campeonato, o espanhol Joan Mir (Suzuki), não foi além do 17.º tempo, sendo o segundo mais rápido entre os pilotos da marca japonesa, que teve o seu melhor piloto, o espanhol Alex Rins (Suzuki) no 13.º lugar.

Estreia do norte-americano Garrett Gerloff (Yamaha), que ocupa o lugar do italiano Valentino Rossi, que continua afastado da competição por ter detectado positivo ao Covid-19.

Em Moto2, o suíço Thomas Luthi (Kalex) foi o que melhor se adaptou às condições de aderência do traçado, como o demonstra o facto de ter sido o único a chegar ao segundo “48”, impondo-se aos espanhóis Hector Garzo (Kalex) e ao Aron Canet (Speed Up), com o malaio Hafizh Syahrin (Speed Up) a conseguir um surpreendente quarto tempo, sendo de destacar o facto de duas Speed Up surgirem no lote dos quatro mais rápidos. O inglês Sam Lowes (Kalex), que comanda o campeonato, foi sexto na primeira sessão, atrás, ainda, do italiano Marco Bezzecchi (Kalex).

Coube aos pilotos de Moto3 abrir as hostilidades, com vários a experimentarem a dureza do asfalto do Circuito Ricardo Tormo, acabando por ser o espanhol Jaume Masia (Honda) a registar o melhor tempo, à frente dos japoneses Tatsuki Suzuki (Honda) e Kaito Toba (KTM), sendo o único a baixar a barreira do segundo “50”.

MELHORES TEMPOS

MotoGP – Jack Miller (Ducati), 1’.42,063”; Fábio Morbidelli (Yamaha), 1’42,530”; Stefan Bradl (Honda), 1’42,566”; Johann Zarco (Ducati), 1’42,639”;Alex Marquez (Honda), 1’42,654”; Danilo Petrucci (Ducati), 1’42,700”; Pol Espargaro (KTM), 1’42,841”; Miguel Oliveira (KTM), 1’42,877”; Andrea Dovizioso (Ducati), 1’42,959”; Maverick Viñales (Yamaha), 1’43,009”. Treinaram mais 11 pilotos

Moto2 – Thomas Luthi (Kalex), 1’48,975”; Hector Garzo (Kalex), 1’49,103”; Aron Canet (Speed Up), 1’49,396”; Hafizh Syahrin (Speed Up), 1’49,579”; Marco Bezzecchi (Kalex), 1’49,595”; Sam Lowes (Kalex), 1’49,625”; Nicolò Bulega (Kalex), 1’49,837”; Enea Bastianini (Kalex), 1’49,877”; Simone Corsi (MV Agusta), 1’49,900”; Lorenzo Baldassarri (Kalex), 1’49,935”. Treinaram mais 18 pilotos

Moto3 – Jaume Masia (Honda), 1’49,840”; Tatsuki Suzuki (Honda), 1’50,134”; Kaito Toba (KTM), 1’50,245”; Alonso Lopez (Husqvarna), 1’50,345”; Tony Arbolino (Honda), 1’50,522”; Andrea Migno (KTM), 1’50,649”; John McPhee (Honda), 1’51,170”; Niccolò Antonelli (Honda), 1’51,215”; Celestino Vietti (KTM), 1’51,254”; Gabriel Rodrigo (Honda), 1’51,278”. Treinaram mais 21 pilotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: