Miguel Barbosa pronto para o arranque do Dakar

Piloto do BP Ultimate Vodafone Team estreia-se em pistas da Arábia Saudita ao volante de um Toyota Hilux T1 e inserido na estrutura a Overdrive.

(auto.look2010@gmail.com)

O oito vezes campeão de Portugal de Todo-o-Terreno está na cidade de Jeddah, na Arábia Saudita, preparado para alinhar na 44.ª edição do Rally Dakar que arranca este sábado, com o prólogo de 19 km e uma ligação até Ha’il.

Aos comandos de uma Toyota Hilux T1 e inserido na estrutura a Overdrive, Miguel Barbosa vai disputar este que é o maior evento mundial de desporto motorizado, doze anos depois, quando a prova rainha do TT ainda se realizava na América do Sul.

O piloto do BP Ultimate Vodafone Team será acompanhado pelo experiente Pedro Velosa, com quem já partilhou entre outras as conquistas dos títulos de Campeão de Portugal de TT em 2012 e 2020.

«Estou muito feliz por estar presente numa prova como o Dakar. Sempre disse que depois de mais um título no Campeonato de Portugal os voos teriam de ser outros e aqui estou eu, a cumprir novamente este sonho, tantos anos depois. O teste PCR deu negativo e, assim sendo, ficou ultrapassado o primeiro grande receio», começou por referir Miguel Barbosa.

«Já fizemos um shakedown, tivemos o briefing e algumas formações de mecânica e de navegação e durante o dia desta sexta-feira e decorreram as verificações administrativas e técnicas. Estamos inseridos numa boa equipa, temos um carro competitivo e fiável e uma concorrência bastante forte. Vamos ver como corre. Está tudo a postos para esta grande aventura», salientou o piloto de Lisboa, apoiado pelo Automóvel Club de Portugal (ACP).

Miguel Barbosa estreou-se no Rali Dakar em 2006 sendo o “Rookie do Ano”. Repetiu a experiência em 2007, quando a prova ainda se disputava em África e partia de Portugal. O seu anterior Dakar foi em 2010 na América do Sul.

O Rally Dakar 2022 disputa-se pelo terceiro ano consecutivo na Arábia Saudita. A competição arranca este sábado, dia 1 de Janeiro, e termina no dia 14. Os pilotos terão de cumprir um total de 8.177 quilómetros, divididos num prólogo de 19 km e 12 etapas com um dia de descanso pelo meio. Serão disputados ao cronómetro 4.258 km, menos 500 do que na edição anterior, mas com mais areia e mais dunas no caminho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *