Mercedes W13 poderá ter mais potência em 2022

Já há data para apresentação do Mercedes da “vingança”. O novo W13, o carro da vingança, será apresentado no dia 18 de Fevereiro. Os primeiros testes de pré-temporada terão lugar em Barcelona, de 23 a 25 de Fevereiro, na Catalunha.

(auto.look2010@gmail.com)

A Mercedes deverá apresentar-se mais forte do que na época passada para o Mundial de Fórmula 1 em 2022. De acordo com a edição italiana do “motorsport.com”, o novo W13 poderá contar com um novo turbocompressor. O desenvolvimento deste novo componente em Brixworth, centro tecnológico da Mercedes em Inglaterra, foi conseguido graças a contratação de um engenheiro alemão.

Já no final da época passada, a Mercedes reapareceu bem mais forte que a concorrência. De acordo com a imprensa especializada, o motor usado por Lewis Hamilton no Grande Prémio do Brasil já teria mais de 25 cavalos que o Honda de Max Verstappen. De recordar que a prova foi dominada por Lewis Hamilton, mesmo tendo partido do 10.º posto da grelha.

Além dos 25 cavalos a mais de potência que podem ser gerados pelo novo turbocompressor, a marca alemã poderá ter uns 20 cv a mais, com as melhorias do combustível oferecido pela lubrificante Petronas, fornecedora da Mercedes. Essa foi, aliás, a potência que se perdeu com a introdução do biocombustível E10, que tem menos 10% de etanol (álcool) na sua composição.

Além de mais potência, espera-se que os motores Mercedes tenham mais fiabilidade em 2022. Na temporada passada, a equipa ultrapassou o número de motores permitidos por época (3), com claros prejuízos tanto a nível financeiro como de performance, já cada troca de motor acima do permitido implica perda de lugares na grelha para os pilotos. Lewis Hamilton usou cinco motores, Valtteri Bottas seis.

O novo W13, o carro da vingança, será apresentado no dia 18 de fevereiro e será o quarto monolugar dado a conhecer para a nova época de Fórmula 1, depois da Aston Martin (10 de Fevereiro), da McLaren (11 de Fevereiro) e da da Ferrari (17 de Fevereiro).

Apesar de ter vencido todos os campeonatos de Fórmula 1 na era híbrida (oito consecutivos), a gigante alemã viu a Honda de Max Verstappen levar-lhes o título de pilotos na última temporada, a mais emotiva dos últimos anos. De recordar que o neerlandês só conseguiu o título graças a uma ultrapassagem a Hamilton nas últimas curvas do último Grande Prémio.

Os “flechas de prata” brilharão pela primeira vez no dia 19 de Fevereiro, dia em que a Mercedes irá levar o W13 ao circuito de Silverstone para um “filming day”. Os primeiros testes de pré-temporada terão lugar em Barcelona, de 23 a 25 de Fevereiro, na Catalunha. Os segundos, de 11 a 13 de Março em Sakhir, Bahrain.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.