Mercedes repõe a ordem em solo britânico

Os Mercedes colocaram ordem na casa. Depois de não aparecerem na frente em nenhum dos treinos livres de ontem para o GP da Grã-Bretanha, hoje fizeram a dobradinha no último treino livre da quarta etapa do campeonato.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Com temperaturas bem mais baixas que as verificadas ontem (19º no ar e 27º no asfalto), os Mercedes, que tinham sido penalizados pelo calor, dominaram o terceiro treino livre, com o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) a ser o mais rápido, sendo o único a chegar ao segundo “25”, à frente do inglês Lewis Hamilton (Mercedes).

Positivo parece ter sido o trabalho desenvolvido pela Honda, que viu o holandês Max Verstappen (Red Bull/Honda) averbar o terceiro tempo, mas já a 0,300” do finlandês, numa confirmação do sucedido nas corridas anteriores, onde o piloto do país das tulipas foi aquele que mais problemas causou aos “Mercedes boys”.

Mas se Max Verstappen esteve sempre na discussão das primeiras posições, já o mesmo não sucedeu com o inglês Alexander Albon (Red Bull(Honda) que só saiu da “box” no final da sessão, em consequência de um problema eléctrico, detectado depois do RB16 ter sido recuperado do violento despiste de ontem, o que obrigou a mais uma sessão de intenso trabalho dos mecânicos da Red Bull, uma vez mais inexcedíveis na eficácia com resolvem os problemas que surgem.

O canadiano Lance Stroll (Racing Point/Mercedes) continua a lutar pelas primeiras posições e foi quarto, à frente dos McLaren/Renault do espanhol Carlos Sainz e do inglês Lando Norris, que viram o monegasco Charles Leclerc (Ferrari) intrometer-se entre eles, com os homens da McLaren a superiorizarem-se à dupla da Renault, que teve o australiano Daniel Ricciardo, em oitavo, como o melhor classificado.

 

Para a Ferrari é que as coisas continuam a não correr bem, com o alemão Sebastian Vettel (Ferrari) a não ir além do 14.º tempo, depois de passar grande parte da sessão na “box”, com problemas eléctricos, que são os de mais difícil resolução.

Bom regresso à competição do alemão Nico Hulkenberg (Racing Point/Mercedes), de novo no lote dos 10 mais rápidos, que concretizou o sonho de guiar um “Mercedes” e que viu o seu compatriota Sebastian Vettel regozijar-se pelo facto de não ser o único piloto alemão em pista.

O francês Pierre Gasly (Alpha Tauri/Honda) fechou o lote dos 10 primeiros, à frente do russo Daniil Kvyat (Alpha Tauri/Honda), seu colega de equipa, que será penalizado em cinco lugares por ter trocado de caixa de velocidades.

TEMPOS DO TREINO

PILOTO CARRO MOTOR Treino
 
Valtteri Bottas Mercedes W11 Mercedes 1’25,873″
Lewis Hamilton Mercedes W11 Mercedes 1’26,011″
Max Verstappen Red Bull RB16 Honda 1’26,173″
Lance Stroll Racing Point RP20 Mercedes 1’26,576″
Carlos Sainz McLaren MCL35 Renault 1’26,664″
Charles Leclerc Ferrari SF1000 Ferrari 1’26,771″
Lando Norris McLaren MCL35 Renault 1’26,798″
Daniel Ricciardo Renault RS20 Renault 1’26,841″
Nico Hulkenberg Racing Point RP20 Mercedes 1’26,872″
Pierre Gasly Alpha Tauri AT01 Honda 1’27,046″
Danill Kvyat Alpha Tauri AT01 Honda 1’27,076″
Esteban Ocon Renault RS20 Renault 1’27,158″
Alexander Albon Red Bull RB16 Honda 1’27,178″
Sebastian Vettel Ferrari SF1000 Ferrari 1’27,251″
Romain Grosjean Haas VF-20 Ferrari 1’27,537″
George Russell Williams FW 43 Mercedes 1’27,738″
Antonio Giovinazzi Alfa Romeo C39 Ferrari 1’27,825″
Kevin Magnussen Haas VF-20 Ferrari 1’27,860″
Kimi Raikkonen Alfa Romeo C39 Ferrari 1’27,976″
Nicholas Latifi Williams FW 43 Mercedes 1’28,112″

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: