Mercedes preocupada com avanços da Ferrari

Asa dianteira do monolugar da marca italiana está a deixar inquieto Toto Wolf, chefe da formação alemã, afirmando que não será fácil mudar a aerodinâmica do carro.

(auto.look2010@gmail.com)

A Mercedes assumiu que está a analisar a nova asa dianteira da Ferrari e da Alfa Romeo, que tão bons resultados tem dado à equipa de Maranello. A equipa alemã apresenta um design diferente da peça, já que faz passar a maior quantidade de ar possível pelo interior do carro, enquanto a Ferrari faz passar a maior parte do ar pelo exterior do monolugar.

Toto Wolf, chefe da equipa campeã de Fórmula 1, disse a Radio Marca que a Mercedes está a analisar a peça da Ferrari mas adianta que não será fácil desenvolver uma nova asa dianteira.

«Temos de ter sempre a mente aberta e nós tentamos ir ao máximo possível no design, mais que qualquer equipa. Com a nova mudança no regulamento, precisas de ter a mente aberta em relação ao que os outros fizeram. E se alguma coisa funciona melhor, todas as equipas vão analisar o que as outras colocaram no carro e experimentar algo similar. Não se faz as coisas assim de um dia para o outro. A alteração do conceito aerodinâmico do carro não é uma questão de dias ou semanas, mas sim de meses», explicou o alemão.

Também a Red Bull não está a pensar em mudar o seu design, apesar dos avançados que a Ferrari está a ter neste aspecto, nos testes de pré-temporada: «Não serviria de nada colocar uma asa dianteira desenhada pela Ferrari no nosso carro. Não funcionaria», disse Christian Horner, chefe de equipa da Red Bull.

Opinião diferente tem Andrew Green, director técnico da Racing Point, que vê a Mercedes a enfrentar um problema: «Se a asa dianteira da Ferrari funciona melhor, a Mercedes e a Red Bull têm um problema. Mais a Mercedes que a Red Bull», sublinhou o engenheiro, que se mostrou crítico com os regulamentos no que toca a desenvolvimentos desta peça.

«Acho que o regulamento da área dianteira está muito bem amarrado. É muito difícil projectar outra coisa se não o que vemos na pista agora. Então a corrida pelo desenvolvimento estará no meio do carro, toda a área dos bargeboards, toda aquela frente da área do fundo plano, é o verdadeiro playground para desenvolvimento, é aí que tens uma grande liberdade. Só tens uma área onde podes colocar qualquer coisa que gostes. É aí que se verá uma enorme quantidade de trabalho», explicou Andrew Green.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação