Mazda encerra Ano Fiscal com estabilidade

A Europa encerrou o último Ano Fiscal como o segundo maior mercado da Mazda Motor Corporation em vendas. Condicionadas estão as previsões para o Ano Fiscal de 2020-2021 pelo presente ambiente de incerteza económica.

(auto.look2010@gmail.com)

A Mazda Motor Corporation anunciou hoje os seus resultados financeiros e de vendas para a totalidade do Ano Fiscal anterior, período de 12 meses compreendido entre 1 de Abril de 2019 e 31 de Março de 2020. Tendo registado um volume de vendas a nível global de 1.419.000 veículos, durante um período em que, na sua recta final e afectando a maioria das regiões, a pandemia da Covid-19 teve um impacto substancial na sua performance de vendas.

Quanto à região da Europa(*), após um início forte e apesar do impacto do surto de coronavírus durante o quarto trimestre do Ano Fiscal em análise, as vendas mantiveram-se praticamente ao nível período homólogo anterior, contabilizando-se um total de 264.000 unidades vendidas durante esses 12 meses, resultado que levou à estabilidade da quota de mercado da Mazda neste continente, alcançando uma fatia de 1,4%.

Akira Marumoto, presidente da Mazda Motor Corporation declarou que «a Mazda continua a ter um enorme sucesso na Europa, em especial através dos nossos dois modelos de nova geração, o Mazda3 e o Mazda CX-30». «Apesar da actual situação de pandemia, a Mazda Europa contribuiu significativamente para a nossa performance comercial durante o último exercício financeiro. Por essa razão, mantemos o nosso total empenho para com a Europa e a nossa Rede de Concessionários, encarando com grande entusiasmo o lançamento neste continente, ainda durante o presente ano, do primeiro veículo Mazda totalmente eléctrico, o Mazda MX-30», sublinhou.

Tanto no Japão como na América do Norte, as vendas caíram 6% em relação ao ano anterior, alcançando, respectivamente, as 202.000 e as 397.000 unidades, enquanto na China, as vendas diminuíram 14% em relação a período idêntico do Ano Fiscal anterior, registando-se um total de 212.000 unidades.

Reflectindo o aumento dos investimentos no desenvolvimento de novas tecnologias e apoiado por medidas para melhorar os lucros por unidade, em termos de mix e de custos, a performance comercial da Mazda durante o Ano Fiscal em análise gerou receitas de ¥3.430,3 mil milhões – 28,3 mil milhões de euros (**) –, resultando num lucro operacional de ¥43,6 mil milhões – 360 milhões de euros (**) – e um rendimento líquido de ¥12,1 mil milhões – 100 milhões de euros (**). Os accionistas da Mazda irão receber um dividendo anual de ¥35 por acção.

Os efeitos da pandemia Covid-19 na procura por parte dos clientes, nas cadeias de fornecimento e na produção de veículos não podem ser avaliados como habitualmente. Como resultado, a Mazda decidiu deixar em aberto as previsões em termos de lucros e dividendos para o novo Ano Fiscal, compreendido entre 1 de Abril de 2020 e 31 de Março de 2021. Ao acompanhar de perto, e de forma permanente, o ambiente empresarial, a Mazda continuará a avaliar os impactos na actividade, deixando para mais tarde o anúncio das suas previsões financeiras.

(*) – Inclui a Rússia

(**) – Fonte: Resultados Financeiros Consolidados da Mazda Motor Corporation para o Ano Fiscal que terminou a 31 de Março de 2020; Os montantes em Euros para o Ano Fiscal foram calculados a uma taxa de câmbio de 1 euro = ¥121.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *