Mazda em linha nas vendas definidas na Europa

As vendas melhoraram em todas as regiões da Mazda, face ao trimestre anterior. Zona Europa em linha para atingir o volume de vendas de 196.000 unidades definido para a totalidade do presente Ano Fiscal.

(auto.look2010@gmail.com)

A Mazda Motor Corporation deu hoje a conhecer os resultados financeiros e de vendas para a primeira parte do presente Ano Fiscal , registando um volume de vendas global de 578.000 unidades no período compreendido entre 1 de Abril e 30 de Setembro de 2020.

Numa altura em que a Covid-19 continua a ter um impacto nas vendas da Mazda a nível global, todas as regiões reportaram evoluções nas vendas do segundo trimestre, face ao mesmo período do ano anterior. No que se refere ao mercado interno da Mazda, no Japão, neste segundo trimestre comercializaram-se 48.000 unidades, fazendo ascender a 74.000 as unidades vendidas no primeiro semestre do Ano Fiscal.

A América do Norte registou um crescimento de 1% em relação ao segundo trimestre, com vendas de 104.000 unidades, elevando a 185.000 o número de unidades vendidas no primeiro semestre. Na China, as vendas também subiram 1% no cômputo dos três meses, para 56.000 unidades, elevando-se a 117.000 as unidades vendidas entre Abril e Setembro últimos.

No que se refere à Europa, a Mazda registou 54.000 unidades vendidas no trimestre de Julho a Setembro, para um acumulado de 82.000 unidades no primeiro semestre do presente Ano Fiscal. Estimando a Mazda que as vendas continuem a recuperar no segundo semestre, a região permanece em linha com a previsão de vendas de 196.000 unidades no final do Ano Fiscal, numa gama assente numa linha de crossovers muito actual, nela incluindo-se o 100 por cento eléctrico Mazda MX-30, recentemente lançado em Portugal.

Também os lucros da Mazda evoluíram do primeiro para o segundo trimestre do Ano Fiscal, fruto do aumento das vendas e pela redução dos custos fixos, gerando um “free cash flow” positivo de 786 milhões de euros. Na primeira metade do presente Ano Fiscal, a Mazda registou vendas líquidas de 9.200 mil milhões de euros e uma quebra operacional de 437,1 milhões de euros. As perdas líquidas foram de 768,6 milhões de euros.

Com as operações de vendas e de produção a regressar, na maioria das regiões, aos níveis anteriores à pandemia, as previsões da Mazda para totalidade do Ano Fiscal permanece inalterada. A Mazda continuará a monitorizar a situação económica, bem como as tendências da procura de automóveis em cada mercado para onde os seus veículos são enviados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: