Max Verstappen: o 34.º campeão do Mundo

A incerteza quanto ao campeão durou até ao derradeiro centímetro do Grande Prémio de Abu Dhabi. Quando tudo parecia perdido, o piloto neerlandês beneficiou de um “Safety Car” para chegar junto do rival Lewis Hamilton, ultrapassá-lo e tornar-se campeão do mundo…

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

Foi nos derradeiros 5,218 km das 22 corridas do campeonato que o título se decidiu com o neerlandês Max Verstappen (Red Bull/Honda) a vencer a corrida e a garantir o título que até aí parecia estar nas mãos do inglês Lewis Hamilton (Mercedes).

Com um arranque “canhão”, Lewis Hamilton assumiu o comando logo no início da corrida, à frente de Max Verstappen que, por largar com pneus macios, parou logo na 14.ª volta para montar pneus duros, o que “obrigou” Lewis Hamilton a parar na volta seguinte para trocar os médios, com que arrancou, por duros para evitar ser ultrapassado, o que deixou o mexicano Sergio Perez (Red Bull/Honda) no comando da corrida.

Apesar de ter partido com pneus macios, o mexicano “travou” o inglês, o que permitiu ao neerlandês aproximar-se do seu adversário, com Max Verstappen a aproveitar uma situação de “virtual safety car”, para parar e montar pneus macios, na tentativa de conseguir chegar a Lewis Hamilton.

Mas a escassas voltas do fim, Sergio Perez foi forçado a desistir e isso garantiu de imediato o título de Construtores à Mercedes, apesar da presença discreta do finlandês Valtteri Bottas (Mercedes), que terminou num discreto sexto lugar, atrás dos dois pilotos da Alpha Tauri, o japonês Yuki Tsunoda, que fechou o ano com o excelente quarto lugar, e do francês Pierre Gasly, que traduziu na corrida o bom desempenho que tinha tido nos treinos.

Mas no recomeço Max Verstappen estava demasiado longe de Lewis Hamilton, uma vez que o atraso era superior a um segundo por volta, em função do número de voltas que faltavam para o final da corrida, o que apontava para uma vitória de Lewis Hamilton, com a consequente conquista do título.

Só que, a cinco voltas do fim, o canadiano Nicholas Latifi (Williams/Renault) “bateu”, o que obrigou à entrada do “Safety Car”, com a corrida a recomeçar na derradeira volta, depois de a direcção da prova ter começado por dizer que os carros que estavam entre os dois primeiros não eram autorizados a ultrapassar o SC, o que deixava quatro carros entre Lewis Hamilton e Max Verstappen, o que fazia com que Max Verstappen não tivesse tempo para ameaçar o triunfo de Lewis Hamilton.

Mas a direcção de corrida decidiu permitir que os carros dobrados pelo comandante rumassem ao fim da linha, o que colocou o neerlandês atrás do inglês, com Max Verstappen a aproveitar o recomeço da corrida para ultrapassar o Mercedes, alcançar a 20.ª vitória da carreira e tornar-se campeão do Mundo.

MERCEDES PROTESTOU JUNTO DA FIA

Entretanto, a Mercedes protestou as decisões da direcção de corrida nas derradeiras voltas e a classificação da corrida e do campeonato fica suspensa até que haja uma decisão, que pode ir até ao Tribunal de Apelação da Federação Internacional do Automóvel (FIA).

A escuderia alemã alega que Max Verstappen violou o Artigo 48.8 do código desportivo da FIA, que proíbe que os pilotos ultrapassem sob período de “Safety Car”, colocando em causa o momento em que o piloto se coloca junto a Lewis Hamilton.

A segunda alegação diz respeito à violação do código 48.12, que fala sobre os pilotos “dobrados” no período de “Safety Car”, já que Lando Norris, Fernando Alonso, Esteban Ocon, Charles Leclerc e Sebastian Vettel foram autorizados a ultrapassarem os líderes e o “Safety Car”, mas a corrida foi autorizada a ser reiniciada sem o espaço de uma volta para que o pelotão fizesse o esforço para se aproximar. Desta forma, as classificações da corrida – e do campeonato –, diz a FIA, estão suspensas.

Com as atenções centradas no duelo anglo-neerlandês ninguém deu atenção ao terceiro lugar do espanhol Carlos Sainz (Ferrari), que concretizou o seu objectivo, que era o de terminar em quinto o campeonato, impondo-se ao inglês Lando Norris (McLaren/Mercedes), sétimo, e ao monegasco Charles Leclerc (Ferrari), décimo, que partiram, para a derradeira corrida, à sua frente no “Mundial”.

O espanhol Fernando Alonso (Alpine/Renault) e o francês Esteban Ocon (Alpine/Renault) completaram o lote de pilotos nos lugares pontuáveis, ao terminarem entre Lando Norris e Charles Leclerc.

Refira-se, por outro lado, que o grande duelo entre Lewis Hamilton e Max Verstappen pelo título ficou ainda marcado pela ausência do russo Nikita Mazepin que testou positivo à Covid-19 e não esteve na largada.

O piloto russo, que teve uma época para esquecer na sua estreia no “grande circo”, sem qualquer ponto somado e com muitos a questionarem as suas qualidades, iria partir do último lugar da grelha.

Ficha da prova

Grande Prémio – Etihad Airways Abu Dhabi Grand Prix

Circuito – Yas Marina Circuit,

Extensão – 306,183 km = 58 x 5,821 km

“Pole position” – Max Verstappen (Red Bull 16B/Honda), 1 volta 5,821 km), em 1’22,109” (231,541 km/h)

Grelha de partida1.ª linha: Max Verstappen (Red Bull RB16B/Honda), 1’22,109”; Lewis Hamilton (Mercedes W12/Mercedes), 1’22,480”; 2.ª linha: Lando Norris (McLaren MCL35/Mercedes), 1’22,931”; Sérgio Perez (Red Bull/Honda), 1’22,947”; 3.ª linha: Carlos Sainz (Ferrari SF21/Ferrari), 1’22,992”; Valtteri Bottas (Mercedes W12/Mercedes), 1’23,036”; 4.ª linha: Charles Leclerc (Ferrari SF21/Ferrari), 1’23,122”; Yuki Tsunuda (Alpha Tauri AT02/Honda), 1’23,220”; 5.ª linha: Esteban Ocon (Alpine A521/Renault), 1’23,389”; Daniel Riccardo (McLaren MCL35/Mercedes), 1’23,409”; 6.ª linha: Fernando Alonso (Alpine A521/Renault), 1’23,460”; Pierre Gasly (Alpha Tauri AT02/Honda), 1’24,043”; 7.ª linha: Lance Stroll (Aston Martin AMR21/Mercedes), 1’24,066”; Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo C41/Ferrari), 1’24,251”; 8.ª linha: Sebastian Vettel (Aston Martin AMR21/Mercedes), 1’24,305”; Nicholas Latifi (Williams FW43B/Mercedes), 1’24,338”; 9.ª linha: George Russell (Williams FW43B/Mercedes), 1’24,423”; Kimi Raikkonen (Alfa Roneo C41/Ferrari), 1’24,779”; 10.ª linha: Mick Schumacher (Haas VF-21/Ferrari), 1’24,906”

Nota – Nikita Mazepin não alinhou por ter testado positivo ao Covic-19 na manhã de domingo

Comandantes sucessivos – Lewis Hamilton, da 1.ª à 15.ª volta; Sergio Perez, da 16.ª à 20.ª volta; Lewis Hamilton, da 21.ª à 57.ª volta; Max Verstappen, na 58.ª volta

Volta mais rápida – Max Verstappen (Red Bull/Honda), 1 volta (5,281 km), em 1’26,103” (220,800 km/h)

Vencedor – Max Verstappen (Red Bull RB16/Honda), 58 voltas (306,183 km), em 1.30’17,345” (203,468 km/h)

CLASSIFICAÇÃO

POS. PILOTO CARRO MOTOR TEMPO
1.º Max Verstappen Red Bull 16B Honda 1.30’17,345″
2.º Lewis Hamilton Mercedes W12 Mercedes a 2,256″
3.º Carlos Sainz Ferrari SF21 Ferrari a 5,173″
4.º Yuki Tsunoda Alpha Tauri AT02 Honda a 5,692″
5.º Pierre Gasly Alpha Tauri AT02 Honda a 6.531″
6.º Valtteri Bottas Mercedes Mercedes a 7.463″
7.º Lando Norris McLaren MCL35 Mercedes a 59,200″
8.º Fernando Alonso Alpine A521 Renault a 1’01,708″
9.º Esteban Ocon Alpine A521 Renault a 1’04,026″
10.º Charles Leclerc Ferrari SF21 Ferrari a 1’06,057″
11.º Sebastian Vettel Aston Martin AMR21 Mercedes a 1’07,527″
12.º Daniel Ricciardo McLaren MCL35 Mercedes a 1 volta
13.º Lance Stroll Aston Martin AMR21 Mercedes a 1 volta
14.º Mick Schumacher Haas VF-21 Ferrari a 1 volta

CLASSIFICAÇÕES FINAIS DOS “MUNDIAIS”

PILOTOS – 1.º Max Verstappen, 395,5 pontos; 2.º Lewis Hamilton, 387,5; 3.º Valtteri Bottas, 226; 4.º Sérgio Perez, 190; 5.º Carlos Sainz, 164,5; 6.º Lando Norris, 160; 7.º Charles Leclerc, 159; 8.º Daniel Ricciardo, 115; 9.º Pierre Gasly, 100; 10.º Fernando Alonso, 81; 11.º Esteban Ocon, 74; 12.º Sebastian Vettel, 43; 13.º Lance Stroll, 34; 14.º Yuki Tsunoda, 32; 15.º George Russell, 16; 16.º Kimi Raikkonen, 10; 17.º Nicholas Latifi, 7; 18.º Antonio Giovinazzi, 3.

CONSTRUTORES – 1.ª Mercedes-AMG Petronas F1 Team, 613,5 pontos; 2.ª Red Bull Racing Honda, 585,5; 3.ª Scuderia Ferrari Mission Winnow, 323,5; 4.ª McLaren F1 Team, 275; 5.ª Alpine Renault, 155; 6.ª Scuderia Alpha Tauri Honda, 142; 7.ª Aston Martin Cognizant F1 Team, 77; 8.ª Williams Mercedes, 23; 9.ª Alfa Romeo Racing Ferrari, 13.

CAMPEÕES MUNDIAIS

PILOTOS

 

ANO PILOTO CARRO
1950 Giuseppe Farina Alfa Romeo
1951 Juan Manuel Fangio Alfa Romeo
1952 Alberto Ascari Ferrari
1953 Alberto Ascari Ferrari
1954 Juan Manuel Fangio Maserati/Mercedes-Benz
1955 Juan Manuel Fangio Mercedes-Benz
1956 Juan Manuel Fangio Ferrari
1957 Juan Manuel Fangio Maserati
1958 Mike Hawthorn Ferrari
1959 Jack Brabham Cooper-Climax
1960 Jack Brabham Cooper-Climax
1961 Phil Hill Ferrari
1962 Graham Hill BRM
1963 Jim Clark Lotus-Climax
1964 John Surtess Ferrari
1965 Jim Clark Lotus-Climax
1966 Jack Brabham Brabham-Repco
1967 Denis Hulme Brabham-Repco
1968 Graham Hill Lotus-Cosworth
1969 Jackie Stewart Matra-Cosworth
1970 Jochen Rindt Lotus-Cosworth
1971 Jackie Stewart Tyrrell-Cosworth
1972 Emerson Fittipaldi Lotus-Cosworth
1973 Jackie Stewart Tyrrell-Cosworth
1974 Emerson Fittipaldi McLaren-Cosworth
1975 Niki Lauda Ferrari
1976 James Hunt McLaren-Cosworth
1977 Niki Lauda Ferrari
1978 Mario Andretti Lotus-Cosworth
1979 Jody Scheckter Ferrari
1980 Alain Jones Williams-Cosworth
1981 Nelson Piquet Brabham-Cosworth
1982 Keke Rosberg Williams-Cosworth
1983 Nelson Piquet Brabham-BMW Turbo
1984 Niki Lauda McLaren-TAG Porsche Turbo
1985 Alain Prost McLaren-TAG Porsche Turbo
1986 Alain Prost McLaren-TAG Porsche Turbo
1987 Nelson Piquet Williams-Honda Turbo
1988 Ayrton Senna McLaren-Honda Turbo
1989 Alain Prost McLaren-Honda
1990 Ayrton Senna McLaren-Honda
1991 Ayrton Senna McLaren-Honda
1992 Nigel Mansell Williams-Renault
1993 Alain Prost Williams-Renault
1994 Michael Schumacher Benetton-Ford
1995 Michael Schumacher Benetton-Renault
1996 Damon Hill Williams-Renault
1997 Jacques Villeneuve Williams-Renault
1998 Mika Hakkinen McLaren-Mercedes
1999 Mika Hakkinen McLaren-Mercedes
2000 Michael Schumacher Ferrari
2001 Michael Schumacher Ferrari
2002 Michael Schumacher Ferrari
2003 Michael Schumacher Ferrari
2004 Michael Schumacher Ferrari
2005 Fernando Alonso Renault
2006 Fernando Alonso Renault
2007 Kimi Raikkonen Ferrari
2008 Lewis Hamilton McLaren/Mercedes
2009 Jenson Button McLaren/Mercedes
2010 Sebastien Vettel Red Bull/Renault
2011 Sebastien Vettel Red Bull/Renault
2012 Sebastien Vettel Red Bull/Renault
2013 Sebastien Vettel Red Bull/Renault
2014 Lewis Hamilton Mercedes
2015 Lewis Hamilton Mercedes
2016 Nico Rosberg Mercedes
2017 Lewis Hamilton Mercedes
2018 Lewis Hamilton Mercedes
2019 Lewis Hamilton Mercedes
2020 Lewis Hamilton Mercedes
2012 Max Verstappen Mercedes

NÚMERO DE VEZES QUE CADA PILOTO CONQUISTOU O TÍTULO

7 – Lewis Hamilton, Michael Schumacher

5 – Juan Manuel Fangio

4 – Alain Prost, Sebastien Vettel

3 – Jack Brabham, Niki Lauda, Nelson Piquet, Ayrton Senna, Jackie Stewart

2 – Fernando Alonso, Alberto Ascari, Jim Clark, Emerson Fittipali, Mika Hakkinen, Graham Hill

1 – Mario Andretti, Jenson Button, Giuseppe Farina, Mike Hawthorn, Damon Hill, Phil Hill, Denis Hulme, James Hunt, Alan Jones, Nigel Mansell, Kimi Raikkonen, Jochen Rindt, Keke Rosberg, Nico Rosberg, Jody Scheckter, John Surtess, Max Verstappen, Jacques Villeneuve

CONSTRUTORES

ANO CONSTRUTORES
1958 Vanwall
1959 Cooper-Climax
1960 Cooper-Climax
1961 Ferrari
1962 BRM
1963 Lotus-Climax
1964 Ferrari
1965 Lotus-Climax
1966 Brabham-Repco
1967 Brabham-Repco
1968 Lotus-Cosworth
1969 Matra-Cosworth
1970 Lotus-Cosworth
1971 Tyrrell-Cosworth
1972 Lotus-Cosworth
1973 Lotus-Cosworth
1974 McLaren-Cosworth
1975 Ferrari
1976 Ferrari
1977 Ferrari
1978 Lotus-Cosworth
1979 Ferrari
1980 Williams-Cosworth
1981 Brabham-Cosworth
1982 Ferrari
1983 Ferrari
1984 McLaren-TAG Porsche Turbo
1985 McLaren-TAG Porsche Turbo
1986 Williams-Honda Turbo
1987 Williams-Honda Turbo
1988 McLaren-Honda Turbo
1989 McLaren-Honda
1990 McLaren-Honda
1991 McLaren-Honda
1992 Williams-Renault
1993 Williams-Renault
1994 Williams-Renault
1995 Benetton-Renault
1996 Williams-Renault
1997 Williams-Renault
1998 McLaren-Mercedes
1999 Ferrari
2000 Ferrari
2001 Ferrari
2002 Ferrari
2003 Ferrari
2004 Ferrari
2005 Renault
2006 Renault
2007 Ferrari
2008 Ferrari
2009 Brawn GP
2010 Red Bull/Renault
2011 Red Bull/Renault
2012 Red Bull/Renault
2013 Red Bull/Renault
2014 Mercedes
2015 Mercedes
2016 Mercedes
2017 Mercedes
2018 Mercedes
2019 Mercedes
2020 Mercedes
2021 Mercedes

NÚMERO DE TÍTULOS CONQUISTADOS POR CADA CONSTRUTOR

16 – Ferrari

9 – Williams

8 – McLaren, Mercedes

7 – Lotus

4 – Red Bull

2 – Brabham, Cooper, Renault

1 – Benetton, Brawn GP, BRM, Matra, Tyrell, Vanwall

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.