Max Verstappen, 3 – Charles Leclerc, 2

Max Verstappen venceu o primeiro Grande Prémio de Miami em Fórmula 1, quinta prova da temporada, na estreia desta cidade norte-americana no Campeonato do Mundo. O piloto da Red Bull bateu Charles Leclerc, líder do campeonato, e encurtou distâncias para o monegasco para oito pontos.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Dois vencedores em cinco corridas, com o neerlandês Max Verstappen (Red Bull/Honda) a desempatar a seu favor a igualdade que tinha com o monegasco Charles Leclerc (Ferrari) e a ser o primeiro a vencer por duas vezes seguidas, depois de terem alternado os triunfos nas quatro corridas anteriores.

Como consequência do seu triunfo o campeão do mundo reduziu para 19 pontos o atraso em relação ao monegasco, enquanto em termos de construtores, o terceiro lugar do espanhol Carlos Sainz (Ferrari) e o quarto do mexicano Sergio Perez (Red Bull/Honda) as duas equipas saiem de Miami separadas por seis pontos.

Antes da corrida, o facto de ter chovido causava alguna preocupaçaõ em relação às condições de aderência, em especial fora das linhas da trajectória, mas a chuva não apareceu, o asfalto secou e essa preocupação desapareceu.

No momento do arranque, Charles Leclerc defendeu com sucesso a primeira posição, mas Max Verstappen intrometeu-se entre os dois Ferrari, que dividiam a primeira linha, ascendeu ao segundo lugar, onde se manteve até à volta nove, altura em que passou o comandante, instalou-se no comando e manteve-o até à vitória.

Com as quatro primeiras posições definidas desde a fase inicial da corrida, apesar de Sergio Perez ainda ter tentado na fase final ultrapassar Carlos Sainz, mas o espanhol defendeu-se bem e o mexicano teve de alargar a trajectória e não mais esteve em condições de poder chegar ao pódio.

Tudo aconteceu por o “Safety Car” ter entrado em acção, na volta 46, quando o inglés Lando Norris (McLaren/Mercedes) “tocou” no francês Pierre Gasly (Alpha Tauri/Honda), o que permitiu juntar os carros e trouxe alguna emoção à fase final da corrida.

Atrás dos dominadores da temporada classificaram-se os dois Mercedes, com o inglés George Russell (Mercedes) a ficar à frente do seu compatriota Lewis Hamilton (Mercedes), com os dois a conseguirem ultrapassar o finlandés Valtteri Bottas (Alfa Romeo/Ferrari), quando este deu um “toque” no muro e não conseguiu resistir ao ataque dos “flechas de prata” que não pareciam, em condições normais, capazes de deixar o ex–piloto da marca da estrela para trás.

Os restantes lugares pontuáveis foram para os Alpine do francês Esteban Ocon (Alpine/Renault) e o espanhol (Alpine/Renault) e o tailandés Alexander Albon (Williams/Mercedes), que pela segunda vez consecutiva, termina nos pontos.

Por problemas com combustível o canadiano Lance Stroll (Aston Martin/Mercedes) e o alemão Sebastian Vettel (Aston Martin) largaram da via das “boxes”, com o alemão a não terminar a corrida, depois de um “toque” com o seu compatriota Mick Schumacher (Haas/Ferrari), que fez grande parte no lote dos 10 primeiros.

Ficha da prova

Grande Prémio – Cripto.com Miami Grand Prix

Circuito – Miami International Autodrome

Extensão – 308,326 km = 57 x 5,412 km

“Pole position” – Charles Leclerc (Ferrari F1-75/Ferrari), 1 volta (5,412 km), em 1’28,796” (219,415 km/h)

Grelha de partida1.ª linha: Charles Leclerc (Ferrari F1-75/Ferrari); Carlos Sainz (Ferrari F1-75/Ferrari); 2.ª linha: Max Verstappen (Red Bull RB18/Honda); Sérgio Perez (Red Bull RB18/Honda); 3.ª linha: Valtteri Bottas (Alfa Romeo C42/Ferrari); Lewis Hamilton (Mercedes W13/Mercedes); 4.ª linha: Pierre Gasly (Alpha Tauri AT03/Honda); Lando Norris (McLaren MCL36/Mercedes); 5.ª linha: Yuki Tsunuda (Alpha Tauri AT03/Honda); Lance Stroll (Aston Martin AMR22/Mercedes); 6.ª linha: Fernando Alonso (Alpine A522/Renault); George Russell (Mercedes W13/Mercedes); 7.ª linha: Sebastian Vettel (Aston Martin AMR22/Mercedes); Daniel Riccardo (McLaren MCL36/Mercedes); 8.ª linha: Mick Schumacher (Haas VF-22/Ferrari); Kevin Magnussen (Haas VF-22/Ferrari); 9.ª linha: Guanyu Zhou (Alfa Romeo C42/Ferrari); Alexander Albon (Williams FW44/Mercedes); 10.ª linha: Nicholas Latifi (Williams FW44/Mercedes); Esteban Ocon (Alpine A522/Renault)

Comandantes sucessivos – Charles Leclerc, da 1.ª à 8.ª volta; Max Verstappen, da 10.ª à 26.ª volta; Carlos Sainz, na 27.ª volta; Max Verstappen, da 28, à 57.ª volta

Volta mais rápida – Max Verstappen (Red Bull RB18/Honda), 1 volta (5,412 km) em 1’31,361” (213,255 km/h)

Vencedor – Max Verstappen (Red Bull RB18/Honda), 57 voltas (308,326 km), 1.34’24,258” (195,960 km/h)

Classificação

POS. PILOTO CARRO MOTOR TEMPO
1.º Max Verstappen Red Bull RB18 Honda 1.34’24,258″
2.º Charles Leclerc Ferrari F1-75 Ferrari a 3,786″
3.º Carlos Sainz Ferrari F1-75 Ferrari a 8,229″
4.º Sergio Perez Red Bull RB18 Honda a 10,638″
5.º George Russell Mercedes W13 Mercedes a 18,582″
6.º Lewis Hamilton Mercedes W13 Mercedes a 21,368″
7.º Valtteri Bottas Alfa Romeo C42 Ferrari a 25,073″
8.º Esteban Ocon Alpine A522 Renault a 28,386″
9.º Fernando Alonso Alpine A522 Renault a 32,128″
10.º Alexander Albon Williams FW14 Mercedes a 32,365″
11.º Daniel Ricciardo McLaren MCL36 Mercedes a 35,902″
12.º Lance Stroll Aston Martim AMR22 Mercedes a 37,026″
13.º Yuki Tsunoda Alpha Tauri AT03 Honda a 40,146″
14.º Nicholas Latifi Williams FW44 Mercedes a 49,936″
15.º Mick Schumacher Haas VF-22 Ferrari a 1’13,305″
16.º Kevin Magnussen Haas VF-22 Ferrari a 1 volta
17.º Sebastian Vettel Aston Martim AMR22 Mercedes a 3 voltas

Classificações dos Campeonatos

PILOTOS – 1.º, Charles Leclerc, 104 pontos; 2.º, Max Verstappen, 85; 3.º, Sergio Perez, 66; 4.º, George Russell, 59; 5.º, Carlos Sainz, 53; 6.º, Lewis Hamilton, 36; 7.º, Lando Norris, 35; 8.º, Valtteri Bottas, 30; 9.º, Esteban Ocon, 24; 10.º, Kevin Magnussen, 15; 11.º, Daniel Riccardo, 11; 12.º, Yuki Tsunoda, 10; 13.º, Pierre Gasly, 6; 14.º, Sebastian Vettel, 4; 15.º, Fernando Alonso, 4; 16.º, Alexander Albon, 2; 17.º, Guaynu Zhou, 1; 18.º, Lance Stroll, 1

CONSTRUTORES – 1.º, Scuderia Ferrari, 157 pontos; 2.º, Oracle Red Bull Racing, 151; 3.º, Mercedes-AMG Petronas F1 Team, 95; 4.º, McLaren F1 Team, 46; 5.º, Alfa Romeo F1 Team Orlen, 31; 6.º, BWT Alpine F1 Team 28; 7.º, Scuderia AlphaTauri, 16; 8.º, Haas F1 Team, 15; 9.º, Aston Martin, 5; 10.º, Williams Racing, 2

Próxima prova – Pirelli Gran Premio de España, dia 22 de Maio, no Circuit de Barcelona-Catalunya.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.