Martim Marques entre os mais rápidos em Portimão

Jovem piloto de Vila Nova de Gaia lutou pelos primeiros lugares entre os mais rápidos nos IAME International Games 2021, prova que teve lugar no Kartódromo Internacional do Algarve.

(auto.look2010@gmail.com)

Depois de ter sido o sexto mais rápido nos treinos cronometrados e de se ter destacado sempre nos lugares da frente nas mangas de qualificação, só um toque de um adversário na Pré-Final impediu Martim Marques de concluir os IAME International Games dentro do top-5. Ainda assim, o piloto de Vila Nova de Gaia recuperou da 23.ª até à 12.ª posição na Final.

No Kartódromo Internacional do Algarve, em Portimão, entre 40 pilotos de diferentes nacionalidades, Martim Marques mostrou logo a sua rapidez nos treinos cronometrados, ficando apenas a 155 milésimos de segundo de estabelecer a melhor volta, rubricada pelo britânico Roman Kamyab.

Nas três mangas de qualificação que se seguiram, o jovem piloto português manteve um ritmo muito forte e somou um 7.º, um 4.º e outro 7.º lugar, resultados que lhe permitiram garantir a 10.ª posição na grelha de partida para a Pré-Final.

Após sair da quinta linha, Martim Marques manteve-se nos lugares da frente, mas um toque de um adversário (a duas voltas para o final da corrida) fez com que caísse para a 26.ª posição, recuperando depois até ao 23.º lugar.

O jovem piloto português, de apenas 10 anos de idade, foi assim obrigado a arrancar da 23.ª posição na Final, mas, igualmente focado em dar o seu melhor, acabou por fazer uma excelente recuperação de 11 lugares, sendo um honroso 12.º classificado, numa dura competição, cujo vencedor foi o britânico Roman Kamyab.

«O Martim não tem muita experiência internacional e esta competição foi muito importante para ele continuar o seu processo de evolução. Mas, claro, se o Martim puder aliar esse objectivo a bons resultados, melhor. E foi isso que aconteceu, pois vimos que o Martim a ficar apenas a 0,155 segundos do mais rápido nos “cronometrados” e a alcançar bons resultados nas mangas. Foi pena o toque que o Martim sofreu na Pré-Final, pois tinha ritmo para terminar no top-5. Mesmo assim, estamos muito satisfeitos por ter recuperado da 23.ª até à 12.ª posição na Final, mas, mais ainda, estamos muito contentes pelo facto do Martim ter sido constante nos lugares da frente ao longo de toda a prova», sublinhou Ricardo Costa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *