Martim Marco com estreia irrepreensível no Estoril

A primeira nunca se esquece e é para toda a vida. Martim Marco estreou-se este fim-de-semana no Autódromo Fernando Pires da Silva, no Estoril, com um segundo lugar e com 20 pontos amealhados na classe MIR Moto5, do Campeonato Nacional de Velocidade.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

«Estou muito feliz com a minha primeira corrida em autódromo e, também, com a minha estreia com uma moto jante 17. Uma moto bastante rodada cedida a título de empréstimo pela Federação de Motociclismo de Portugal (FMP), que me permitiu uma aprendizagem rápida que me levou a concluir no lugar intermédio do pódio». Foram estas as primeiras palavras de Martim Marco, no Estoril.

O jovem piloto de Coimbra, com 10 anos de idade, não desperdiçou a oportunidade para “mergulhar” no asfalto do traçado estorilista e fazer das “tripas coração” pelo melhor resultado possível em condições adversas.

«Os primeiros treinos livres foram efectuados debaixo de um dilúvio. Choveu muito no Estoril, ma a minha principal preocupação passava por conhecer o circuito e queria também ganhar pulso à moto. Na primeira sessão cronometrada registei o terceiro melhor tempo e, na segunda, alcancei o segundo melhor registo», continuou o jovem piloto conimbricense.

Tanto Martim Marco, como a própria equipa, «não tínhamos qualquer referência no que concerne à moto e ao circuito, mas aos poucos fomos adaptando as necessidades para manter a confiança em alta», sustentou o piloto AUTOLOOK.

«Na corrida saí da linha da frente e fiz um belo arranque, colocando-me em primeiro quase de bandeira a bandeira, entrando na derradeira volta uma vantagem de 9 segundos para Manuel Branquinho, segundo classificado… E foi, precisamente, na última volta que perdi a liderança, porque a moto começou com problemas a meio da última da volta final. Apesar deste percalço, consegui terminar na segunda posição, valendo a vantagem que usufrui para o vencedor, beneficiando também do facto do restante grupo estar a mais de 20 segundos de diferença», afirmou Martim Marco.

«Naturalmente que estou muito orgulhoso com este resultado e por ter rodado em 2m09s na minha primeira vez que abordei o Autódromo do Estoril, e logo com uma moto emprestada, com alguns problemas que fomos solucionando derivado à pouca manutenção». No entanto, estou muito contente porque tenho ritmo, consistência e inteligência para andar na frente de uma corrida sem cometer qualquer erro e baixando sempre os tempos volta por volta», confidenciou.

«Não cometemos nenhum erro, apenas atraiçoados na última volta pela mecânica, mas as corridas são assim mesmo, mas estou feliz com o segundo lugar que tem um sabor a vitória. Agora resta-me continuar a trabalhar, até porque esta corrida tem como objectivo o próximo ano», concluiu Martim Marco, desejoso de que, no aniversário, no próximo dia 29, possa receber uma prenda convincente…

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação