Mário Patrão: da trincheira para a linha da frente

Mário Patrão é um piloto que dispensa apresentações e, ontem, vestiu o fato da solidariedade e entregou comida pelos profissionais de saúde Lusíadas Saúde, em Lisboa. Um gesto que, na próxima quarta-feira, terá a mesma receita e doses para distribuir pela Lusíadas Saúde, no Porto… Esta história só foi tornada pública graças a Nuno Espãna, do Departamento de Marketing Lusíadas Saúde, que elogiou o nobre gesto do piloto de Seia.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

Mário Patrão está no centro de uma nobre história partilhada por Nuno Espãna, director de Marketing Comunicação e Customer Management Lusíadas Saúde. Uma história que revela na perfeição a bravura de um piloto que não se deixa abater por nada deste mundo e que é um exemplo que enche o coração de qualquer um, sem dúvida o motor e energia para continuarmos em frente nesta luta titânica contra o Covid-19.

«Quem me conhece, sabe o quanto eu gosto do Mário Patrão. É das melhores pessoas que já conheci. Um verdadeiro Homem de H grande», foram estas as palavras escolhidas por Nuno Espãna para dar corpo a esta notável narrativa.

«Na sexta-feira à tarde, o Mário ligou-me e disse que queria ajudar de alguma forma, porque não queria estar de braços cruzados face à pandemia do Covid-19. Não conseguia continuar a ficar impávido perante toda esta situação e queria fazer algo pelos nossos profissionais que estão na linha da frente. Confesso que não me saiu simples uma solução mas disse-lhe: “Se souberes cozinhar, faz algo. As pessoas vão de certeza gostar muito”. Com a calma que o caracteriza, respondeu-me: “Não cozinho mas posso pedir ajuda à Joana. Vou tentar”, confidenciou Nuno Espãna.

«Desligámos e nunca mais pensei no assunto. Ao sair tarde do hospital, recebo uma mensagem a dizer: “Já terminámos! Amanhã vou aí entregar”. Ontem de manhã ligou-me de novo e avisou que às 18h00 estaria em Lisboa com a comida, vindos de Seia. Agradeci-lhe muito mas disse que poderia entregar nas nossas unidades no Norte, que o significado seria o mesmo. Mas, rapidamente, disse-me que fazia questão de cuidar daqueles que há dois anos cuidaram tão bem dele, depois do acidente no Dakar, no Chile», prosseguiu um dos responsáveis do Departamento de Marketing Lusíadas Saúde.

«Às 18h00 encontramo-nos no Hospital Lusíadas Saúde, em Lisboa, onde fomos distribuir e servir a muita comida que trouxe pela urgência de adultos, urgência pediátrica, internamento e cuidados intensivos. Depois fomos para a Clínica de Santo António que, entretanto, já tem doentes internados do Serviço Nacional de Saúde (SNS). Trouxe bolas de carne, bolos, queijos, pão, vinho, sumo, fruta, compota, mel e mais um conjunto de coisas que não me recordo mas que foram o jantar de mais de 100 profissionais».

«Foi uma operação relâmpago de enorme solidariedade. Depois de terminada, o Mário fez-se ao caminho em direcção a Seia, fazendo 800 km em meia dúzia de horas para, de alguma forma, mimar os que estão a dar tudo por todos», sublinhou Nuno Espãna, vincando que, «no meio de toda esta situação em que estamos a viver, aparecem pessoas como o Mário que nos enchem o coração e que nos deixam completamente sem palavras».

Para este director de Marketing Comunicação e Customer Management Lusíadas Saúde, que também é um grande amigo do piloto de Seia, não se conteve para deixar um «muito obrigado Mário pela tua grandeza». «Tenho a certeza que o Mário acha que não fez nada de especial mas também não tenho dúvidas que se houvesse mais Mários no mundo, este mundo seria muito melhor! Estamos juntos!», sustentou Nuno Espãna.

MÁRIO PATRÃO: “A VIDA É FEITA DE PEQUENOS GESTOS”

Mário Patrão não se julga ninguém acima de ninguém, «pois a vida é feita de pequenos gestos, ontem dei um pouco da minha motivação, determinação e força a estes profissionais da linha da frente». «Acreditem, nós acreditamos e confiamos em todos vocês que lutam por nós. Um abraço à distância para os Homens e Mulheres que estão na linha da frente. Vamos vencer. É bom poder partilhar o vosso sorriso neste momento tão difícil. Só temos uma fórmula de vencer esta curva contra a Covid-19: é mantermo-nos em casa e só devemos sair o mínimo possível, evitando o contacto próximo, lavando as mãos frequentemente. Se todos ajudarmos fica mais fácil ganhar ao Covid-19», sustentou o piloto de Seia.

Refira-se que Mário Patrão, já está em casa mas não está de braços cruzados. A partir da sua residência, em Seia, o piloto que integra o Campeonato Nacional de Todo-o-terreno Road to Dakar 2020, além de outras participações além-fronteiras tendo em vista o Rally Dakar 2021, está a utilizar a mesma receita para, na quarta-feira, continuar com a sua acção de responsabilidade social, entregando dose idêntica ao Lusíadas Saúde, no Porto.

Recorde-se que Mário Patrão, que participou no Rally Dakar deste ano, já alinhou em outras duas provas esta temporada, cotando-se o segundo mis rápido no Raid de Góis, na jornada de abertura do Campeonato Nacional de Todo-o-terreno Road to Dakar 2020, voltando a repetir o resultado no Hispania Rally, competição que se disputou ao longo de cinco dias, na zona de Guadix (Granada), conquistando a vitória na categoria M4.

No início do ano, o piloto apoiado por Lusíadas Saúde, Crédito Agrícola, A&M Coasmética, entre outros, foi homenageado pelo Clube Escape Livre na 22.ª Gala SPAL – A Nossa Selecção de Pilotos. O público presente no Grande Auditório do Teatro Municipal da Guarda elegeu-o piloto que, em 2019, conquistou vários resultados de relevo e participou recentemente no Rali Dakar. Nesta edição da Gala SPAL, foram homenageados 39 pilotos da Guarda, de 12 categorias do desporto motorizado, com Mário Patrão a arrecadar aquela distinção pela sétima vez, sendo um dos dois pilotos mais premiados na Gala do Clube Escape Livre. Elucidativo.

 

MÁRIO PATRÃO “CUIDA” DE PROFISSIONAIS

DO HLL E DA CLÍNICA SANTO ANTÓNIO

O Hospital Lusíadas Lisboa, unidade hospitalar mais recente da capital que tem um movimento que lhe proporciona posição importante no universo hospitalar privado, não descurou a oportunidade para manifestar o seu apreço pela nobre atitude de Mário Patrão.

«O piloto “Lusíadas” teve um gesto de grande humanismo ao deslocar-se de Seia a Lisboa para transmitir “motivação, determinação e força” aos profissionais clínicos do Hospital Lusíadas Lisboa (HLL) e da Clínica de Santo António, a quem ofereceu generosas doses de comida caseira. Este piloto com 25 títulos de campeão nacional em Todo-o-Terreno e Enduro sentiu necessidade de retribuir todo o esforço que os profissionais de saúde fazem neste momento de crise e entrou em contacto com o director de Marketing Comunicação e Customer Management, Nuno Espãna», pode ler-se numa nota emitida pelo Hospital Lusíadas Lisboa.

«Esta história ilustrativa da forma como Mário Patrão incorpora os valores da marca Lusíadas Saúde, que certamente ficará na memória de profissionais que enfrentam o mais exigente desafio das suas carreiras, foi contada por Nuno Espãna, com o detalhe e a emoção de que viveu o momento, num texto das suas redes sociais que aqui partilhamos», acrescenta a unidade hospitalar de referência na área da grande Lisboa que se afirma pela capacidade de responder aos desafios da evolução da medicina e das necessidades de quem o procura.

Lusíadas Saúde aproveita a “boleia” do director de Marketing Comunicação e Customer Management para «agradecer a enorme generosidade e o espírito solidário de todas as empresas e pessoas que têm dado um importante contributo no apoio e moralização das equipas de profissionais de saúde, assim como no reforço das condições de segurança dos cuidados médicos que prestamos num contexto de excepção como o que vivemos».

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *