“Maré cheia” no Nacional de Enduro da Figueira da Foz

Foram 264 pilotos que entraram na festa do Enduro este fim-de-semana na Praia da Claridade, devolvendo ao Campeonato Nacional Enduro CFL – Maxxis 2019 a magia das emoções das duas rodas.

(auto.look2010@gmail.com)

Luís Oliveira

Com 264 pilotos a colocarem as motos no Parque-Fechado, o Enduro da Figueira da Foz, na sua 35.ª edição, mostrou ser uma grande festa da modalidade, celebrada num cenário icónico da disciplina, estreada em Portugal no final dos anos 70 do século passado depois de um figueirense, José Mendonça ter trazido o Enduro para a sua ‘terra-natal’ após ter acompanhado um evento da modalidade na Suécia. Para a história ficou igualmente o cancelamento da prova nesse ano de 1979 porque não existiam as devidas autorizações para a realização da mesma.

 

Gonçalo Reis

Quatro décadas depois a Figueira da Foz continua a ser uma das paragens carismáticas do calendário, plena de tradição e forte adesão de pilotos ávidos de enfrentar não apenas algumas das mais famosas passagens do enduro luso – quem esquece a Trialeira da Murtinheira? – mas também a sempre apetecível especial na praia, momento único no enduro português ou noutros campeonatos.

Em 2019 coube à cidade junto à foz do Mondego acolher a terceira paragem do calendário, final de primeira metade da época e quarto dia pontuável depois da Régua ter recebido a primeira prova com dois dias. As decisões surgiram no final de 12 especiais cumpridas no encerramento das quatro voltas ao percurso com pouco menos de meia centena de quilómetros.

André Martins

Primeiro no campeonato e com duas vitórias consecutivas assinadas junto ao Douro, Luís Oliveira voltou a ser o mais forte na matemática do campeonato e frieza do cronómetro nas especiais. O piloto de Belas venceu nove especiais, deixando a Diogo Ventura a vitória em duas Enduro-Test, cabendo a Diogo Vieira a vitória numa especial.

Nas contas finais Luís Oliveira venceu com mais de 26 segundos de vantagem sobre Diogo Ventura, a conseguir aqui o seu melhor resultado do ano ao terminar na frente de Gonçalo Reis que bem perto do final foi vítima de uma queda e ter mesmo que ser suturado num braço, deslocando-se ao hospital depois de concluir a corrida num positivo terceiro posto. João Vivas foi o quarto na frente de Tomás Clemente que aos comandos da sua 125cc assegurou mesmo o seu melhor resultado de sempre no campeonato.

Joana Gonçalves

André Martins foi o vencedor na Open, Fábio Magalhães venceu em Verdes 1, José Pimenta o melhor em Verdes 2 e Nuno Gonçalves o melhor na Verdes 3 e em termos absolutos nas trÊs classes da categoria. Joana Gonçalves foi a vencedora nas Senhoras, Diogo Graça o melhor nas Vintage, Cláudio Belchior o melhor Veterano e Alcides Calçada o mais rápidos nas contas finais dos Super Veteranos.

A próxima prova do Campeonato Nacional de Enduro será realizada na Lousã no dia 20 de Abril, no que será o arranque da segunda metade da época.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *