Luta pelo título de MotoGP relançado no Japão

A queda de Fabio Quartararo (Yamaha), nos primeiros metros da corrida em Aragon, veio relançar a luta pelo título mundial de MotoGP, que está nas mãos do francês. O Grande Prémio do Japão tem, por via isso, enormes motivo de interesse…

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Batido, em cima da meta, pelo seu compatriota Enea Bastianini (Ducati), o que o impediu de alcançar a quinta vitória consecutiva e diminuir para cinco pontos o atraso em relação do francês, o italiano Francesco Bagnaia (Ducati) chega ao Japão a 10 pontos do piloto da Yamaha.

Por seu turno, o espanhol Aleix Espargaro (Aprilia) apresenta-se no Grande Prémio do Japão disposto a entrar na discussão, ao chegar ao traçado nipónico a 17 pontos do campeão do mundo.

Face à superioridade que os pilotos da Ducati têm evidenciado nas últimas corridas, não surpreenderá que o título seja discutido entre os dois pilotos transalpinos, algo que a meio da temporada parecia difícil de acontecer. O facto de Fabio Quartararo só ter somado 39 pontos nas últimas cinco corridas, contra 120 de Francesco Bagnaia e 56 de Aleix Espargaro, permitiu o relançamento pela discussão do título.

A somar pontos nas últimas oito corridas, o português Miguel Oliveira (KTM) entra na fase final do campeonato no 11.º lugar, mas um lugar nos 10 primeiros no final da temporada não está fora de questão, por estar a nova pontos dos espanhóis Jorge Martin (Ducati) e Maverick Viñales (Aprilia) que partilham o décimo posto.

ESPANHÓIS NA LUTA PELO

CEPTRO EM MOTO2 E MOTO3

Em Moto2, a luta pelo título entre o espanhol Augusto Fernandez (Kalex) e o japonês Ai Ogura (Kalex), que chegam a Motegi separados por sete pontos, tudo aponta para que o título seja decidido entre eles. No entanto, outro espanhol, Aron Canet (Kalex), fica à espera das consequências desse duelo para poder entrar na discussão do ceptro, já que está a 37 pontos, do seu compatriota.

Em Moto3, a luta entre os espanhóis Sergio Garcia (GasGas) e Izan Guevara (GasGas) poderá estar a caminho de ser sido resolvida de forma natural, sem que a equipa tenha de interferir para decidir qual deles é o campeão.

Ao somar 50 pontos contra 14 do seu adversário, Izan Guevara passou a dispor de 33 pontos de avanço sobre Sergio Garcia, o que lhe permite gerir o seu desempenho nas últimas corridas sem ter de arriscar, ao contrário do que sucede com o seu colega de equipa.

CLASSIFICAÇÕES DOS “MUNDIAIS”

PILOTOS

MOTOGP – 1.º, Fabio Quartararo, 211 pontos; 2.º, Francesco Bagnaia, 201; 3.º, Aleix Espargaro, 194; 4.º, Enea Bastianini, 163; 5.º, Jack Miller, 134; 6.º, Johann Zarco, 133; 7.º, Brad Binder, 128; 8.º, Alex Rins, 108; 9.º, Jorge Martin, 104; 10.º, Maverick Viñales, 104; 11.º, Miguel Oliveira, 95. Estão classificados mais 15 pilotos

MOTO2 – 1.º, Augusto Fernandez, 214 pontos; 2.º, Ai Ogura, 207; 3.º, Aron Canet, 177; 4.º, Celestino Vietti, 162; 5.º, Tony Arbolino, 128; 6.º, Pedro Acosta, 123; 7.º, Joe Roberts, 122; 8.º, Somkiat Chantra, 109; 9.º, Jake Dixon, 108;  10.º, Marcel Schrotter, 101;  .  Estão classificados mais 20 pilotos

MOTO3 – 1.º, Izan Guevara, 229 pontos; 2.º, Sergio Garcia, 196; 3.º, Dennis Foggia, 171; 4.º, Ayumu Sasaki, 158; 5.º, Jaume Masia, 155; 6.º, Deniz Oncu, 153; 7.º, Tatsuki Suzuki, 128; 8.º, Andrea Migno, 84; 9.º, Daniel Holgado, 83; 10.º, Carlos Tatay, 77. Estão classificados mais 16 pilotos

CONSTRUTORES

MOTOGP – 1.º Ducati, 346 pontos; 2.º, Aprilia, 217; 3.º, Yamaha, 213; 4.º, KTM, 161 5.º, Suzuki, 134; 6.º, Honda, 100

MOTO2 – 1.º, Kalex, 370 pontos; 2.º, Boscoscuro, 121; 3.º, MV Agusta, 5

MOTO3 – 1.º, GasGas, 287 pontos; 2.º, Honda, 255; 3.º KTM, 246; 4.º, Husqvarna, 194; 5.º, CFMoto, 110.

EQUIPAS

MOTOGP – 1.º, Ducati Lenovo Team, 335 pontos; 2.º, Aprilia Racing, 298; 3.º, Monster Energy Yamaha MotoGP, 237; 4.º, Prima Pramac Racing, 237; 5.º, Red Bull KTM Factory Racing, 223; 6.º, Gresini Racing MotoGP, 186; 7.º, Team Suzuki Ecstar, 185; 8.º, Mooney VR46 Racing Team, 165; 9.º, Repsol Honda Team, 105; 10.º, LCR Honda, 85; 11.º, Withu Yamaha RNF MotoGP Team, 27; 12.º Tech3 KTM Factory Racing, 17

MOTO2 – 1.º, Red Bull KTM Ajo, 337 pontos; 2.º, Idemitsu Honda Team Asia, 316; 3.º, Flexbox HP40, 260; 4.º, ELF Marc VDS Racing Team, 179; 5.º, Shimoko GasGas Aspar Team, 173; 6.º, Mooney VR46 Racing Team, 162; 7.º, Liqui Moly Intact GP, 148; 8.º, CAG Speed Up, 144; 9.º, Italtrans Racing Team, 136; 10.º, Pertamina Mandalika SAG Team, 73; 11.º, Yamaha VR46 Master Camp Team, 57; 12.º, America Racing, 53; 13.º, Gresini Racing Moto2, 30; 14.º, RW Racing GP, 26; 15.º, MV Agusta Forward Racing, 5

MOTO3 – 1.º, Autosolar GasGas Aspar Team, 425 pontos; 2.º, Leopard Racing, 299; 3.º, Red Bull KTM Ajo, 238; 4.º, Sterilgarda Husqvarna Max, 211; 5.º, Red Bull KTM Tech3, 193; 6.º CFMoto Racing PruestelGP, 146; 7.º, MT Helmets – MSI, 129; 8.º, Angeluss MTA Team, 92; 9.º, CIP Green Power, 87; 10.º, Rivacold Snipers Team, 84; 11.º, SIC58 Squadra Corse, 70; 12.º, Boe Motorsports, 61; 13.º, QJMotor Avintia Racing Team, 40; 14.º, Visiontrack Racing Team, 20; 15.º, Honda Team Asia, 5.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.