Lukyanuk tem “Montelongo” controlado

Piloto russo chegou, viu e levou de vencida o primeiro dia do Rally Fafe Montelongo, com Iván Ares e Yoann Bonato posicionados na segunda e terceira posição. João Barros é o melhor português da prova pontuável para o Europeu da especialidade.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com) – Fotos: JORGE CUNHA / AIFA

Dominador ao longo do dia, como o demonstram as seis vitórias em nove especiais, o russo Alexey Lukyanuk (Citroën C3 R5) termina o dia instalado no comando, com uma vantagem confortável, por ter visto alguns dos seus mais directos adversários terem problemas.

Primeiro foi o sueco Oliver Solberg (VW Polo GTi R5) que perdeu mais de seis minutos na segunda passagem por Anjos (14,13 km), em consequência de problemas de motor, que deixava de funcionar, o que o relegou para o fundo da tabela, situação agravada em Queimada/Travassós (10,88 km), onde perdeu mais de oito minuto, especial onde o irlandês Craig Breen (Hyundai i20 R5), que tinha partido, para a segunda volta, em segundo, partiu a suspensão traseira, depois de bater num muro, ao pisar o óleo deixado por um carro anterior, o que coloca o espanhol Ivan Ares (Hyundai i20 R5) na posição de mais directo perseguidor do russo, mas já a 38,3”.

O francês Yoann Bonato (Citroën C3 R5) termina dia no terceiro lugar, a escassos 0,4” do lugar intermédio do pódio e já com 34,6” de vantagem sobre belga Grégoire Munster (Hyundai i20 R5) que tem escasso 2,6” de vantagem sobre o espanhol Efrén Llarena (Citroen C3 R5), pelo que o dia de amanhã promete ser animado

Entre os carros de duas rodas motrizes o espanhol Jospe Bassas (Peugeot 208 Rally4) aumentou, para 20,7” a vantagem sobre o estónio Ken Torn (Ford Fiesta Rally4), agora com 9,1” de vantagem, com o português Pedro Almeida (Peugeot 208 Rally4) a manter o terceiro lugar, mas já a mais de um minuto do estónio.

João Barros (Citroën C3 R5), em 13.º, continua a ser o melhor português a escasso 1,3” do belga Guillaume De Mevius (Citroën C3 R5)

O rali termina amanhã com mais uma tripla passagem pelas especiais de Várzea Cova (6,10 km – 9h30, 12h55 e 16h20), Monte (11,72 km – 10h00, 13h25 e 16h50) e Guilhofrei (10,73 km – 10h35, 14h00 e 17h25)

Classificação, após nove especiais – 1.º Alexey Lukyanuk/Dmitriy Eremeev (Citroen C3 R5), 53’37,4”; 2.º Iván Ares/David Vazquez (Hyundai i20 R5), a 38,3”; 3.º Yoann Bonato/Benjamin Bouloud (Citroen C3 R5), a 38,7”; 4.º Grégoire Munster/Louis Louka (Hyundai i20 R5), a 1’13,3”; 5.º Efrén Llarena/Sara Fernandez (Citroen C3 R5), a 1’15,9”; 6.º Norbert Herczig/Ramon Ferencz (VW Polo GTi R5), a 1’28,4”; 7.º Mikolaj Marczyk/Szymon Gospodarczyk (Skoda Fabia R5 Evo), a 1’34,7”; 8.º Dominik Dinkel/Michael Wenzel (Skoda Fabia R5 Evo), a 1’48,7”; 9.º Eric Cais/Jindriska Zaková (Ford Fiesta R5 MkII), a 1’53,1”; 10.º Marijan Griebel/Tobias Braun (Citroen C3 R5), a 2’49,4”. Estão classificadas mais 14 equipas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: