Luís Portela Morais superou desafio no Dakar

Antigo campeão nacional de Rugby pelo Direito escreveu direito por linhas tortas no deserto da Arábia Saudita para conquistar um resultado fantástico no Rali Dakar 2022. Aos comandos de um BRP CAN-AM Maverick XRS, o piloto navegado por David Megre já pondera no reresso.

(auto.look2010@gmail.com)

Luís Portela Morais e David Megre chegaram a Portugal com o dever cumprido na 44.ª edição do Rali Dakar de todo-o-terreno disputado na Arábia Saudita. A dupla lisboeta concluiu a competição desenhada pela francesa Amaury Sport Organisation (ASO), em Jeddah, onde conquistou um notável sétimo lugar da classificação geral dos SSV.

A longa maratona de todo-o-terreno, que se disputou pelo terceiro ano consecutivo na Arábia Saudita e contou com 8.177 quilómetros, dos quais 4.258 Km foram cronometrados, foi difícil, mas Luís Portela Morais cumpriu o seu sonho de chegar ao fim da aventura.

Na sua primeira presença na prova, em 2017, numa altura em que se tinha acabado de sagrar campeão nacional de Rugby, acabou por desistir após uma queda que o obrigou inclusivamente a ser hospitalizado. Este ano a dupla formada por Luís Portela Morais e David Megre reuniu todas as condições para regressar a esta grande aventura e, tanto o piloto como o navegador, estão satisfeitos por atingir a meta final.

«Estamos muito contentes. Foi um Dakar em que conseguimos cumprir os objetivos a que nos propusemos. O resultado final foi um bónus para nós. O nosso maior foco era terminar a corrida, mas sempre pensámos que seria exequível ter um bom resultado e mostrámos que isso era possível», começou por referir Luís Portela Morais.

«Quero agradecer aos nossos mecânicos pelo trabalho e dedicação. Agradeço aos nossos patrocinadores porque sem eles não seria possível estar à partida do Dakar. Acima de tudo queremos agradecer por terem acreditado no nosso projeto e que era possível fazer este resultado», sublinhou o piloto BP Ultimate SSV Team.

«Agradecemos às nossas famílias por toda a cooperação. Por último queremos agradecer o apoio de todos os portugueses que foi muito importante para ultrapassarmos as dificuldades. Fazer o Dakar é muito difícil, tanto pelo desgaste físico como psicológico, e sentir que temos pessoas que nos dão alento é muito positivo», acrescentou o antigo campeão nacional de Rugby pelo Direito.

«Agora temos que ponderar o que vamos fazer em 2022. Queremos realizar um projeto ambicioso que nos dê uma motivação diferente e novos objetivos. O sonho de terminar o Dakar foi cumprido e agora queremos trabalhar num projeto futuro que talvez no curto ou medio prazo possamos comunicar», finalizou Luís Portela Morais bastante satisfeito pelo sucesso conquistado na 44.ª edição do Rali Dakar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.