Luís Portela Morais mantém-se no Top 10 dos SSV

Etapa muito dura foi superada sem sobressaltos. O piloto de Lisboa, navegado por David Megre, continuou a saga de ultrapassar obstáculos e segurou uma posição privilegiada.

(auto.look2010@gmail.com)

Aos comandos de um Can-Am, a dupla formada por Luís Portela Morais e David Megre manteve, na segunda parte da etapa inaugural iniciada ontem, com o prólogo, um excelente ritmo de corrida que lhe permite manter-se no “Top 10” da classificação geral SSV desta 44.ª edição do Rali Dakar. Nos 334 km de especial cronometrada, registou hoje o 9.º tempo absoluto.

«O nosso objectivo continua a ser o de lutar por chegar ao fim e é nesse sentido que é orientada a condução da nossa corrida. A etapa de hoje foi muito gira, mas também muito dura com mais de 300 quilómetros em areia bastante mole. Mesmo assim conseguimos furar numa das poucas pedras que havia neste percurso», explicou o piloto da equipa BP Ultimate SSV à chegada a Ha’il onde se manteve o bivouac.

«Tivemos apenas um pequeno contratempo mecânico, mas que só descobrimos à chegada. Uma falha no turbo que pelos vistos já estava assim há vários dias, mas que eu pensava ser própria do carro. Agora vai ser corrigido, mas não nos afectou de forma significativa», acrescentou o piloto que este ano se estreia no Dakar aos comandos de um SSV Can-Am, depois de já ter competido de moto.

Amanhã deveria ser realizada a primeira parte de etapa maratona que teve de ser cancelada e o bivouac alterado de Al Artawiyah para Al Qaisumah devido ao mau tempo e às chuvas que deixaram o local previsto, sem condições para receber a caravana desta 44ª edição do Rali Dakar. Os concorrentes vão ter pela frente o percurso cronometrado de 339 Km que estava previsto para esta 2.ª etapa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *