Luís Morais com Rapid em Mesão Frio

A Rapid Competições marca presença no Campeonato Norte de Ralis e, para marcar as “hostilidades” na disciplina automóvel dos ralis, cabe a Luís Morais e António Pereira defender as cores da empresa lousadense ao volante de um Peugeot 208.

(auto.look2010@gmail.com)

Atacar os ralis é o próximo desafio da Rapid Competições, jovem empresa lousadense que estende os seus “tentáculos” à preparação e assistência de viaturas de competição, nomeadamente Ralicross e Velocidade. Agora é a vez de absorver as emoções dos ralis e, o ponto de partida, está agendada para este fim-de-semana, com o Rali Município de Mesão Frio.

Tratando-se de uma modalidade que sempre atraiu Luís Morais mas muito mais habituado ao confronto directo em pista que o Ralicross proporciona, o piloto e manager da Rapid Competições vai “agarrar” no volante e lutar contra o cronómetro em Mesão Frio.

Esta é mais uma modalidade que a Rapid Competições aposta, uma vez que já se encontra em duas áreas distintas do desporto automóvel. No Ralicross, o Renault Twingo de Sérgio Dias brilha na Super 1600, divisão rainha da referida disciplina. Já no que concerne à Velocidade, a empresa lousadense está com a IDS Racing Team, onde o pequeno Citroën C1 compete no Troféu C1 Drive & Learn.

Agora é a vez dos ralis, onde Luís Morais apresenta credenciais nas “Portas do Douro” aos comandos de um Peugeot 208 inscrito na Classe 2 P1 com o número 48 nas portas, partilhando a viatura da marca do leão com António Pereira.

«Vamos, acima de tudo, divertir-nos. É uma modalidade que há muito queria experimentar, embora a minha experiência seja completamente diferente do que estou habitado. No Ralicross as “lutas” são mais intensas e “lado a lado”, enquanto nos Ralis vou lutar contra o cronómetro, seguindo as indicações do António (Pereira)», referiu Luís Morais que em jeito de “provocação”, admitiu que não tem «muito jeito para seguir ordens, a minha mulher que o diga».

Luís Morais, CEO da Rapid Competições, concorre pela experiência e, acima de tudo, pelo divertimento da competição. Claro que um bom lugar da classificação seria a «cereja no topo do bolo».

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: