Lucro da Volvo Cars quintuplica para 1.158 ME

O fabricante automóvel sueco Volvo Cars reportou um lucro de 11.900 milhões de coroas suecas (1.158 milhões de euros) nos primeiros nove meses do ano, cinco vezes mais do que no mesmo período do ano anterior.

(auto.look2010@gmail.com)

O lucro operacional líquido (Ebit) cifrou-se em 16.600 milhões de coroas suecas (1.615 milhões de euros), superior em 363% face a idêntico período do ano passado, indicou hoje o fabricante automóvel. A facturação, por sua vez, ascendeu a 202.000 milhões de coroas suecas (19.655 milhões de euros), mais 14% em termos homólogos.

Relativamente ao terceiro trimestre, o fabricante automóvel explicou que este período foi «marcado pela falta geral de semicondutores» e por «novos surtos de coronavírus no sudeste da Ásia».

Os novos surtos afectaram os fornecedores e causaram paralisações temporárias na produção da fábrica (menos 50.000 veículos produzidos face ao mesmo período do ano anterior), lê-se no comunicado.

Assim, o lucro recuou 31% no terceiro trimestre deste ano, para 2.300 milhões de coroas suecas (224 milhões de euros) e o Ebit (lucro antes de juros e impostos) foi de 3.300 milhões de coroas suecas (321 milhões de euros), isto é, menos 27% em termos homólogos.

A facturação, por sua vez, atingiu os 60.800 milhões de coroas (5.916 milhões de euros), o que representou uma diminuição em 7% face a idêntico período do ano passado. No início de Outubro, a Volvo Cars anunciou a sua saída de bolsa, após vários adiamentos, através de uma Oferta Pública de Venda (OPV), visando arrecadar 20.000 milhões de coroas suecas (2.000 milhões de euros).

A chinesa Geely, que comprou o fabricante sueco à norte-americana Ford, em 2010, detém cerca de 82% do total do seu capital. A Oferta Pública de Venda (OPV), a segunda maior na história da Suécia, realizou-se em 29 de Outubro, com um preço inicial de 53 coroas suecas por acção (5,16 euros por acção).

Desde então, a cotação passou por flutuações significativas e, no encerramento da sessão bolsista de segunda-feira, as ações negociavam-se a 68,50 coroas suecas (6,67 euros), valorizando-se 29%. Com esta operação bolsista, a Volvo Cars pretende arrecadar fundos para impulsionar a sua transformação em fabricante de veículos eléctricos, o único tipo de carros que pretende vender em 2030.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.