Luc Alphand director desportivo do Silk Way

O até agora responsável pelas relações com os participantes e assessoria desportiva, o francês passa a assumir a direcção da gestão desportiva do evento, que também formalizou o novo enquadramento desportivo.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

Luc Alphand saoi vencedor do Lisboa-Dakar em 2006 ao volante de um Mitsubishi Pajero

Membro do organograma do Silk Way Rally, cuidando especialmente das relações com os participantes e aconselhamento desportivo, Luc Alphand ascendeu na hierarquia organizacional da gestão.

O francês, natural de Briançon, assumiu hoje o cargo de director desportivo, referindo estar «orgulhoso de ter a oportunidade de assumir a direcção desportiva do Rally Silk Way». «Estamos prontos para enfrentar os novos desafios», sublinhou o vencedor do Rali Dakar nos automóveis, em 2006, com partida em Lisboa e chegada à capital do Senegal.

Refira-se que Luc Alphand é uma figura icónica do mundo desportivo, tendo sido campeão do Mundo de Esqui Alpino, vencedor de várias provas de índole internacional no contexto automóvel, alem de ser um especialista que participa activamente da organização das maiores competições do mundo.

Paralelamente, a Rota da Seda vai sofrer alterações de vulto tendo em vista a edição de 2021. Inicialmente, a prova foi disputada em três países, nomeadamente Rússia, Mongólia e China, a este ano o Rally não percorrerá o território chinês.

«Atendendo às modificações efectuadas no contexto desportivo do rali e levando em consideração as sugestões e expectativas dos participantes, a estrutura organizativa, em conjunto com a Federação Chinesa de Automobilismo e Motociclismo (CAMF) tomou a decisão de alterar o traçado», pode ler-se num comunicado do Silk Way Rally.

Vladimir Chagin, director do Silk Way, citado no comunicado, sublinhou que «a nossa equipa organizativa está a trabalhar arduamente para preparar a corrida e oferecer aos pilotos o melhor percurso que lhes permita satisfazer as suas expectativas e desfrutar de uma competição emocionante».

Por seu turno, Luc Alphand sustentou ter a certeza que os concorrentes vão gostar do novo percurso e que o Rally do Silk Way será um dos destaques deste Verão». «Será uma grande aventura. Os participantes terão a oportunidade de testar as suas viaturas e os seus dotes de navegação e pilotagem em condições exigentes, mas também de desfrutar das boas-vindas amigáveis dos povos russo e mongol».

No entanto, a data do Rally Rota da Seda permanece inalterável e programado de 1 a 11 de Julho, permitindo às equipas participantes uma jornada assombrosa pelo território siberiano e paisagens singulares da Mongólia, com uma história virtuosa e rica culturalmente a descobrir nos países anfitriões deste evento internacional de todo-o-terreno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *