Lousadense Pedro Tiago retira-se do PTRX

Na sequência dos acontecimentos de Lousada, o actual bicampeão nacional da Divisão nacional A 1.6 considera não existirem condições para a defesa da verdade desportiva e renuncia à defesa dos títulos conquistados em 2019 e 2018.

(auto.look2010@gmail.com)

A segunda tirada do Campeonato de Portugal de Ralicross teve tudo para ser palco de mais um “passeio de campeão” para Pedro Tiago. Dominante nos treinos, imparável nas qualificações e “pole”, o bicampeão tinha tido para assegurar mais uma vitória na sua já farta carreira. E acabaria por dominar a grande final, sendo o primeiro a cortar a linha de chegada, mesmo tendo sofrido com um incidente logo após o arranque. Mas o pior estava para vir. Ao analisar o referido incidente, o colégio de comissários decidiu penalizar Pedro Tiago, relegando-o para o 4.º lugar final.

Esta decisão é, para o piloto, «caricata, incompreensível e totalmente injusta», sentindo-se «injustiçado pela vitória que me tiraram, por uma análise errada de um incidente de corrida em que dois pilotos se tocam mas sem culpa alguma de parte a parte, parecendo que os oficiais desconhecem a essência do Ralicross que, mesmo com o necessário e exigível “fair-play”, é uma competição com toques e musculada».

Pedro Tiago está «profundamente desiludido com esta incapacidade de saber avaliar corridas e também com a forma como eu e a minha família fomos tratados». «Estamos nas corridas para competir e nos divertir e não para sermos alvos de ataques e acusações infundadas», sublinhou.

Como tal e mesmo já mais a frio, o piloto lousadense anunciou que tomou «a difícil decisão de me retirar do PTRX 2020». «Não quero competir num ambiente destes, onde é posta em causa a minha idoneidade, tentando apagar três anos de muito sucesso, que são o reflexo de uma carreira desportiva limpa. Não tenho nada a provar, pois os resultados estão à vista. Em 28 corridas, das quais oito como estreante, venci 18, com um recorde de 14 seguidas. As últimas duas épocas foram fantásticas, com apenas uma derrota. Julgo que provei raramente me conseguem derrotar, a não ser que a mecânica ceda ou neste caso caricato em que me derrotam na secretaria. Agora, com a minha ausência, pelo menos o lugar mais alto do pódio fica vago», sustentou Pedro Tiago.

O piloto lousadense não quis deixar de agradecer «à Rapid Competições pelo apoio e pelo excelente trabalho». «Obviamente, quero aqui deixar um agradecimento muito especial à minha família e aos verdadeiros amigos pelo apoio e carinho», acrescentou Pedro Tiago, prometendo que «voltaremos muito mais fortes».

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: