Loeb “rouba” comando a Ogier no Monte Carlo

O francês Sébastien Loeb (Ford Puma) lidera o Rali de Monte Carlo, prova de abertura do Mundial, após a disputa do primeiro dia completo da competição, que marca o início da era híbrida nos ralis.

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

Sébastien Loeb (Ford Puma Rally1)

Mais rápido na primeira passagem pelas três especiais do dia, o francês Sébastien Loeb (Ford Puma Rally1) neutralizou os 6,7 segundos de atraso com que arrancou esta manhã de Monte Carlos em relação ao seu compatriota Sébastien Ogier (Toyota GR Yaris Rally1).

O piloto francês terminou o primeiro dia no comando da prova, e garantiu uma vantagem de 10,6 segundos sobre o inglês Elfyn Evans (Toyota GR Yaris Rally1), que terminou a manhã na segunda posição, à frente do campeão do mundo.

Para que não houvesse dúvidas quanto à sua intenção de manter o primeiro lugar, Sébastien Loeb voltou a ser o mais rápido na primeira especial, mas viu o inglês Gus Greensmith (Ford Puma Rally1), numa confirmação da eficácia da nova “arma” da marca da oval, e Sébastien Ogier, imporem-se nas outras duas, o que não o impediu de terminar o dia com 9,9 segundos de vantagem sobre o seu compatriota, que deixou o colega de equipa para trás.

Sébastien Ogier (Toyota GR Yaris Rally1)

Sébastien Loeb também sofreu problemas técnicos com a unidade híbrida do seu Puma, durante a sétima especial da prova, penúltima do dia, o que lhe custou algum tempo. Ainda assim, o antigo campeão mundial, acabado de chegar do Rali Dakar de Todo-o-Terreno, no qual foi segundo classificado, venceu quatro dos seis troços disputados hoje.

«Sentimo-nos bem, foi um bom dia. As primeiras especiais eram espetaculares, mas, depois, tivemos um pequeno problema no (kit) híbrido», explicou o piloto natural da Alsácia, de 47 anos, que regressou este ano ao Mundial a tempo parcial, pelo que se mostrou «surpreendido» pelo ritmo evidenciado.

«Foi realmente uma surpresa quando fiz o melhor tempo no “shakedown”, até porque, habitualmente, nem sou muito bom nessa especial (de aquecimento). Mas, desde essa altura, tentámos forçar o ritmo para sentir o carro. A vantagem não é grande, mas estamos satisfeitos por liderar o primeiro dia», concluiu Loeb.

Elfyn Evans (Toyota GR Yaris Rally1)

O belga Thierry Neuville (Hyundai i20 N Rally1), em quarto, a 47.8 segundos do líder e é o melhor dos pilotos da marca sul-coreana, à frente do seu colega de equipa, o estónio Ott Tanak (Hyundai i20 N Rally1) e do inglês Craig Breen (Ford Puma Rally1), que fecha o lote de pilotos que está a menos de um minuto do primeiro lugar.

A Ford foi a primeira marca oficial a perder um carro, o que sucedeu logo na especial de abertura, quando o francês Adrien Formaux (Ford Puma Rally1) não evitou uma violenta saída de estrada, com o carro a dar várias cambalhotas até se imobilizar, mas com os pilotos a nada sofrerem.

O dia ficou ainda marcado pela primeira vitória em troços do Mundial da carreira do britânico Gus Greensmith (Ford Puma Rally1), sétimo classificado da geral, a 1m08,4s.

Stéphane Lefebvre (Citroën C3 Rally2)

No que diz respeito aos RC2, o francês Eric Camilli (Citroën C3 Rally) não evitou um “toque”, que lhe afectou a suspensão, na última classificativa da manhã e perdeu o comando para o norueguês Andreas Mikkelsen (Skoda Fabia Evo Rally2) que, na última prova de classificação do dia, seria suplantado pelo francês Stéphane Lefebvre (Citroën C3 Rally2), que termina o segundo dia com 1,7 segundos de avanço sobre o norueguês.

Para amanhã estão reservadas mais simples especiais, com o dia a começar pela passagem por Le Fugeret/Thorame-Haute (16,80 km), a que se segue a dupla passagem por Saint-Jeannet/Malijai (17,04 km) e Saint-Geniez/Thoard (20,79 km), havendo uma pausa em Digne-les-Bains entre as duas passagens.

Classificação, após oito especiais – 1.º Sébastien Loeb/Isabelle Galmiche (Ford Puma Rally1), 1.22’49,0”; 2.º Sébastien Ogier/Benjamin Veillas (Toyota GR Yaris Rally1), a 9’9”; 3.º Elfyn Evans/Scott Martin (Toyota GR Yaris Rally1), a 22,0”; 4.º Thierry Neuville/Martijn Wydaeghe (Hyundai i20 N Rally1), a 47,8”; 5.º Ott Tanak/Martin Jarveoja (Hyundai i20 N Rally1), a 56,7”; 6.º Craig Breen/Paul Nagle (Ford Puma Rally1), a 59,2”; 7.º Gus Greensmith/Jonas Andersson (Ford Puma Rally1), a 1’08,4”; 8.º Takamoto Katsuta/Aaron Johnstone (Toyota GR Yaris Rally1), 1’35,9”; 9.º Kalle Rovampera/Jonne Halttunen (Toyota GR Yaris Rally1), a 2’12,8”; 10.º Oliver Solberg/Elliott Edmondson (Hyundai i20 N Rally1), a 2’22,9”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.