Lexus UX: na Europa com arquitectura “Engawa”

Equipa que desenhou o novo UX, o crossover que chega em breve aos centros Lexus na Europa, inspirou-se na rica e variada herança japonesa. O design do habitáculo baseou-se no “engawa”, conceito arquitectónico que define a transição suave das linhas interiores para as exteriores.

(auto.look2010@gmail.com)

Apesar do aspeto compacto, a equipa de design do UX garantiu que o seu interior seria espaçoso. Recorreu, para isso, a um conceito arquitetónico tradicional japonês, o “engawa”. «As casas no Japão costumam ter uma área de varanda que faz a ligação entre o interior e o exterior. O caso do Lexus UX é parecido: desenhámos a transição perfeita entre o habitáculo e o exterior do carro», explica o designer-chefe do UX, Tetsuo Miki. Este pormenor permite aos passageiros experimentar uma sensação de amplitude, e ao condutor ter a noção precisa dos limites do automóvel, o que facilita muito a condução e a manobra em espaços pequenos. A visibilidade geral do UX é reforçada pelo capot baixo, graças à nova plataforma (GA-C) e ao sistema de transmissão rebaixado.

COSTURAS “SASHIKO”

A pele lisa, do revestimento dos bancos do UX, foi inspirada no “sashiko”, técnica tradicional japonesa aplicada na confecção de uniformes de artes marciais como o judo ou o kendo. Exige uma mão firme e habilidosa, pelo que, na Lexus, é executado pelos mestres “Takumi”, os melhores entre os melhores.

A pele é costurada com novos padrões de perfuração que formam curvas e variações matemáticas perfeitamente alinhadas e enaltecem a aparência dos bancos.

«Esta técnica tradicional tem mais de 1.200 anos. Pode comportar até 10 pontos por polegada e a sua robustez torna-a bastante popular na aplicação a uniformes de judo e kendo. No passado, esta forma artesanal de costurar era muito utilizada pelos primeiros bombeiros no Japão – servia de proteção aos casacos de algodão», explica a designer de interiores do UX, Keiko Shishido.

ACABAMENTOS “WASHI” E HOSPITALIDADE “OMOTENASHI”

O novo UX é o primeiro Lexus com painéis inspirados no “washi”, papel utilizado nas portas de correr “shoji”, típicas das casas tradicionais japonesas.

Desde o lançamento do primeiro modelo, em 1989, que a Lexus tem ido sempre mais além pelos seus clientes. Os inúmeros prémios e distinções recebidos ao longo dos últimos 30 anos falam por si – a Lexus procura tratar os clientes como se fossem convidados em sua casa.

A inspiração para este nível inigualável de atendimento ao cliente é o “Omotenashi”, que se traduz do japonês como “hospitalidade e serviço educado”. No entanto, é muito mais que excelência de serviço; é um conceito antigo que descreve a capacidade de antecipar as necessidades do outro.

O Omotenashi influencia a maneira como a Lexus projecta modelos como o novo UX. Exemplo disso é a bagageira com abertura mãos-livres, o que facilita o processo de abertura da tampa da mala; e o controlo de temperatura do habitáculo com S-Flow, que liberta iões nano-e® ligeiramente ácidos que enchem o habitáculo com ar fresco e criam uma atmosfera que hidrata suavemente a pele e o cabelo.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação