Lewis Hamilton resolve no fim

O britânico da Mercedes conseguiu a oitava vitória da temporada no Mundial de Fórmula 1, ao vencer o Grande Prémio da Hungria, graças à estratégia de duas paragens nas boxes.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Partir na “pole” no Hungaroring é meio caminho andado para a vitória, como pareceu que sucederia, dada a maneira como o holandês Max Verstappen (Red Bull/Honda) dominou a fase inicial da corrida, depois de ter largado da primeira posição da grelha.

O inglês Lewis Hamilton (Mercedes) seguiu-o como uma sombra, depois de ter ultrapassado o seu colega de equipa, o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes), durante grande parte da corrida, mas a 15 voltas do fim foi chamado às “boxes” para trocar de pneus.

Desta vez, ao contrário do que sucedera na Alemanha, nada falhou e Lewis Hamilton lançou-se na perseguição do holandês, que ultrapassaria a quatro voltas, do fim quando os pneus do Red Bull estavam desfeitos, para alcançar a oitava vitória do ano.

Dado o avanço de que dispunha, Max Verstappen acabou por ir às “boxes” trocar de pneus, sem perder o segundo lugar, com o alemão Sebastian Vettel (Ferrari) a completar o pódio, em mais um dia para “esquecer” da marca italiana, como o demonstra o mais de um minuto perdido para o vencedor.

O monegasco Charles Leclerc (Ferrari) foi quarto, à frente do espanhol Carlos Sainz (McLaren/Renault), o “melhor dos outros”, que se deu ao luxo da bater o francês Pierre Gasly (Red Bull/Honda), com Lando Norris (McLaren/Renault) a terminar em nono, colocando os dois carros da equipa nos pontos, enquanto a equipa oficial ficou, uma vez mais em branco.

CLASSIFICAÇÃO – 1.º Lewis Hamilton (Mercedes), 70 voltas (306,630 km), em 1.35’03,796 (193,532 km/h); 2.º, Max Verstappen (Red Bull/Honda), a 17,796”; 3.º, Sebastian Vettel (Ferrari), a 1’01,433”; 4.º, Charles Leclerc (Ferrari), a 1’15,250”; 5.º, Carlos Sainz (McLaren/Renault), a 1 volta; 6.º, Pierre Gasly (Red Bull/Honda), a 1 volta); 7.º, Kimi Raikkonen (Alfa Romeo/Ferrari), a 1 volta; 8.º, Valtteri Bottas (Mercedes), a 1 volta; 9.º, Lando Norris (McLaren/Renault), a 1 volta; 10.º, Alexander Albon (Toro Rosso/Honda), a 1 volta; 11.º, Sergio Perez (Racing Point/Mercedes), a 1 volta; 12.º, Nico Hulkenberg (Renault), a 1 volta; 13.º, Kevin Magnussen (Haas/Ferrari) a 1 volta; 14.º, Daniel Ricciardo (Renault), a 1 volta; 15.º, Daniil Kvyat (Toro Rosso/Honda), a 2 voltas; 16.º, George Russel (Williams/Honda), a 2 voltas; 17.º, Lance Stroll (Racing Point/Mercedes), a 2 voltas; 18.º, Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo/Ferrari), a 2 voltas; 19.º, Robert Kubica (Williams/Mercedes), a 3 voltas

CLASSIFICAÇÕES DOS “MUNDIAIS”

PILOTOS – 1.º, Lewis Hamilton, 250 pontos; 2.º, Valtteri Bottas, 188; 3.º, Max Verstappen, 181; 4.º, Sebastian Vettel, 156; 5.º, Charles Leclerc, 132; 6.º, Pierre Gasly, 63; 7.º, Carlos Sainz, 58; 8.º, Kimi Raikkonen, 31; 9.º, Daniil Kvyat, 27; 10.º, Lando Norris, 24; 11.º, Daniel Ricciardo, 22; 12.º, Kevin Magnussen, 18; 13.º, Lance Stroll, 18; 14.º, Nico Hulkenberg, 17; 15.º, Alexander Albon, 16; 16.º, Sergio Perez, 13; 17.º, Romain Grosjean, 8; 18.º, Antonio Giovinazzi, 1; 19.º, Robert Kubica, 1.

CONSTRUTORES – 1.º, Mercedes AMG Petronas Motorsport, 438 pontos; 2.º, Scuderia Ferrari, 288; 3.º, Aston Martin Red Bull Racing, 244; 4.º, McLaren F1 Team, 82; 5.º, Red Bull Toro Rosso Honda, 43; 6.º, Renault F1 Team, 39; 7.º, Alfa Romeo Racing, 32; 8.º, SportPesa Racing Point F1 Team, 31; 9.º, Rich Energy Haas F1 Team, 26; 10.º, ROKiT Williams Racing, 1

Próxima prova – Johnnie Walker Belgian Grand Prix, no Circuito de Spa-Francorchamps, dia 25 de Agosto

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação