Lewis Hamilton “oferece” vitória a Bottas

O finlandês Valtteri Bottas venceu o GP da Rússia em Fórmula 1, o seu segundo triunfo neste circuito e o segundo na época. O piloto da Mercedes aproveitou uma penalização de 10 segundos aplicada a Hamilton para vencer com 7,729 segundos de vantagem sobre o holandês Max Verstappen (Red Bull) e 22,729 face a Hamilton.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

O finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) aproveitou, os erros de inglês Lewis Hamilton (Mercedes), para vencer o GP da Rússia, à frente do holandês Max Verstappen (Red Bull/Honda), com o inglês a completar o pódio.

Ao ser obrigado, em consequência do despiste do alemão Sebastian Vettel (Ferrari) no final da Q2, a recorrer aos pneus macios para ascender à Q3 e ser obrigado a partir com eles, quando os seus adversários largavam com pneus médios, Lewis Hamilton sabia que tinha, na fase inicial da corrida, de ganhar uma margem confortável para os poder trocar, antes da concorrência, e depois fazer uma longa segunda parte, com o risco de ter de voltar a parar.

O inglês arrancou bem, viu Valtteri Bottas superar Max Verstappen, que estava à sua frente no arranque, e teve a “ajuda” do espanhol Carlos Sainz (McLaren/Renault) e do canadiano Lance Stroll (Racing Point/Mercedes) que, logo na volta de abertura, tiveram saídas de pista que obrigaram à entrada do “Safety Car”, o que o ajudava a poupar os pneus e poder fazer mais algumas voltas com eles.

Só que o piloto decidiu, durante as voltas de acesso à grelha de partida, ensaiar os procedimentos de partida, por duas vezes, fora do local indicado para o efeito, depois de ter perguntado ao engenheiro se o podia fazer, ao que este respondeu que sim e como consequência foi penalizado em 10” (cinco segundos por cada infracção), que teve de cumprir quando parou para trocar de pneus.

A partir desse momento a hipótese de vencer estava arredada mas o finlandês manteve a superioridade da Mercedes e alcançou a segunda vitória da temporada, nona da carreira.

O mexicano Sergio Perez (Racing Point/Mercedes) foi “o melhor dos outros”, à frente do australiano Daniel Riccardo (Renault), do monegasco Charles Leclerc (Ferrari), do francês Esteban Ocon (Renault), do russo Daniil Kvyat (Alpha Tauri/Honda), do francês Pierre Gasly (Alpha Tauri/Honda) e do inglês Alexander Albon (Red Bull/Renault), que completaram o lote de pilotos que terminou nos lugares pontuáveis, com Daniel Ricciardo e Alexander Albon a terem uma penalização, de cinco segundos, que não teve influência nas respectivas classificações, por terem excedido os limites da pista.

FICHA DA PROVA

Grande Prémio – VTB Russian Grand Prix

Circuito – Sochi Autodrom

Extensão – 309,745 km = 53 x 5,848 km

“Pole position” – Lewis Hamilton (Mercedes W11/Mercedes), 1 volta (5,848 km), em 1’31,304” (230,579 km/h)

Grelha de partida1.ª linha: Lewis Hamilton (Mercedes W10/Mercedes), 1’31,304”; Max Verstappen (Red Bull RB16/Honda), 1’31,867”; 2.ª linha: Valtteri Bottas (Mercedes W10/Mercedes), 1’31,956”; Sergio Perez (Racing Point RP20/Mercedes), 1’32,317”; 3.ª linha: Daniel Ricciardo (Renault RS20/Renault), 1’32,364”; Carlos Sainz (McLaren MCL35/Renault), 1’32,550”; 4.ª linha: Esteban Ocon (Renault RS20/Renault), 1’32,624”; Lando Norris (McLaren MCL35/Renault), 1’32,847”; 5.ª linha: Pierre Gasly (Alpha Tauri AT01/Honda), 1’33,000”; Charles Leclerc (Ferrari SF1000/Ferrari), 1’33,239”; 6.ª linha: Daniil Kvyat (Alpha Tauri AT01/Honda), 1’33,249”; Lance Stroll (Racing Point RP20/Mercedes), 1’33,64”; 7.ª linha: George Russell (Williams FW43/Mercedes), 1’33,583”; Sebastian Vettel (Ferrari SF100/Ferrari), 1’33,609”; 8.ª linha: Alexander Albon (Red Bull RB16/Honda), 1’33,008”; Romain Grosjean (Haas VF-20/Ferrari), 1’34,592”; 9.ª linha: Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo C39/Ferrari), 1’34,594”; Kevin Magnussen (Haas VF-20/Ferrari), 1’34,681”; 10.ª linha: Kimi Raikkonen (Alfa Romeo C39/Ferrari), 1’35,267”; Nicholas Latifi (Williams FW43/Mercedes), 1’35,066”

Nota – Alexander Albon (Red Bull/Honda) e Nicholas Latifi (Williams/Mercedes), penalizados em cinco lugares, por terem trocado de caixa de velocidades

Comandantes sucessivos – Lewis Hamilton, da 1.ª à 16.ª volta; Valtteri Bottas, da 17.ª à 53.ª volta

Volta mais rápida – Valtteri Bottas (Mercedes W11/Mercedes), 1 volta (5,848 km), em, 1’37,030” (216,972 km/h)

Vencedor – Vallteri Bottas (Mercedes W11/Mercedes), 53 voltas (309,745 km), em 1.34’00,364” (197,696 km/h)

Classificação

POS. PILOTO CARRO MOTOR TEMPO
1.º Valtteri Bottas Mercedes W11 Mercedes 1.34’00,364″
2.º Max Verstappen Red Bull RB16 Honda a 7,729″
3.º Lewis Hamilton Mercedes W11 Mercedes a 22,729″
4.º Sergio Perez Racing Point RP20 Mercedes a 30,558″
5.º Daniel Ricciardo Renault RS20 Renault a 52,065″
6.º Charles Leclerc Ferrari SF1000 Ferrari a 1’02,186″
7.º Esteban Ocon Renault RS20 Renault a 1’18,740″
8.º Danill Kvyat Alpha Tauri AT01 Honda a 1′.08,740″
9.º Pierre Gasly Alpha Tauri AT01 Honda a 1’29,766″
10.º Alexander Albon Red Bull RB16 Honda a 1’37,860″
11.º Antonio Giovinazzi Alfa Romeo C39 Ferrari a 1 volta
12.º Kevin Magnussen Haas VF-20 Ferrari a 1 volta
13.º Sebastian Vettel Ferrari SF1000 Ferrari a 1 volta
14.º Kimi Raikkonen Alfa Romeo C39 Ferrari a 1 volta
15.º Lance Stroll Racing Point RP20 Mercedes a 1 volta
16.º Nicholas Latifi Williams FW 43 Mercedes a 1 volta
17.º Romain Grosjean Haas VF-20 Ferrari a 1 volta
18.º George Russell Williams FW 43 Mercedes a 1 volta

Classificações dos “Mundiais”

PILOTOS – 1.º, Lewis Hamilton, 205 pontos; 2.º, Valtteri Bottas, 161; 3.º, Max Verstappen, 128; 4.º, Lando Norris, 65; 5.º, Alexander Albon, 64; 6.º, Daniel Ricciardo, 63; 7.º, Charles Leclerc, 57; 8.º, Lance Stroll, 57; 9.º Sérgio Perez, 56; 10.º, Pierre Gasly, 45; 11.º, Carlos Sainz, 41; 12.º, Esteban Ocon, 36; 13.º, Sebastian Vettel, 17; 14.º, Daniil Kvyat, 14; 15.º, Nico Hulkenberg, 6; 16.º, Kimi Raikkonen, 2; 17.º, Antonio Giovinazzi, 2; 18.º, Kevin Magnussen, 1

CONSTRUTORES – 1.º, Mercedes-AMG Petronas F1 Team, 366 pontos; 2.º, Aston Martin Red Bull Racing, 192; 3.º, McLaren F1 Team, 106; 4.º, BWT Racing Point F1 Team, 104; 5.º, Renault DP World F1 Team, 99; 6.º, Scuderia Ferrari, 74; 7.º, Scuderia Alpha Tauri Honda, 59; 8.º, Alfa Romeo Racing ORLEN, 4; 9.º, Haas F1 Team, 1

Próxima prova – Aramco Grosser Preis Der Eifel, no Circuito de Nurburgring, dia 11 de Outubro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: