Lewis Hamilton logrou o triunfo no… “braço”

O britânico Lewis Hamilton (Mercedes) venceu hoje o Grande Prémio do Bahrain, primeira prova do Mundial de Fórmula 1, e é o primeiro líder do campeonato, num dia em que bateu o recorde do número de voltas na liderança.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Fantástico arranque do “Mundial” de 2021, com a vitória a decidir-se nas derradeiras voltas, quando o inglês Lewis Hamilton (Mercedes) resistiu aos últimos ataques do holandês Max Verstappen (Red Bull/Honda), com os dois a terminarem separados por menos de um segundo, diferença de tempo que se verificou nas últimas voltas, com o holandês, apesar de poder usar o DRS, a não conseguir ultrapassar o inglês que averbou a 96.ª vitória da carreira.

A prova de abertura teve o começo atrasado, por, na volta de lançamento, o mexicano Sérgio Perez (Red Bull/Honda) ter ficado parado na pista, com um problema na unidade motriz, problema que conseguiu resolver e que lhe permitiu arrancar da via das “boxes”, para terminar em quinto, depois de uma segunda volta de lançamento.

Max Verstappen não desperdiçou o facto de partir da “pole” e assumiu o comando da corrida, à frente de Lewis Hamilton, com as trocas de posições, entre os dois, a acontecerem quando pararam para trocar de pneus.

O inglês fez a última paragem primeiro (28.ª volta), enquanto o holandês só pararia, a segunda vez, 11 voltas mais tarde (39.ª volta), para regressar à pista a mais de oito segundos do seu adversário, quando faltavam 17 voltas para terminar a corrida.

Com pneus mais frescos, Max Verstappen aproximou-se de Lewis Hamilton, chegou a ultrapassá-lo, graças ao DRS, mas o facto de ter excedido os limites da pista obrigou-o a ceder a posição ao seu adversário e não mais esteve em posição de colocar em causa do triunfo do inglês.

O finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) foi sempre um tranquilo terceiro e na última volta, depois de uma paragem para trocar de pneus, arrecadou o ponto para os que fazem a volta mais rápida.

A McLaren confirmou que mudança de unidade motriz (da Renault pela Mercedes) em dada afectou a sua eficácia, com o inglês Lando Norris a terminar em quarto e o australiano Daniel Riccardo em sétimo, o que a coloca, desde já, no terceiro lugar do Campeonato de Construtores, posição que foi sua o ano passado.

Boa estreia de Sérgio Perez na Red Bull, com o mexicano, a exemplo do que sucedeu no passado, a não baixar os braços, depois do problema inicial para terminar em quinto à frente do monegasco Charles Leclerc (Ferrari), que largou de quarto, mas não teve carro para manter a posição, embora a marca italiana tenha mostrado uma evolução em relação ao ano passado, como o confirmou o oitavo lugar do espanhol Carlos Sainz (Ferrari).

O japonês Yuki Tsunoda (Alpha Tauri/Honda) não podia ter melhor estreia na F1 ao marcar dois pontos, graças ao nono lugar alcançado, à frente do canadiano Lance Stroll (Aston Martin/Mercedes), com a sucessora da Racing Point a ficar áquem daquilo que era esperado.

O regressado Fernando Alonso (Alpine/Renault) esteve toda a corrida a lutar por um lugar nos pontos, mas problemas de travões obrigaram-no a renunciar, depois de um regresso que prometia ser positivo, com construtor francês, tal como a Aston Martin, a ficar abaixo das expectativas.

FICHA DA PROVA

Grande Prémio – Gulf Air Bahrain Grand Prix

Circuito – Bahrain International Circuit

Extensão – 302,826 km = 56 x 5,412 km

“Pole position” – Max Verstappen (Red Bull/Honda), 1 volta (5,412 km), em 1’28,997” (218,919 km/h)

Grelha de partida – 1.ª linha: Max Verstappen (Red Bull RB16B/Honda), 1’28,997”; Lewis Hamilton (Mercedes W12/Mercedes), 1’29,385”; 2.ª linha: Valtteri Bottas (Mercedes W12/Mercedes), 1’29,586”; Charles Leclerc (Ferrari SF21/Ferrari), 1’29,678”; 3.ª linha: Pierre Gasly (Alpha Tauri AT02/Honda), 1’269,809”; Daniel Ricciardo (McLaren MCL23M/Mercedes), 1’29,927”; 4.ª linha: Lando Norris (McLaren MCL35M/Mercedes), 1’29,974”; Carlos Sainz (Ferrari SF/Ferrari), 1’30,215”; 5.ª linha: Fernando Alonso (Alpine A521/Renault), 1’30,249”; Lance Stroll (Aston Martin AMR21/Mercedes), 1’30,601”; 6.ª linha: Sergio Perez (Rde Bull RB16B/Honda), 1’30,659”; Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo C41/Ferrari), 1’30,708”; 7.ª linha: Yuki Tsunoda (Alpha Tauri AT02/Honda), 1’31.203”; Kimi Raikkonen (Alfa Romeo C41/Ferrari), 1’31,238”; 8.ª linha: George Russell (Williams FW43B/Mercedes), 1’33,430”; Esteban Ocon (Alpine A521/Renault), 1’31,724”; 9.ª linha: Nicholas Latifi (Williams FW43B/Mercedes), 1’31,936”; Mick Schumacher (Haas VF-21/Ferrari), 1’32,449”; 10.ª linha: Nikita Mazepin (Haas VF-21/Ferrari), 1’33,273”; Sebastian Vettel (Aston Martin AMR21/Mercedes), 1’32,056”;

Nota – Sebastian Vettel (Aston Martin AMR21/Mercedes) foi penalizado em cinco lugares, por desrespeito de duas bandeiras amarelas, durante a qualificação

Comandantes sucessivos – Max Verstappen, da 1.ª à 17.ª volta; Lewis Hamilton, da 18.ª à 27.ª volta; Max Verstappan, da 28.ª à 39.ª volta; Lewis Hamilton, da 40,ª à 56.ª volta

Volta mais rápida – Valtteri Bottas (Mercedes W12/Mercedes), 1 volta (5,412 km), em, 1’32,090” (211,566 km/h)

Vencedor – Lewis Hamilton (Mercedes W12/Mercedes), 56 voltas (302,826 km), em 1.32’03,897” (197,355 km/h)

Classificação

POS. PILOTO CARRO MOTOR TEMPO
         
1.º Lewis Hamilton Mercedes W12 Mercedes 1.32’03,897″
2.º Max Verstappen Red Bull 16B Honda a 0,745″
3.º Valtteri Bottas Mercedes W12 Mercedes a 36,638″
4.º Lando Norris McLaren MCL35 Mercedes a 46,466
5.º Sergio Perez Red Bull 16B Honda a 52,047″
6.º Charles Leclerc Ferrari SF21 Ferrari a 59,090″
7.º Daniel Ricciardo McLaren MCL35 Mercedes a 1’06,004
8.º Carlos Sainz Ferrari SF21 Ferrari a 1’17,100″
9.º Yuki Tsunoda Alpha Tauri AT02 Honda a 1’25,692
10.º Lance Stroll Aston Martin AMR21 Mercedes a 1’26,713″
11.º Kimi Raikkonen Alfa Romeo C41 Ferrari a 1’28,864″
12.º Antonio Giovinazzi Alfa Romeo C41 Ferrari a 1 volta
13.º Esteban Ocon Alpine A521 Renault a 1 volta
14.º George Russell Williams FW43 B Mercedes a 1 volta
15.º Sebastian Vettel Aston Martin AMR21 Mercedes a 1 volta
16.º Mick Schumacher Haas VF-21 Ferrari a 1 volta
17.º Pierre Gasly Alpha Tauri AT02 Honda a 4 voltas
18.º Nicolas Latifi Williams FW43 B Mercedes a 5 voltas

Classificações dos “Mundiais”

PILOTOS – 1.º, Lewis Hamilton, 25 pontos; 2.º, Max Verstappen, 18; 3.º, Valtteri Bottas, 16; 4.º, Lando Norris, 12; 5.º Sérgio Perez, 10; 6.º, Charles Leclerc, 8; 7.º, Daniel Ricciardo, 6; 8.º, Carlos Sainz, 4; 9.º Yuki Tsunoda, 2; 10.º, Lance Stroll, 1

CONSTRUTORES – 1.º, Mercedes-AMG Petronas F1 Team, 41 pontos; 2.º, Red Bull Racing Honda, 28; 3.º, McLaren F1 Team, 18; 4.º, Scuderia Ferrari Mission Winnow, 12; 5.º, Scuderia Alpha Tauri Honda, 2; 6.º, Aston Martin Cognizant F1 Team, 1

Próxima prova – Pirelli Gran Premio Del Made In Italia e Dell’Emilia Romagna, dia 18 de Abril, no Autódromo Enzo e Dino Ferrari.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *