Lewis Hamilton chega à “pole”… no limite

O britânico da Mercedes foi o mais rápido na qualificação da Fórmula 1 Heineken Grande Prémio de Portugal, garantindo a sua 97.ª “pole” da carreira que a garantiu já nos últimos instantes, quando esta parecia estar nas mãos de Valtteri Bottas, piloto que dominou as sessões de treinos livres no Autódromo Internacional do Algarve.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Ao passar a linha da meta, em cima do limite dos 10 minutos da Q3, o inglês Lewis Hamilton (Mercedes), que tinha montado pneus médios para a sua derradeira tentativa, pode cumprir mais uma volta ao traçado algarvio e assegurar a 97.ª “pole” da carreira, ao bater o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes), que tinha sido o mais rápido ao longo do fim-de-semana, por 0,051”.

Os “Mercedes boys” monopolizam mais uma vez a primeira linha da grelha, à frente do holandês Max Verstappen (Red Bull/Honda), de novo uma vez mais terceiro, tendo, com os pilotos da Mercedes chegado ao segundo “16”, e do monegasco Charles Leclerc (Ferrari), com a segunda linha da grelha portuguesa a ser igual aquela que aconteceu, em Nurburgring, na corrida anterior.

Aliás os quatro primeiros da grelha em Portimão são os mesmos do traçado alemão, com a única alteração a ser a troca de posições dos pilotos da Mercedes.

Se Charles Leclerc garantiu o quarto tempo na qualificação, o seu companheiro de equipa, o alemão Sebastian Vettel (Ferrari), foi o mais lento da Q2, depois da estranha opção tomada pela equipa que o fez sair para a pista, para a derradeira da tentativa de passagem à Q3, com pneus médios, quando se impunha o recurso aos pneus macios, para lhe permitirem recuperar o meio segundo de que precisava para chegar à fase decisiva da qualificação.

O mexicano Sergio Perez (Racing Point/Mercedes), o inglês Alexander Albon (Red Bull/Renault) partilham a terceira linha, com os McLaren/Renault do espanhol Carlos Sainz e do inglês Lando Norris a dividirem a quarta linha, com o francês Pierre Gasly (Alpha Tauri/Honda) e o australiano Daniel Riccardo (Renault) a completarem o lote dos que participaram na Q3, com o australiano a não sair para a pista, por ter saído e batido com a traseira na derradeira volta da Q2, quando defendia a 10.ª posição que ocupava.

Destaque para o inglês George Russell (Williams/Mercedes) ter voltado a chegar à Q2 e ter batido Sebastian Vettel…

Grelha de partida

Lewis Hamilton
Mercedes
1’16,652″
Valtteri Bottas
Mercedes
1’16,754″
Max Verstappen
Red Bull/Honda
1’16,904″
Charles Leclerc
Ferrari
1’17,090″
Sergio Perez
Racing Point/Mercedes
1’17,223″
Alexander Albon
Red Bull/Honda
1’17,437″
Carlos Sainz
McLaren/Renault
1’17.520″
Lando Norris
McLaren/Renault
1’17,525″
Pierre Gasly
Alpha Tauri/Honda
1’17,803″
Daniel Ricciardo
Renault
sem tempo
Esteban Ocon
Renault
1’17,614″
Lance Stroll
Racing Point/Mercedes
1’17,626″
Danill Kvyat
Alpha Tauri/Honda
1’17,728″
George Russell
Williams/Mercedes
1’17,788″
Sebastian Vettel
Ferrari
1’17,919″
Kimi Raikkonen
Alfa Romeo/Ferrari
1’18,201″
Antonio Giovinazzi
Alfa Romeo/Ferrari
1’18,323″
Romain Grosjean
Haas/Ferrari
1’18,364″
Kevin Magnussen
Haas/Ferrari
1’18,508″
Nicolas Latifi
Williams/Renault
1’18,777″

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: